Adolescência: ato e atualidade

Bianca Bergamo Savietto, Marta Rezende Cardoso

Resumo


Este artigo pretende explorar um significativo aspecto da clínica psicanalítica atual: o incremento do fenômeno das passagens ao ato em sujeitos adolescentes. Para realizar essa investigação, partimos de um breve estudo sobre o papel do corpo na adolescência. Este serve de base para uma reflexão sobre a questão das “transações narcísicas” e da re-vivência da situação de desamparo própria dessa experiência subjetiva, que marca a passagem da vida infantil à vida adulta. Analisando vários ângulos envolvidos na questão, tenta-se mostrar como uma eventual convocação do corpo, sob a forma do ato, possui um caráter de resposta, resposta extrema, à qual o ego pode apelar diante de uma vivência interna de transbordamento pulsional, aliada a um estado de fragilidade narcísica. Estes aspectos, de natureza mais metapsicológica, são também articulados com certas peculiaridades do contexto em que vivem hoje os adolescentes ocidentais, na busca de uma maior compreensão da relação entre subjetividade e cultura e de seu papel numa investigação psicanalítica sobre a psicopatologia da adolescência. Palavras-chave: adolescência, narcisismo, desamparo, ato, contexto cultural

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Subjetividades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2359-0777

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia