Capacitação para a prática baseada em evidências: relato de experiência

Bruna Dedavid da Rocha, Cláudia Zamberlan, Dirce Stein Backes

Resumo


Objetivo: Relatar a experiência de uma capacitação para residentes em enfermagem obstétrica, acerca de temas relevantes na área, por meio da prática baseada em evidências. Síntese dos Dados: Os dados podem ser sintetizados do seguinte modo: trata-se de um trabalho oriundo de atividade desenvolvida na disciplina de Tecnologias Inovadoras e Empreendedorismo em Enfermagem e Saúde, do Mestrado Profissional em Saúde Materno Infantil. A tecnologia de cuidado que emergiu foi uma capacitação para residentes em enfermagem obstétrica de uma instituição de ensino superior. O trabalho foi realizado no segundo semestre de 2016 e seguiu os passos elencados por um diagrama teórico da disciplina, baseado na pesquisa-ação. Importa acentuar que foi realizada a capacitação na disciplina de Seminários Integrados, com residentes em enfermagem obstétrica, a partir da percepção das mesmas, de dificuldades na implementação da prática baseada em evidências em seu cotidiano. A capacitação pode ser considerada uma tecnologia de cuidado, visto que, possibilita a educação em saúde das pós-graduandas e instiga a realização de pesquisas bem delineadas na área obstétrica. Conclusão: Acentua-se existir grande necessidade de valorização da profissão de enfermeiras obstetras nas maternidades e de se dever explorar mais sua importância na mudança do modelo obstétrico assistencial brasileiro.

Palavras-chave


Enfermagem Obstétrica; Prática Clínica Baseada em Evidências; Tomada de Decisões.

Texto completo:

PDF/A

Referências


Galvão CM, Sawada NO, Mndes IAC. A busca das melhores evidências. Rev Esc Enferm USP. 2003; 37(4):43-50, 2003.

Ministério da Saúde(BR). Cadernos HumanizaSUS. Humanização do parto e nascimento. Ministério da Saúde. Universidade Federal do Ceará. Brasília (DF):2014.

Leal MC, Pereira APE, Domingues RMSM, Filha MMT, Dias MAB, Pereira MN; et al. Intervenções obstétricas durante o trabalho de parto e parto em mulheres brasileiras de risco habitual. Cad Saúde Pública. 2014; 30 (sup): 17-47.

Côrtes CTC, Santos RCS, Caroci AS, Oliveira SG, Oliveira SMJV, Riesco MLG. Metodologias de implementação de práticas baseadas em evidências científicas na assistência ao parto normal: estudo piloto. Rev Esc Enferm USP.2015; 49(5):716-25.

Thiollent M. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo: Cortez; 1986.

Thiollent M. Pesquisa-ação nas organizações. São Paulo: Atlas; 1997.

Koerich MG, Backes DS, Sousa FGM, Erdmann AL, Albuquerque GL. Pesquisa-ação: ferramenta metodológica para a pesquisa qualitativa. Rev Eletrônica Enferm. 2009;11(3): 717-23.

Mendes IAC, Ventura CAA, Trevizan MA, Marchi-Alves LM, Souza-Junior VD. Educação, liderança e parcerias: potencialidades da enfermagem para a cobertura universal de saúde. Rev Latinoam Enferm. 2016;24: e2673.

Camacho KG, Progianti JM. A transformação da prática obstétrica das enfermeiras na assistência ao parto humanizado. Rev Eletrônica Enferm.2013; 15(3):648-55.

Rocha JA, Novaes PB. Uma reflexão após 23 anos das recomendações da Organização Mundial da Saúde para parto normal. Femina. 2010;38(3):120-6.

Ministério da Saúde (BR). Diretriz Nacional de Assistência ao Parto Normal. Brasília(DF); 2017.

Backes DS, Erdmann AL, Buscher A. O cuidado de enfermagem como prática empreendedora: oportunidades e possibilidades. Acta Paul Enferm.2010; 23(3):341-7.

Ferreira GE, Dall’Agnol CM, Porto AR. Repercussões da proatividade no gerenciamento do cuidado: percepções de enfermeiros. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2016;20(3):e20160057.

Backes DS, Erdmann AL. Formação do enfermeiro pelo olhar do empreendedorismo social. Rev Gaúch Enferm. 2009; 30(2): 242-8.




DOI: http://dx.doi.org/10.5020/18061230.2018.8648

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia