A administração participativa – uma experiência vivenciada no comitê da Bacia

Francisco Correia Oliveira, Pedro José Castelo

Resumo


A administração participativa é uma ferramenta posta à disposição de administradores públicos ou privados a qual, quando bem utilizada, fornece os elementos necessários ao atendimento dos objetivos organizacionais. O Comitê da Bacia Hidrográfica do Curu, no Ceará, foi pioneiro na utilização deste instrumento gerencial, substituindo práticas antigas burocratizadas dos órgãos de recursos hídricos. A pesquisa está relacionada com a teoria da administração, conceituando a gestão participativa e examinando as questões legais para sua implementação, uma vez que esse tipo de gestão conta com o aparelho estatal que determinou a Política Nacional dos Recursos Hídricos. O objetivo foi estudar uma experiência pioneira de gestão participativa como modelo de administração na gestão de recursos hídricos, reunindo todos os usuários em um comitê de bacia descentralizado, sem a governamental para dirimir os conflitos pelo uso de recurso escasso. O trabalho é essencialmente uma pesquisa de campo com questionários e entrevistas aos membros do Comitê. O novo modelo de gestão vem sendo aplicado, proporcionando resultados melhores que os modelos anteriores, e indica ainda que um dos problemas de água no semi-árido é essencialmente um problema gerencial.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/2318-0722.13.3.%25p

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Ciências Administrativas, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2318-0722

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia