Consumo de frutas, verduras e legumes por gestantes adolescentes

Antonia Caroline Diniz Brito, Dalyla Da Silva de Abreu, Nayra Aniely Lima Cabral, Michele Bezerra Silva, Valdinar Sousa Ribeiro, Renata De Sousa Gomes

Resumo


Objetivo: Determinar o estado nutricional e os fatores associados ao consumo alimentar de frutas, verduras e legumes por gestantes adolescentes atendidas em um serviço público de referência para assistência pré-natal. Métodos: Estudo transversal e analítico, com 73 gestantes adolescentes de 10 a 19 anos, atendidas no Núcleo de Assistência ao Adolescente (NASA) do Hospital Materno Infantil, em São Luís, Maranhão. Utilizou-se o Questionário de Frequência de Consumo Alimentar (QFCA), medidas antropométricas (peso, altura, índice de massa corporal - IMC - pré-gravídico e gravídico) e questionário socioeconômico. As variáveis dependentes foram o consumo de frutas, verduras e legumes, e as independentes foram escolaridade, estado civil, raça, renda, situação demográfica, dados gestacionais e antropométricos. Resultados: Observou-se que 39,7% apresentaram IMC pré-gestacional de desnutrição, 50,7% de eutrofia, e menos de 10% sobrepeso ou obesidade. Para o IMC gestacional, os valores se alteraram, com 27,4% das gestantes desnutridas, 57,5% eutróficas e 15,1% com sobrepeso. Observou-se que os maiores percentuais de adequação para o consumo de frutas, verduras e legumes foram em adolescentes casadas ou em união estável (65,4%), que não trabalhavam (92,3%) e com renda familiar menor que 1 salário mínimo (84,62%). Entretanto, a única associação positiva encontrada com o consumo de frutas, verduras e legumes foi o início do pré-natal. Conclusão: A maior parte das gestantes avaliadas apresentou-se eutrófica, apesar de cerca de um quarto apresentar baixo peso durante a gestação. Além disso, elas não consumiam uma dieta balanceada, com uma ingestão abaixo do recomendado de FVL. Entre os fatores relacionados a um melhor consumo de FVL destaca-se o início do acompanhamento pré-natal no primeiro trimestre.

Palavras-chave


Adolescents; Pregnant women; Food Consumption.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


Meincke SMK, Oliveira MRP, Trigueiro DRSG, Carraro TE, Gondim ETC, Collet N. Perfil socioeconômico e demográfico de puérperas adolescentes. Cogitare Enferm. 2011;16(3):486-91.

Pedro F Filho, Sigrist RMS, Souza LL, Cunha D, Rassam ME. Perfil epidemiológico da grávida adolescente no município de Jundiaí e sua evolução em trinta anos. Adolesc Saúde. 2011;8(1):21-7.

Barros DC, Pereira RA, Gama SGN, Leal MC. O consumo alimentar de gestantes adolescentes no Município do Rio de Janeiro. Cad Saúde Pública. 2004;20(Supl 1):121-9.

Gomes RNS, Gomes VTS, Caldas DRC, Lago EC, Campos FKL, Gomes MS. Avaliação do estado nutricional de gestantes atendidas em unidades básicas de saúde de Caxias/MA. Rev Interdisciplinar (Teresina). 2014;7(4):81-90.

Story M, Moe J. Eating behaviors and nutritional implications. In: Story M, Stang J. Nutrition and the pregnant adolescent: a practical reference guide. Minneapolis: School of Public Health/University of Minnesota; 2000. p. 47-54.

Mourão JCA, Malaguti C, Moreira LPD, Faria NC, Rezende W, Rondelli RR, et al. Perfil alimentar e sociodemográficos de gestantes adolescentes da cidade de São Paulo. Rev Extendere. 2016;4(1):85-93.

Camargo RMS, Veiga GV. Ingestão e hábitos alimentares de adolescentes gestantes. Folha Médica. 2000;119(3):37-46.

Costa LCF, Vasconcelos FAG, Corso ACT. Fatores associados ao consumo adequado de frutas e hortaliças em escolares de Santa Catarina, Brasil. Cad Saúde Pública. 2012;28(6):1133-42.

Ministério da Saúde (BR). Programa de prevenção da gravidez precoce. Brasília: Ministério da Saúde; 2003.

Muniz LC, Zanini RDV, Schneider BC, Tassitano RM, Feitosa WMDN, González-Chica DA. Prevalência e fatores associados ao consumo de frutas, legumes e verduras entre adolescentes de escolas públicas de Caruaru, PE. Ciênc Saude Coletiva. 2013;18(2):393-404.

Freitas ES, Bosco SMD, Sippel CA, Lazzaretti RK. Recomendações nutricionais na gestação. Destaques Acadêmicos (Lajeado). 2011;2(3):81-95.

Sichieri R. Consultoria para desenvolvimento de um questionário simplificado de consumo alimentar. Rio de Janeiro: Universidade do Estado do Rio de Janeiro;1998.

Sociedade Brasileira de Pediatria. Manual de orientação para a alimentação do lactente, do préescolar, do escolar, do adolescente e na escola. 3ª ed. Rio de Janeiro: Departamento de Nutrologia; 2012.

Diniz LEV. Nutrição e gravidez. In: Zugaib BM, Sancrovski M. O pré-natal. Rio de Janeiro: Atheneu; 1994. p. 71-6.

Kominiarek MA, Rajan P. Nutrition recommendations in pregnancy and lactation. Med Clin North Am. 2016;100(6):1199-215.

Frisancho AR. Reduction of birth weight among infants born to adolescents: maternal-fetal growth competition. In: Jacobson MS. Adolescent nutritional disorders: prevention and treatment. New York: NewYork Academy of Sciences; 1997. p. 273-80.

Montovanelli L, Auler F. Consumo alimentar de gestantes adolescentes cadastradas na Unidade básica de saúde de Mandaguaçi, PR. Saude Pesqui (Impr). 2008;2(3):349-55.

Barros MAR, Nicolau AIO. Fatores nutricionais maternos e repercussões no peso do recém nascido. Rev Enferm UFPI. 2014; 3(2):49-55.

Moraes LP, Moraes PMO, Ribeiro ECD. Perfil epidemiológico e nutricional de adolescentes grávidas internadas em um hospital de referência do estado do Pará. Rev Para Medi. 2014;28(4):49-56.

Caminha NO, Brasil CC, Gomes RF, Sousa DMN, Freitas LV, Damasceno AKC. O perfil de puérperas adolescentes atendidas em uma maternidade de referência de Fortaleza-Ceará. Anna Nery Rev Enferm. 2012;16(3):486-92.

Velásquez-Meléndez G, Pimenta AM, Kac G. Epidemiologia do sobrepeso e da obesidade e seus fatores determinantes em Belo Horizonte (MG), Brasil: estudo transversal de base populacional. Rer Panam Salud Publica. 2004;16(5):308-14.

Quesada K, Bordin BC, Melo EV, Nascimento LMG, Mazzi NP. May obesity and nutritional knowledge influence the assessing energy intake underreporting in adults? Br J Med Med Res. 2016;12(3):1-8.

Dattilo M, Furlanetto P, Kuroda AP, Nicastro H, Coimbra PCFC, Simony RF. Conhecimento nutricional e sua associação com o índice de massa corporal. Nutrire Rev Soc Bras Aliment Nutr. 2009;34(1):75-84.

Lima TM, Osório MM. Breast-feeding: profile and associated factors in children under 25 months of age in Northeast Brazil. Rev Bras Saúde Matern Infant. 2003;3(3):305-14.

Azevedo DV, Sampaio HC. Consumo alimentar de gestantes adolescentes atendidas em serviço de assistência pré-natal. Rev Nutr. 2003;16(3):273-80.

Costa MCO, Santos CAST, Sobrinho CN, Moura MSQ, Souza KEP, Assis DR. Gravidez na adolescência: Associação de variáveis sociodemográficas e biomédicas materna com resultado neonatal. Rev Baiana Saúde Pública. 2014;29(2):300-12.

Novaes AL, Sproesser RL. Efeito do nível de escolaridade no consumo de carne bovina e hortaliças no Brasil. Campo Grande: UFMS; 2006.

Martins MLB, Tonial SR, Gama MEA, Silva THR, Ribeiro JM, Barbosa JMA. Consumo de alimentos entre adolescentes de um estado do Nordeste brasileiro. Demetra. 2014;9(2):577-94.

Marques CMF, Vieira FN, Barroso TMG. Adolescência no contexto da escola e da família – uma reflexão. Fam Saúde Desenvolv. 2003;5(2):141-6.

Tabares RQ, Astudilo MNM, Sierra LEA, Perea GAM. Estado nutricional y seguridad alimentaria en gestantes adolescentes. Pereira, Colombia. Invest Educ Enferm.2010;28(2):204-13.

Monteiro CA, Mondini L, Costa RBL. Mudanças na composição e adequação nutricional da dieta familiar nas áreas metropolitanas do Brasil entre 1988-1996. In: Monteiro CA. Velhos e novos males da saúde no Brasil: a evolução do país e de suas doenças. 2ª ed. São Paulo: Hucitec/NUPENS-USP; 2000. p. 359-70.

Vanucchi H, Amarelho PG. Vitamina A. In: Cozzolino SMF. Biodisponibilidade de nutrientes. 5ª ed. Barueri: Manole; 2016.

Di Cintio E, Parazzini F, Chatenoud L, Surace M, Bensi G, Zanconato G. Dietary factors and risk of spontaneous abortion. Eur J Obstet Gynecol Reprod Biol. 2001;95(1):132-6.

Domingues RMSM, Viellas EF, Dias MAB, Torres JA, Theme-Filha MM, Gama SGN, et al. Adequação da assistência pré-natal segundo as características maternas no Brasil. Rev Panam Salud Publica. 2015;37(3):140–7.




DOI: http://dx.doi.org/10.5020/18061230.2016.p480

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia