Competências em promoção da saúde: o domínio parceria na residência multiprofissional em saúde

Maria de Fátima Antero Sousa Machado, Lucas Dias Soares Machado, Samyra Paula Lustoza Xavier, Lucas Alves Lima, Maria Rosilene Cândido Moreira, Heraldo Simões Ferreira

Resumo


Objetivo: Conhecer como o domínio parceria manifesta-se nas ações de promoção da saúde realizadas na Residência Multiprofissional em Saúde da Família. Métodos: Pesquisa qualitativa, de caráter exploratório, baseada no manual Competências Principais em Promoção da Saúde do projeto “Desenvolvendo competências e padrões profissionais para a construção de capacidades e do fortalecimento institucional em promoção da saúde na Europa (CompHP)”. Ocorreu de janeiro a março de 2016, e teve como cenário um programa de residência multiprofissional em saúde do estado do Ceará, Brasil, com foco em seu componente comunitário. Participaram do estudo 16 residentes e obtiveram-se os dados através de entrevista semiestruturada, com base nas seguintes perguntas condutoras: Quais as competências necessárias para desenvolver ações de promoção da saúde? Como a parceria manifesta-se nas ações de promoção da saúde desenvolvidas na residência multiprofissional em saúde? Os dados foram organizados e avaliados por meio da análise de conteúdo. Resultados: Os discursos elucidam fortes parcerias na residência para construção de redes de trabalho que contribuem com a efetivação dos princípios da promoção da saúde. A intersetorialidade representa o desejo de concretude enquanto manifestação efetiva de parcerias entre setores e serviços afins para alcance de objetivos conjuntos. As ações que promovem a integração ensino-serviço-comunidade possibilitam a constituição de espaços dialógicos entre universidades/instituições formadoras, instituições de saúde e comunidade. Nesse contexto, os preceptores da residência multiprofissional são fundamentais na constituição de parcerias e no fortalecimento das ações. Conclusão: A residência multiprofissional mostra-se como espaço favorável ao desenvolvimento da parceria enquanto competência para a realização de ações promotoras de saúde.

Palavras-chave


Educação Baseada em Competências; Promoção da Saúde; Colaboração Intersetorial.

Texto completo:

PDF/A

Referências


Battel-Kirk B, Barry MM. Developing competency-based accreditation for health promotion in Europe. Rev Med. 2013;92(2):87-96.

Tusset D, Nogueira JAD, Rocha DG, Rezende R. Analysis of the health promotion competencies from the official document and the speeches of the actors that implement the Health School Program in Federal District. Tempus. 2015;9(1):189-204.

Allegrante JP, Barry MM, Auld ME, Lamarre M, Taub A. Toward international collaboration on credentialing in health promotion and health education: The Galway Consensus Conference. Health Educ Behav. 2009;36(3):427-38.

Dempsey C, Battel-Kirk B, Barry MM. The CompHP core competencies framework for health promotion handbook – Workpackage 4. [local desconhecido]: Executive Agency for Health Promotion; 2011. 32 p.

Barry MM, Battel-Kirk B, Dempsey C. The CompHP Core Competencies Framework for health promotion in Europe. Health Educ Behav. 2012;39(6):648-62.

Scherer MDA, Pires DEP, Jean R. A construção da interdisciplinaridade no trabalho da Equipe de Saúde da Família. Ciênc Saúde Colet. 2013;18(11):3203-12.

Brasil. Portaria no. 2.446, de 11 de Novembro de 2014. Redefine a Política Nacional de Promoção da Saúde (PNPS). Diário Oficial da União; Brasília, 13 Nov. 2014; Seção 1.

Camara RH. Content analysis: from theory to practice in social research applied to organizations. Gerais. 2013;6(2):179-91.

Tong A, Sainsbury P, Craig J. Consolidated criteria for reporting qualitative research (COREQ): a 32-item checklist for interviews and focus groups. Int J Qual Health Care. 2007;19(6):349-57.

Lima FS, Amestoy SC, Jacondino MB, Trindade LL, Silva CN, Fuculo PRB Jr. Exercício da liderança do enfermeiro na estratégia saúde da família. Rev Pesqui Cuid Fundam. 2016;8(1):3893-906.

Fragelli TBO, Shimizu HE. Competências profissionais para o trabalho do Núcleo de Apoio à Saúde da Família. Rev APS. 2014;17(3):334-44.

Kleba ME, Duarte TF, Romanini A, Cigognini DC, Althaus IR. Estimativa rápida participativa como ferramenta de diagnóstico na Estratégia Saúde da Família. Revista Grifos. 2015;24(38/39):159-77.

Soranz D, Pisco LAC. Primary Health Care Reform in the cities of Lisbon and Rio de Janeiro: context, strategies, results, learning and challenges. Ciênc Saúde Colet. 2017;22(3):679-86.

Berardinelli LMM, Guedes NAC, Ramos JP, Silva MGN. Tecnologia educacional como estratégia de empoderamento de pessoas com enfermidades crônicas. Rev Enferm UERJ. 2014;22(5):603-9.

Dias MAS, Parente JRF, Vasconcelos MIO, Dias FAC. Intersetorialidade e Estratégia Saúde da Família: tudo ou quase nada a ver? Ciênc Saúde Colet. 2014;19(11):4371-82.

Tavares MFL, Rocha RM, Bittar CML, Petersen CB, Andrade M. A promoção da saúde no ensino profissional: desafios na saúde e a necessidade de alcançar outros setores. Ciênc Saúde Colet. 2016;21(6):1799-808.

Portes LH, Campos EMS, Teixeira MTB, Caetano R, Ribeiro LC. Ações voltadas para o tabagismo: análise de sua implementação na Atenção Primária à Saúde. Ciênc Saúde Colet. 2014;19(2):439-48.

Dallegrave D, Kruse MHL. No olho do furacão, na ilha da fantasia: a invenção da residência multiprofissional em saúde. Interface Comun Saúde Educ. 2009;13(28):213-37.

Silva KL, Araujo FL, Santos FBO, Andrade AM, Basílio NC, Sena RR. O que vem se falando por aí em competências no ensino da promoção da saúde na formação do enfermeiro? ABCS Health Sci. 2015;40(3):286-93.

Peduzzi M, Norman IJ, Germani ACCG, Silva JAM, Souza GC. Educação interprofissional: formação de profissionais de saúde para o trabalho em equipe com foco nos usuários. Rev Esc Enferm USP, 2013; 47(4):977-83.

Brehmer LCF, Ramos FRS. Experiências de integração ensino-serviço no processo de formação profissional em saúde: revisão integrativa. Rev Eletrônica Enferm. 2014;16(1):228-37.




DOI: http://dx.doi.org/10.5020/18061230.2018.8761

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia