Consumo de ultraprocessados e estado nutricional de crianças com transtorno do espectro do autismo

Ana Karla de Araújo Almeida, Poliana Cristina de Ameida Fonseca, Leila Alves Oliveira, Wyllyane Rayana Chaves Carvalho Santos, Adrielle Zagmignan, Bianca Rodrigues de Oliveira, Virgínia Nunes Lima, Carolina Abreu de Carvalho

Resumo


Objetivo: Analisar o consumo de alimentos ultraprocessados entre crianças com transtorno do espectro do autismo (TEA) e sua associação com o estado nutricional. Métodos: Realizou-se um estudo transversal, em São Luís, Maranhão, Brasil, com amostra de 29 crianças, em 2017. Utilizou-se um questionário semiestruturado, aplicado aos pais ou responsáveis, para obtenção de variáveis sociodemográficas. O estado nutricional foi avaliado pelos indicadores de índice de massa corporal/idade e estatura/idade. Obteve-se o consumo alimentar por meio de recordatório de 24h, a partir do qual foi calculado o percentual de contribuição calórica e a média dos alimentos consumidos de acordo com o nível de processamento. Para comparação do consumo dos ultraprocessados de acordo com o estado nutricional, utilizou-se o teste t de Student, com nível de significância de 5%. Resultados: Verificou-se o excesso de peso em 55,2% (n=16) das crianças e o consumo de alimentos ultraprocessados foi responsável por 28% (560 kcal/dia) da contribuição calórica. Crianças com excesso de peso consumiram maior média percentual de alimentos ultraprocessados do que as sem excesso de peso (34,2% versus 19,4%, p=0,009). O consumo de frutas representou apenas 4,3% (74,6 kcal) da contribuição calórica total, e as hortaliças foram os alimentos in natura menos consumidos pelas crianças. Conclusão: Alimentos in natura ou minimamente processados foram a base da alimentação das crianças estudadas. Apesar disso, o maior consumo de alimentos ultraprocessados foi associado ao excesso de peso nas crianças com TEA.

Palavras-chave


Transtorno Autístico; Consumo de Alimentos; Estado Nutricional; Criança.

Texto completo:

PDF/A

Referências


Buie T, Campbell DB, Fuchs GJ, Furuta GT, Levy J, Vande Water J, et al. Evaluation, diagnosis, and treatment of gastrointestinal disorders in individuals with ASDs: a consensus report. Pediatrics [Internet]. 2010 Jan [acesso em 2018 Fev 4];125 Supp 1:S1-18. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20048083

Baio J, Wiggins L, Christensen DL, Maenner MJ, Daniels J, Warren Z, et al. Prevalence of autism spectrum disorder among children aged 8 years - Autism and Developmental Disabilities Monitoring Network, 11 Sites, United States, 2014. MMWR Surveill Summ [Internet]. 2018 Apr 27 [acesso em 2018 Ago 20];67(6):1-23. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/29701730

Sanctuary MR, Kain JN, Angkustsiri K, German JB. Dietary considerations in autism spectrum disorders: the potential role of protein digestion and microbial putrefaction in the gut-brain axis. Front Nutr [Internet]. 2018 [acesso em 2018 Ago 20];5:40. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/29868601

Barnhill K, Gutierrez A, Ghossainy M, Marediya Z, Devlin M, Sachdev P, et al. Dietary status and nutrient intake of children with autism spectrum disorder: A case-control study. Res Autism Spectr Disord [Internet]. 2018 [acesso em 2018 Ago 20];50:51-9. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1750946718300448

Won H, Mah W, Kim E. Autism spectrum disorder causes, mechanisms, and treatments: focus on neuronal synapses. Front Mol Neurosci [Internet]. 2013 [acesso em 2017 Dez 29];6:19. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23935565

Sparrenberger K, Friedrich RR, Schiffner MD, Schuch I, Wagner MB. Ultra-processed food consumption in children from a Basic Health Unit. J Pediatr (Rio J) [Internet]. 2015 Nov [acesso em 2017 Dez 29];91(6):535-42. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26092227

Batalha MA, França AKTC, Conceição SIO, Santos AM, Silva FS, Padilha LL, et al. Processed and ultra-processed food consumption among children aged 13 to 35 months and associated factors. Cad Saúde Pública [Internet]. 2017 [acesso em 2017 Dez 29];33(11):16. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csp/v33n11/1678-4464-csp-33-11-e00152016.pdf

Barcelos GT, Rauber F, Vitolo MR. Produtos processados e ultraprocessados e ingestão de nutrientes em crianças. Ciência Saúde [Internet]. 2014 [acesso em 2017 Dec 29];7(3):155. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faenfi/article/view/19755

Rauber F, Campagnolo PDB, Hoffman DJ, Vitolo MR. Consumption of ultra-processed food products and its effects on children’s lipid profiles: a longitudinal study. Nutr Metab Cardiovasc Dis [Internet]. 2015 Jan [acesso em 2017 Dez 29];25(1):116–22. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25240690

Louzada MLC, Martins APB, Canella DS, Baraldi LG, Levy RB, Claro RM, et al. Impact of ultra-processed foods on micronutrient content in the Brazilian diet. Rev Saude Publica [Internet]. 2015 [acesso em 2017 Dez 29];49:1-8. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102015000100238&lng=en&tlng=en

Bielemann RM, Motta JV, Minten GC, Horta BL, Gigante DP. Consumption of ultra-processed foods and their impact on the diet of young adults. Rev Saúde Pública [Internet]. 2015 [acesso em 2017 Dez 29];49:28. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26018785

Canella DS, Levy RB, Martins APB, Claro RM, Moubarac J-C, Baraldi LG, et al. Ultra-processed food products and obesity in brazilian households (2008–2009). PLoS One [Internet]. 2014 [acesso em 2018 Fev 4];9(3):e92752. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24667658

Louzada MLC, Baraldi LG, Steele EM, Martins APB, Canella DS, Moubarac J-C, et al. Consumption of ultra-processed foods and obesity in Brazilian adolescents and adults. Prev Med (Baltim) [Internet]. 2015 [acesso em 2018 Feb 4];81:9-15. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26231112

Tavares LF, Fonseca SC, Garcia Rosa ML, Yokoo EM. Relationship between ultra-processed foods and metabolic syndrome in adolescents from a Brazilian Family Doctor Program. Public Health Nutr [Internet]. 2012 [acesso em2018 Fev 4];15(1):82-7. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21752314

World Health Organization. WHO Child Growth Standards WHO Child Growth Standards Length/height-for-age, weight-for-age, weight-for-length, weight-for-height and body mass index-for-age Methods and development [Internet]. Genebra: WHO; 2006 [acesso em 2017 Dec 29]. Disponível em: http://www.who.int/childgrowth/standards/Technical_report.pdf

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Guia alimentar para a população brasileira [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2014 [acesso em 2017 Dez 29]. Disponível em: www.saude.gov.br/bvs

Malhi P, Venkatesh L, Bharti B, Singhi P. Feeding problems and nutrient intake in children with and without autism: a comparative study. Indian J Pediatr [Internet]. 2017 [acesso em 2017 Dez 29];84(4):283-8. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28078576

Schreck KA, Williams K, Smith AF. A comparison of eating behaviors between children with and without autism. J Autism Dev Disord [Internet]. 2004 [acesso em 2017 Dez 29];34(4):433-8. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15449518

Emond A, Emmett P, Steer C, Golding J. Feeding symptoms, dietary patterns, and growth in young children with autism spectrum disorders. Pediatrics [Internet]. 2010 [acesso em 2017 Dez 29];126(2):e337-42. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20643716

Liu X, Liu J, Xiong X, Yang T, Hou N, Liang X, et al. Correlation between nutrition and symptoms: nutritional survey of children with autism spectrum disorder in Chongqing, China. Nutrients [Internet]. 2016 [acesso em 2017 Dez 29];8(5):E294. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27187463

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Dez passos para uma alimentação saudável: guia alimentar para crianças menores de dois anos: um guia para o profissional da saúde na atenção básica [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2015 [acesso em 2017 Dez 29]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_dez_passos_alimentacao_saudavel_2ed.pdf

Ferreira NVR. Estado nutricional em crianças com transtorno do espectro autista. Curitiba: Universidade Federal do Paraná; 2016.

Bortolini GA, Gubert MB, Santos LMP. Consumo alimentar entre crianças brasileiras com idade de 6 a 59 meses. Cad Saúde Pública [Internet]. 2012 [acesso em 2017 Dez 29];28(9):1759-71. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012000900014&lng=pt&tlng=pt

Schmitt L, Heiss CJ, Campbell EE. A Comparison of nutrient intake and eating behaviors of boys with and without autism. Top Clin Nutr [Internet]. 2008 [acesso em 2017 Dez 29];23(1):23-31. Disponível em: http://content.wkhealth.com/linkback/openurl?sid=WKPTLP:landingpage&an=00008486-200801000-00003

Barcelos GT, Rauber F, Vitolo MR. Produtos processados e ultraprocessados e ingestão de nutrientes em crianças. Rev Ciência Saúde [Internet]. 2014 [acesso em 2018 Ago 21];7(3):155-61. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/277476324

Park MH, Falconer C, Viner RM, Kinra S. The impact of childhood obesity on morbidity and mortality in adulthood: a systematic review. Obes Rev [Internet]. 2012 [acesso em 2017 Dez 29];13(11):985-1000. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22731928

Domingues G. Relação entre medicamentos e ganho de peso em indivíduos portadores de autismo e outras síndromes relacionadas [Internet]. Campo Grande; 2007 [acesso em 2017 Dez 29]. Disponível em: http://www.nutricaoativa.com.br/arquivos/monografia9.pdf

Hyman SL, Stewart PA, Schmidt B, Cain U, Lemcke N, Foley JT, et al. Nutrient intake from food in children with autism. Pediatrics [Internet]. 2012 [acesso em 2017 Dez 29];130(Suppl 2):S145-53. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23118245

Caetano MV, Gurgel D. Perfil nutricional de crianças portadoras do transtorno do espectro autista. Rev Bras Promoç Saúde [Internet]. 2018 [acesso em 2018 Ago 20];31(1):1-11. Disponível em: http://periodicos.unifor.br/RBPS/article/view/6714

Khogali Salih NA, Ibrahim NM, Ahmed LA. Nutritional status of autistic children and relationship with nutritional awareness of their mothers. Glob J Health Sci [Internet]. 2017 [acesso em 2017 Dez 29];9(7):177-85. Disponível em: http://www.ccsenet.org/journal/index.php/gjhs/article/view/68152

Ministério da Saúde (BR). Política Nacional de Alimentação e Nutrição [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2013 [acesso em 2018 Aug 20]. Disponível em: http://dab.saude.gov.br/portaldab/pnan.php

Malta DC, Morais OL Neto, Silva MMA, Rocha D, Castro AM, Reis AAC, et al. Política Nacional de Promoção da Saúde (PNPS): capítulos de uma caminhada ainda em construção. Ciênc Saúde Coletiva [Internet]. 2016 [acesso 2018 Aug 20];21(6):1683-94. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000601683&lng=pt&tlng=pt

Gomes PTM, Lima LHL, Bueno MKG, Araújo LA, Souza NM. Autism in Brazil: a systematic review of family challenges and coping strategies. J Pediatr (Rio J) [Internet]. 2015 [acesso em 2018 Set 2];91(2):111-21. Disponível em: http://linkinghub.elsevier.com/retrieve/pii/S002175571400165X

Bandini LG, Anderson SE, Curtin C, Cermak S, Evans EW, Scampini R, et al. Food selectivity in children with autism spectrum disorders and typically developing children. J Pediatr [Internet]. 2010 [acesso em 2018 Set 2];157(2):259-64. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1016/j.jpeds.2010.02.013

Sharp WG, Berry RC, McCracken C, Nuhu NN, Marvel E, Saulnier CA, et al. Feeding problems and nutrient intake in children with autism spectrum disorders: a meta-analysis and comprehensive review of the literature. J Autism Dev Disord. 2013;43(9):2159-73.




DOI: http://dx.doi.org/10.5020/18061230.2018.7986

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia