Qualidade de vida e sobrecarga de cuidadores de crianças com paralisia cerebral

Jandara de Moura Souza, Fabiana Rita Camara Machado, Alcyr Alves de Oliveira Jr, Daniela Centenaro Levandowski, Priscilla Pereira Antunes, Antônio Cardoso dos Santos

Resumo


Objetivo: Analisar a relação entre qualidade de vida (QV) e sobrecarga dos cuidadores relacionados ao grau de comprometimento neuromotor de crianças com paralisia cerebral (PC). Métodos: Estudo transversal realizado em 2014, com 38 cuidadores de crianças com paralisia cerebral atendidas pelo serviço de Fisiatria e Reabilitação do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. Utilizaram-se os instrumentos World Health Organization Quality of Life Questionaire (WHOQOL – BREF), Beck Depression Inventory (BDI), Beck Anxiety Inventory (BAI), Inventário de Ansiedade Traço-Estado (IDATE) e Zarit Caregiver Burden Interview (ZCBI). Avaliou-se o grau de desenvolvimento motor das crianças pelo Gross Motor Function Classification System (GMFCS). Avaliaram-se as associações (coeficiente de Pearson) entre as variáveis descritas por média e desvio padrão, ou mediana, e amplitude interquartílica. Resultados: Encontraram-se 20 cuidadores (52,6%) com sobrecarga moderada. Encontraram-se associações no domínio social da WHOQOL-BREF em relação ao desenvolvimento motor das crianças (rs=0,355; p=0,029) e associação positiva entre a ZCBI e os escores do IDATE (rs=0,540; p<0,001). Os resultados sugerem que, quanto maiores os níveis de ansiedade, de depressão e de sobrecarga dos cuidadores, menores serão os escores de QV dos cuidadores. Não se observaram associações entre os escores de QV e o grau de prejuízo motor da criança, e os escores de depressão e a ansiedade do cuidador. Conclusão: Há interações entre QV e demais aspectos emocionais dos cuidadores, entretanto não se constatou relações entre a QV dos cuidadores e o nível de desenvolvimento motor de crianças.

Palavras-chave


Paralisia Cerebral; Qualidade de Vida; Depressão; Ansiedade; Cuidadores.

Texto completo:

PDF/A

Referências


Houtrow A, Kang T, Newcomer R. In-home supportive services for individuals with cerebral palsy in California [Internet]. J Pediatr Rehabil Med. 2012 [acesso em 2018 Fev 12];5(3):187-95. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3610921/.doi:10.3233/PRM-2012-0211

Ryan JM, Allen E, Gormley J, Hurvitz EA, Peterson M. The risk, burden, and management of non‐communicable diseases in cerebral palsy: a scoping review [Internet]. Dev Med Child Neur. 2018 [acesso em 2018 Ago 20];60(8):753-764.Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/29572812.doi10.1111/dmcn.13737

Morbeck TNO, Pereira LM, Assis-Madeira EA. Dependência de crianças com paralisia cerebral e qualidade de vida de suas mães [Internet]. Cad de Pós-Graduação em Distúrbios do Desenv. 2014 [acesso em 2018 Fev 20];14(2):8-20. Disponível em: http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/cpgdd/article/viewFile/11272/7000.ISSN1809-4139

Volpini M, Brandão MB, Pereira LB, Mancini MC, Assis MG. Mobilidade sobre rodas: a percepção de pais de crianças com paralisia cerebral [Internet]. Cad Ter Ocup UFSCar. 2013 [acesso em 2018 Maio 12];21(3):471-8. Disponível em: http://www.cadernosdeto.ufscar.br/index.php/cadernos/article/viewFile/907/459ISSN0104-4931

Machado FRC, Antunes PP, Souza JM, Santos AC, Levandowski DC, Oliveira AA. Motor improvement using motion sensing game devices for cerebral palsy rehabilitation [Internet]. J Mot Behav. 2017 May-Jun [cited 2018 Abr 18];49(3):273-80. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27593342.doi10.1080/00222895.2016.1191422

Moreira RS, Magalhães LC, Alves CRL. Effect of preterm birth on motor development, behavior, and school performance of school-age children: a systematic review [Internet]. J Pediatr. 2014 [acesso em 2018 Abr 24];90(2):119-34. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572014000200119&lng=en&nrm=iso.ISSN1678-4782

Silva M, Daltrário S. Paralisia cerebral: desempenho funcional após treinamento da marcha em esteira. Fisioter Mov [Internet]. 2017 [acesso em 2018 Mar 17];21(3):109-15. Disponível em: https://periodicos.pucpr.br/index.php/fisio/article/view/19179

Camargos ACR, Lacerda TTB, Barros TV, Silva GC, Parreiras JT, Vidal THJ. Relação entre independência funcional e qualidade de vida na paralisia cerebral. Fisioter Mov [Internet]. 2012 [acesso em 2018 Mar 15];25(1):83-92. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/fm/v25n1/a09v25n1

Knox V, Evans AL. Evaluation of the functional effects of a course of Bobath therapy in children with cerebral palsy: a preliminary study. Dev Med Child Neurol [Internet]. 2002 [acesso em 2018 Abr 21];44(7):447-60. Disponível em: https://www.cambridge.org/core/journals/developmental-medicine-and-child-neurology/article/evaluation-of-the-functional-effects-of-a-course-of-bobath-therapy-in-children-with-cerebral-palsy-a-preliminary-study/F9DC5D8828D12A272A959019678E3364#fndtn-information

Santos TL, Quaresma MP. Aplicações de toxina botulínica tipo A como um meio terapêutico em doenças distônicas. Revinter [Internet]. 2018 [acesso em 2018 Jul 20];11(1):84-99. Disponível em: http://www.revistarevinter.com.br/autores/index.php/toxicologia/article/view/352

Rosa ACA, Matos MR. Classificação funcional de indivíduos com paralisia cerebral de acordo com a escala de avaliação GMFCS. Rev Univap [Internet]. 2017 [acesso em 2018 Abr 21];22(40):1-4. Disponível em: https://revista.univap.br/index.php/revistaunivap/article/view/861

Santos JS. Aspectos motores, de comunicação, sono-vigília e melatonina na paralisia cerebral [dissertação]. São Paulo: Universidade Estadual Paulista; 2017.

Cruz MAA, Passos ATP, Fernandes MFG. Perfil funcional de crianças com paralisia cerebral atendidas no setor multidisciplinar do núcleo de tratamento e estimulação precoce (programa de intervenção precoce no desenvolvimento na primeira infância–QH.2011.PG.0861). Rev Encontros Univ UFC [Internet]. 2017 [acesso em 2018 Jun 21];2(1):3926. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/eu/article/view/28950/64154

Freitag VL, Milbrath VM, Schneider FVM, Lange C. O impacto do diagnóstico de paralisia cerebral para a família: revisão integrativa. J Nurs Health [Internet]. 2017 [acesso em 2018 Abr 10];7(1):89-100. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/enfermagem/article/view/6064.ISSN2236-1987

Oliveira AKC, Matsukurab TS. Estresse e apoio social em cuidadores de crianças com paralisia cerebral. Cad Ter Ocup UFSCar. 2013;21(3):493-503.

Almeida KM, Fonseca, BM, Gomes AA, Oliveira MX. Fatores que influenciam a qualidade de vida de cuidadores de paralisados cerebrais. Fisioter Mov [Internet]. 2013 [acesso em 2018 Jul 18];26(2):307-14. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-51502013000200007&script=sci_abstract&tlng=pt

Freitag VL, Milbrath VM, Motta MGC. Mãe-cuidadora de criança/adolescente com Paralisia Cerebral: o cuidar de si. Enferm Glob [Internet]. 2018 [acesso em 2018 Abr 21];17(50):337-48. Disponível em: http://scielo.isciii.es/pdf/eg/v17n50/pt_1695-6141-eg-17-50-325.pdf.ISSN1695-6141

Simões CC, Silva LS, Santos MR, Misko MD, Bousso RS. A experiência dos pais no cuidado dos filhos com paralisia cerebral. Rev Eletrônica Enferm [Internet]. 2013 [acesso em 2017 Dez 15];15(1):138-45. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fen/article/view/13464/15531

Silva SSC, Pontes FAR. Rotina de famílias de crianças com paralisia cerebral. Educ Rev [Internet]. 2016 [acesso em 2018 Abr 20];59:65-78. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-40602016000100065&lng=en&nrm=isoaccess

Coimbra CS, Müller AB. Comprometimento funcional, condição socioeconômica e sobrecarga de cuidado na paralisia cerebral. Rev Bras Qual Vida. 2017;9(3):208-22.

Silva RS, Fedosse E. Perfil sociodemográfico e qualidade de vida de cuidadores de pessoas com deficiência intelectual. Cad Bras Ter Ocup. 2018;26(2):357-66.

Fleck MPA. O instrumento de avaliação de qualidade de vida da Organização Mundial da Saúde (WHOQOL-100): características e perspectivas. Ciênc Saúde Coletiva [Internet]. 2000 [acesso em 2018 Jun 14];5(1):33-8. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=63050104.ISSN1413-8123

Minayo MCS, Hartz ZMA, Buss PM. Qualidade de vida e saúde: um debate necessário. Ciênc Saúde Coletiva [Internet]. 2000 [acesso em 2018 Jun 12];5(1):23-46. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=63050102

Miura RT, Petean EB. Paralisia cerebral grave: o impacto na qualidade de vida de mães cuidadoras. Mudanças [Internet]. 2012 [acesso em 2018 Jul 10];20(1-2):7-12. Disponível em: https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/MUD/article/view/3146/3126

Falchetti ACB, Fernandes JB, Elias A. Percepção de familiares frente à acessibilidade de reabilitação para crianças com paralisia cerebral. Rev Baiana Saúde Pública [Internet]. 2013 [acesso em 2018 Jul 08];37(2):322-34. Disponível em: http://files.bvs.br/upload/S/0100-0233/2013/v37n2/a4417.pdf

Morreti GS, Moreira KA, Pereira SR. Qualidade de vida dos cuidadores de crianças com paralisia cerebral da Amazônia sul ocidental [Internet]. Rev Bras Promoç Saúde. 2012 [acesso em 2018 Abr 12];25(1):30-6. Disponível em: http://periodicos.unifor.br/RBPS/article/view/2207/2408.ISSN1806-1230

Seidl EMF, Zannon CMLC. Qualidade de vida e saúde: aspectos conceituais e metodológicos. Cad Saúde Pública [Internet] 2004 [acesso em 2017 Dez 12];20(2):580-88. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csp/v20n2/27.pdf

Cunha J. Manual da versão em português das escalas de Beck. São Paulo: Casa do Psicólogo; 2001.

Beck AT, Steer RA, Ball R, Ranier W. Comparison of beck depression inventories -IA and -II in psychiatric outpatients. J Pers Assess. 1996;67(3):588-97.

Fioravanti ACM, Santos LF, Maissonette S, Cruz APM, Landeira-Fernandez J. Avaliação da estrutura fatorial da Escala de Ansiedade-Traço do IDATE [Internet]. Aval Psicol [Internet] 2006 [acesso em 2018 Jun 10];5(2):217-24. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=5115194

Ferreira MC, Naccio BLD, Otsuka MYC, Barbosa AM, Corrêa PFL, Gardenghi G. Avaliação do índice de sobrecarga de cuidadores primários de crianças com paralisia cerebral e sua relação com a qualidade de vida e aspectos socioeconômicos. Acta Fisiátrica [Internet]. 2015 [acesso em 2018 Jun 17];22(1):9-13. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/actafisiatrica/article/view/103894

Zarit SH, Reever SH, Back-Peterson JKE. Relatives of the impaired elderly: correlates of the feelings of burden. Gerontologist [Internet]. 1980 [acesso em 2018 Maio 25];20(6):649-55. Disponível em: https://doi.org/10.1093/geront/20.6.649

Oliveira A, Golin M, Cunha M. Aplicabilidade do Sistema de Classificação da Função Motora Grossa (GMFCS) na paralisia cerebral: revisão da literatura. Arq Bras Ciênc Saúde. 2010;35(3):220-4.

Silva LM, Monteiro ES, Paiva SSC, Torres MV, Carvalho MEIM. Efeitos da equoterapia na função motora grossa de pacientes com encefalopatia crônica não progressiva. Rev Neurociênc [Internet]. 2015 [acesso em 2018 Abr 20];23(1):16-22. Disponível em: http://www.revistaneurociencias.com.br/edicoes/2015/2301/original/941original.pdf

Braccialli LMP, Ferronato BP, Rubira ABFA, Reganhan WG, Sankako AN, Gonçalves AG, et al. Qualidade de vida de crianças com paralisia cerebral: percepção de cuidadores [Internet]. Rev Bras Qual Vida. 2016 [acesso em 2018 Fev 18];8(1):57-69. Disponível em: https://periodicos.utfpr.edu.br/rbqv/article/view/3700/2593

Fernandes ICF. Qualidade de vida de cuidadores de crianças e adolescentes asmáticos [dissertation]. Goiânia: Universidade Federal de Goiás; 2014.

Ones K, Yilmaz E, Cetinkaya B, Caglar N. Assessment of the quality of life of mothers of children with cerebral palsy (primary caregivers) [Internet]. Neurorehabil Neural Repair. 2005 [acesso em 2018 Jun 2019];19(3):232-7. Disponível em: https://doi.org/10.1177/1545968305278857

Figueiredo AA. Avaliação da qualidade de vida de cuidadores de pacientes pediátricos com paralisia cerebral tetraparética [dissertation]. Campinas: Universidade Estadual de Campinas; 2017.

Mugno D, Ruta L, D’Arrigo VG, Mazzone L. Impairment of quality of life in parents of children and adolescents with pervasive developmental disorder. Health Qual Life Outcomes. 2007;7(27):1-9.




DOI: http://dx.doi.org/10.5020/18061230.2018.7748

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia