A companhia de Jesus e sua relação com os enclaves da expansão portuguesa

Sezinando Menezes1 Célio Costa2 Felipe Augusto Fernandes Borges3 Saulo Henrique Justiniano Silva4

Resumo


O trabalho ora apresentado analisa a expansão marítima comercial portuguesa, iniciada no século XV e consolidada no XVI, destacando a participação ativa da Igreja nesse processo. A partir de concessões às Coroas Ibéricas, especialmente a Portugal, a Igreja institui o que chamamos de Padroado Real Português, instituição que dava ao soberano luso poder e autoridade sobre as missões do Ultramar, ao passo que lhe impunha também obrigações a serem cumpridas. Não obstante, abordamos ainda a criação da Companhia de Jesus, bem como sua consolidação e estreita relação com a Coroa Portuguesa nas missões do Padroado. Mostramos como a partir de suas primeiras relações com a Coroa Portuguesa, os jesuítas adquirem um lugar privilegiado em relação às outras ordens.

Palavras-chave


Companhia de Jesus. Padroado Real Português. Expansão Portuguesa.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/23180714.2016.31.2.314-330

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista de Humanidades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2318-0714

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia