ANÁLISE DE DESEMPENHO DOS MODELOS DE PREVISÃO DE INSOLVÊNCIA E A IMPLEMENTAÇÃO DAS NORMAS INTERNACIONAIS DE CONTABILIDADE

Jefferson Pereira Andrade, Wenner Glaucio Lopes Lucena

Resumo


O objetivo desse estudo consiste em verificar a capacidade de predição dos principais modelos de insolvência desenvolvidos no Brasil observando a implementação das normas internacionais de contabilidade. Foram analisadas oito modelos previsão, Elizabetsky (1976); Kanitz (1978); Altman, Baidya e Dias (1979); Matias (1979); Silva (1982); Kasznar (1986); Sanvicente e Minardi (1998) e Scarpel (2000). A pesquisa foi desenvolvida com 17 empresas que apresentaram problemas financeiros no período de 2004 a 2015, foram coletados dados dessas empresas por meio do site da Bovespa e na base de dados Economática®. Após a análise chegou-se as seguintes conclusões: apenas dois modelos tiveram alto grau de acertos em suas previsões sendo esses capazes de prever a insolvência, os modelos de Elisabetsky (1976) e Sanvicente e Misardi (1998) apresentaram os melhores resultados em relação aos demais, já os modelos de Kanitz (1978) e Kasznar (1986) tiveram os piores desempenhos na previsão da insolvência. Quanto a adoção das normas internacionais de contabilidade verificou-se que em cinco modelos a precisão foi maior nas empresas que emitiram demonstrativos baseados nas normas internacionais, entretanto não se pode afirmar que os resultados são influenciados diretamente pelas normas internacionais.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Ciências Administrativas, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2318-0722

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia