Perfil audiométrico de músicos profissionais: revisão sistemática

Carina Moreno Dias Carneiro Muniz, Camila Malcher Teixeira Amorim, Ilana Mirian Almeida Felipe, Rosane da Silva Dias

Resumo


Objetivo: Conhecer o perfil audiológico de músicos com dedicação profissional. Métodos: Conduziu-se uma revisão sistemática da literatura nas bases eletrônicas Periódicos CAPES e Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) utilizando os descritores “música”, “perda auditiva induzida pelo ruído”, “zumbido” e “audiometria”. Na base PubMed, utilizaram-se os termos MESH: “music”, “audiometry” e “hearing loss”, utilizando os operadores booleanos “e” e “and”. Incluíram-se estudos observacionais, em inglês, espanhol e português, que avaliaram a ocorrência e os fatores relacionados à perda auditiva em músicos profissionais, datados de 2006 a 2016. A seleção dos artigos aconteceu por pares. Resultados: A estratégia de busca resultou em 819 estudos, dos quais apenas 13 preencheram os critérios de elegibilidade. Dos músicos avaliados pelos treze estudos incluídos, 31,24% apresentaram perda auditiva induzida pelo ruído. Conclusão: Por meio dessa revisão foi possível identificar que os achados da literatura são consensuais quanto à detecção de que músicos apresentam perda auditiva induzida por ruído, sendo o zumbido o sintoma auditivo mais frequente, o que é indicativo que existe alteração na audição desses profissionais.

Palavras-chave


Música; Audiometria; Perda Auditiva Provocada por Ruído; Ruído Ocupacional.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


Tung CY, Chao KP. Effect of recreational noise exposure on hearing impairment among teenage students. Res Dev Disabil. 2013;34(1):126-32.

Francelin MAS, Motti TFG, Morita I. As Implicações sociais da deficiência auditiva adquirida em adultos. Saúde Soc. 2010;19(1):180-92.

World Health Organization. Deafness and hearing loss; Fact Sheet No 300, Updated March 2015 [acesso em 2016 Dez 20]. Disponível em: www.who.int/entity/mediacentre/factsheets/fs300/en/

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Ciclos de vida: Brasil e grandes regiões. 2013 [acesso em 2016 Nov 25]. Disponível em: http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv94522.pdf

Vieira EMA. Risco ocupacional relacionado ao conforto ambiental em UTIs. [dissertação]. João Pessoa: Universidade Federal da Paraíba; 2016.

Munhoz G, Lopes A. Programa de Prevenção de Perdas Auditivas (PPPA) para Músicos. Rev Portuguesa Saúde Ocupacional [Internet]. 2016. [acesso em 2016 Nov 02]. Disponível em: http://www.rpso.pt/programa-de-prevencao-de-perdas-auditivas-pppa-para-musicos/

Stormer CC, Laukli E, Høydal EH, Stenklev NC. Hearing loss and tinnitus in rock musicians: a Norwegian survey. Noise Health. 2015; 17(179):411-21.

Luders D, Gonçalves CGO. Trabalho e saúde na profissão de músico: reflexões sobre um artista trabalhador. Tuiuti Ciência Cultura. 2013;(47):123-37.

Ottoni AO, Barbosa-Branco A, Boger ME, Garavelli SL. Study of the noise spectrum on high frequency thresholds in workers exposed to noise. Rev Bras Otorrinolaringol. 2012;78(4):108-14.

Regis ACFC, Crispim KGM, Ferreira APF. Incidência e prevalência de perda auditiva induzida por ruído em trabalhadores de uma indústria metalúrgica, Manaus-AM, Brasil. Rev CEFAC. 2014;16(5):1456-62.

Moher D, Liberati A, Tetzlaff J, Altman DG, PRISMA Group. Reprint—preferred reporting items for systematic reviews and meta-analyses: the PRISMA statement. Phys Ther. 2009;89(9):873-80.

Gonçalves MS, Tochetto TM, Gambini C. Hiperacusia em músicos de banda militar. Rev Soc Bras Fonoaudiol. 2007; 12(4):298-303.

Samelli AG, Matas CG, Carvallo RM, Gomes RF, Beija CS, Magliaro FC, et al. Audiological and electrophysiological assessment of professional pop/rock musicians. Noise Health. 2012;14:6-12.

Halevi-Katz DN, Yaakobi E, Putter-Katz H. Exposure to music and noise-induced hearing loss (NIHL) among professional pop/rock/jazz musicians. Noise Health. 2015;17(76):158-64.

Patil ML, Sadhra S, Taylor C, Folkes SEF. Hearing loss in British Army musicians. Occup Med. 2013;63(4):281-3.

Toppila E, Koskinen H, Pyykkö I. Hearing loss among classical-orchestra musicians. Noise Health. 2011; 13(50):45-50.

Gonçalves CGO, Lacerda ABM, Zocoli AMF, Oliva FC, Almeida SB, Iantas MR. Percepção e o impacto da música na audição de integrantes de banda militar. Rev Soc Bras Fonoaudiol. 2009;14(3):515-20.

Maia JRF, Russo ICP. Estudo da audição de músicos de rock and roll. Pró-Fono R Atual Cient. 2008;20(1):49-54.

Martins JPF, Magalhães MC, Sakae TM, Magajewski FRL. Avaliação da perda auditiva induzida por ruído em músicos de Tubarão-SC. Arq Catarin Med. 2008;37(4):69-74.

Amorim RB, Lopes AC, Santos KTP, Melo ADP, Lauris JRP. Auditory Alterations for Occupational Exposition in Musicians. Int Arch Otorhinolaryngol. 2008;12(3):377-83.

Monteiro VM, Samelli AG. Estudo da audição de ritmistas de uma escola de samba de São Paulo. Rev Soc Bras Fonoaudiol. 2010;15(1):14-8.

Barcelos DD, Dazzi NS. Efeitos do mp3 player na audição. Rev CEFAC. 2014;16(3):779-91.

Rodrigues MA, Freitas MA, Neves MP, Silva MV. Evaluation of the noise exposure of symphonic orchestra musicians. Noise Health. 2014;16(68):40-6.

Schink Tania, Kreutz G, Busch V, Pigeot I, Ahrens W. Incidence and relative risk of hearing disorders in professional musicians. Occup Environ Med. 2014;71(7):472-6.

Azevedo MF, Oliveira C. Audição de violinistas profissionais: estudo da função coclear e da simetria auditiva. Rev Soc Bras Fonoaudiol. 2012;17(1):73-77.

Khan N, Khan AR, Khan A, Khan S. Frequência de perda de audição em ambientes ocupacionais ruidosas. Rev Ciências Médicas. 2012;20(4):192-5.

Esteves CC, Brandão FN, Siqueira CGA, Carvalho SAS. Audição, zumbido e qualidade de vida: um estudo piloto. Rev CEFAC. 2012;14(5):836-43.

Oliveira RCO, Santos JS, Rabelo ATV, Magalhães MC. O impacto da exposição ao ruído nos trabalhadores em Unidades de suporte móvel. CODAS. 2015;27(3):215-22.

Olson AD, Gooding LF, Shikoh F, Graf J. Hearing Health in College Instrumental Musicians and Prevention of Hearing Loss. Med Probl Perform Art. 2016;31(1):29-36.

Lüders D, Gonçalves CGO, Lacerda ABM, Schettini SRL, Silva LSG, Albizu EJ, et al. Audição e qualidade de vida de músicos de uma orquestra sinfônica brasileira Audiol Commun Res. 2016;21:e1688.

Amatuzzi MLL, Amatuzzi MM, Leme LEG. Metodologia científica: o desenho da pesquisa. Acta Ortop Bras. 2003;11(1 Supl 1):58-61.

Trindade DB, Esquivel RM, Amorim LDAF. Tamanho amostral para análise de medidas repetidas em estudos longitudinais. In: Simpósio Nacional de Probabilidade e Estatística, 2011; São Pedro, São Paulo. São Paulo: Associação Brasileira de Estatística; 2011.

Dudarewicz MPŁ, Małgorzata ZD, Kamil Z. Exposure to excessive sounds during orchestra Rehearsals and temporary hearing changes in hearing among musicians. Med Pr. 2015;66(4):479-86.




DOI: http://dx.doi.org/10.5020/18061230.2018.6674

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia