Qualidade de vida de portadores de ferida crônica

Patrícia Moita Garcia Kawakame, Luciana Contrera, Thaís Garcia Ferrari, Anna Carolina Furlanetto Novais, Jaqueline Fava Santana de Carvalho, Juliana Cristina Gobbo, Laura Carolina Toledo Mariano de Souza

Resumo


Objetivo: Compreender a qualidade de vida de portadores de ferida crônica. Métodos: Pesquisa qualitativa, na modalidade da análise da estrutura do fenômeno situado, que se fundamenta na Fenomenologia. Os dados foram coletados pelas pesquisadoras por meio de uma questão norteadora direcionada a dez portadores de ferida crônica. Resultados e Conclusão: Os resultados foram extraídos das convergências, divergências e idiossincrasias que emergiram das falas dos entrevistados, por meio da análise ideográfica e nomotética. Evidenciou-se que a qualidade de vida do portador de ferida crônica emerge pautada por uma luta constante, permeada por etapas que revelaram a alternância de quadros de melhora e de piora, além de consequências desencadeadas pela ferida que afetaram de maneira negativa a qualidade de vida de portadores de ferida crônica.

Palavras-chave


Feridas e lesões; qualidade de vida; Pesquisa qualitativa.

Texto completo:

PDF/A

Referências


Yamada BFA. Santos VLCG. Construção e Validação do Índice de Qualidade de Vida de Ferrans & Powers - Versão Feridas. Rev Esc Enferm USP 2009; 43(Esp):1105-13.

Silva RCL, Figueiredo NMA, Meireles IB.Feridas: fundamentos e atualizações em enfermagem. 3 ed. São Caetano do Sul, SP: Yendis Editora, 2011.

Ferraz MB. Qualidade de Vida - conceito e um breve histórico. Jovem Méd 1998; 3(4):219-22.

The Whoqol Group. The World Health Organization Quality of Life Assessment (WHOQOL): position paper from the World Health Organization . Soc Sci Med 1995; 41:1403- 9.

Flanagan JC. Measurement of quality of life: current state of the art. Arch Phys Med Rehabil 1982; 63(2):56-9.

Marchi R, Silva MAD. Saúde e qualidade de vida no trabalho. São Paulo: Best Seller; 1997.

Nordenfelt L, editor. Concepts and measurement of quality of life in health care. Boston: Kluwer Academic; 1994. Introduction; p. 1-15.

Vasconcelos AG, Haase VG, Lima EP, Lana-peixoto MA . Mantendo a qualidade de vida na esclerose múltipla: fato, ficção ou realidade circunscrita?. Arq. Neuro-Psiquiatr. 2010; 68(5): 726-730.

Cnossen MC et al. Comparing health-related quality of life of Dutch and Chinese patients with traumatic brain injury: do cultural differences play a role? Health and Quality of Life Outcomes. 2017; 15:72.

Neugebauer E, Bouillon B, Bullinger M, Wood-Dauphinee S. Quality of life after multiple trauma-summary and recommendations of the consensus conference. Restor Neurol Neurosci. 2002; 20:161–7.

Dias TTAF, Costa IKF, Melo MDM, Torres SMSGSO, Maia EMC, Torres GV. Avaliação da qualidade de vida de pacientes com e sem úlcera venosa. Rev. Latino-Am. Enfermagem. 2014; 22(4):576-581.

Araújo RO, Silva DC, Souto RQ, Pergola-Marconato AM, Costa IKF, Torres GV. Impacto de úlceras venosas na qualidade de vida de indivíduos atendidos na atenção primária. Aquichan.2016;16(1):56-66.

Marinho, B. Qualidade de vida: necessidade ou modismo? Rev. Insight-Psicoterapia, v. 1992; 23:26-28.

Minayo SCS, Hartz, ZMA, Buss PM. Qualidade de vida e saúde: um debate necessário. Ciência & Saúde Coletiva. 2000; 5(1):7-18.

Alipour B, Farhangi MA, Dehghan P, Alipour M.Body image perceptions and its association with body mass index and nutrient intakes among female college students aged 18-35 years from Tabriz,Iran. Eat Weight Disord. 2015;20:465-471.

Peat CM, Peyerl NL, Muehlenkamp JJ. Body image and eating disorders in older adults: a review. Journal of General Psycholog. 2015; 35:343-358.

Mond J, Mitchison D, Latner J, Hay P, Owen C, Rodgers B. Quality of life impairment associated with body dissatisfaction in general population sample of women. BMC Public Health. 2013; 13(920):1-11.

Silva DMGV, Vieira RM, Koschnik Z, Azevedo, M, Souza, SS. Qualidade de vida de pessoas com insuficiências renal crônica em tratamento hemodialítico. Rev Bras Enf,. 2002; 55(5):562-567.

Martins J, Bicudo MAV. A pesquisa qualitativa em psicologia: fundamentos e recursos básico. São Paulo: Moraes/EDUC, 1989.

Heidegger M. Ser e Tempo: Parte I. 5.ed. Petrópolis: Vozes, 1995.




DOI: http://dx.doi.org/10.5020/18061230.2018.8653

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia