Percursos da significação: narrativa e experiência

Marília Romero Campos, Beatriz Costa Barreto

Resumo


Considerando a importância da narrativa e de seu compartilhamento para produção do sujeito, da realidade,e para a ordenação do laço social, o presente trabalho constitui-se, em termos metodológicos, em uma revisão bibliográfica com objetivo de organizar um percurso teórico de contextualização para a temática. Para tanto, utilizar-se-á autores como Benjamin (2012), Fisher (1984), Todorov (2004), Koselleck (2014), Kehl (2009) para a concepção de um referencial teórico aberto para hipóteses futuras. Como resultado parcial do presente estudo, infere-se que no contexto atual as grandes narrativas parecem estar em declínio e que é cada vez mais rara a experiência coletiva de contar e ouvir histórias, que antes garantiam a existência de uma realidade compartilhável e transmissível através da narrativa. Nesse contexto, surgem, então, as pequenas narrativas
do cotidiano – micronarrativas – como novas formas de narração contemporâneas apoiadas na subjetividade. A guisa de conclusão, foi possível perceber essas micronarrativas contemporâneas como resposta as fragmentações dos processos de significação da vida moderna e como um novo modo contemporâneo de organização das experiências.

Palavras-chave


Narrativa; Rememoração; Experiência.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/23180714.2017.32.1.112-120

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista de Humanidades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2318-0714

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia