A construção de sentido na poesia de Ariano Suassuna à luz da teoria da Metáfora Conceitual

Hermínia Maria Lima da Silva

Resumo


Este trabalho, inscrito na linha de pesquisa lexicográfica: tradução e processamento da linguagem, fundamentando-se na Teoria da Metáfora Conceitual, TMC, propõe uma investigação sobre a construção de obtidos no texto poético. Para a realização da análise, utilizam-se como corpus oito sonetos da obra A poesia viva de Ariano Suassuna. O objetivo é mostrar o modo como se constroem os sentidos das metáforas nos poemas. A análise desse corpus revelou que a fonte das metáforas são elementos da paisagem sertaneja e da tragicidade próprios da vida. Parte-se do pressuposto de que as metáforas apresentadas nos sonetos só são possíveis porque existem imagens no mundo concreto que permitem a gestação delas, o que significa dizer que as metáforas são construções discursivas especiais, não convencionais e esteticamente trabalhadas, reveladoras de imagens originárias das experiências do autor no contexto do sertão nordestino. Essa afirmação conduz ao afastamento da visão clássica de metáfora, como mero elemento de adorno linguístico, pautada na concepção aristotélica, e aproxima-se do conceito de metáfora na versão contemporânea, a qual remete a uma visão de cognição experiencialista, que é o cerne da Teoria da Metáfora Conceitual. Dada a grande quantidade de metáforas existentes nos poemas, optamos por analisar apenas as metáforas que dizem respeito à mulher, porque além de analisá-las, queremos investigar se essa imagem de mulher que se materializa nos poemas, se constitui numa imagem de mulher armorial, já que o autor dos textos é também autor do movimento e da Teoria da Arte Armorial. É também objetivo desta análise a divulgação da poesia de Ariano Suassuna, porque consideramos que ele popularizou-se pela obra teórica, no campo da estética e pelas obras romanesca e teatral. Entretanto, poucos conhecem o Suassuna poeta. Com essa intenção, a análise respalda-se, principalmente, nos estudos realizados por Lakoff (1987, 1993), Lakoff e Johnson (1980), Lakoff e Turner (1989) e Kövecses (1990, 2002) e Suassuna (1970).

Palavras-chave


Arte armorial. Metáfora conceitual. Regionalismo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/23180714.2012.27.2.295-313

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista de Humanidades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2318-0714

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia