A poética dos neurônios em Freud

Eduardo Rodrigues Peyon, Ana Maria Rudge

Resumo


No seu artigo Freud e a Cena da Escritura (1967), Derrida valoriza a
Bahnung (Facilitação) freudiana como um conceito que indica uma
possibilidade de ruptura com a metafísica clássica. Segundo Derrida
(1967), Freud, ao afirmar que a memória e, conseqüentemente, o
psiquismo é fruto das diferenças entre essas facilitações (Bahnungs) nos neurônios PSI, não estabelece uma origem pura e plena para
o psíquico. Derrida afirma, ainda, que Freud buscou, em seu
Projeto, dar conta do psiquismo através de um apelo ao princípio
da diferença. Assim, a origem seria a différance que não é um
conceito, nem uma essência, tampouco é a tradução de algum
significado transcendental. Desta forma, não há uma origem
definitiva do psiquismo que possa ser plenamente determinada,
mas sim uma origem que já é transcrição dessas diferenças entre
as facilitações e cujo significado está sempre sendo reconstituído
no a posteriori (Nachträglichkeit). Por fim, é com a metáfora do
Bloco Mágico (Wunderblock) que o modelo freudiano se conforma
mais propriamente a uma escritura. No presente artigo, buscamos
articular essa leitura derridiana de Freud com a poesia; esta aqui é
entendida como criação diante da ignorância ou estranheza que a
différance, a cada vez, faz emergir. A poesia seria, portanto, uma
possibilidade de desdobramento da différance, seguindo as vias
abertas pelas primeiras facilitações nos neurônios. A criação segue
reenviando à própria origem, impedindo, assim, que se estabeleça
uma oposição absoluta entre a origem e o originado e também um
pleno presente em qualquer tempo, passado, presente ou futuro.
Palavras-chave: facilitação (Bahnung), a posteriori (Nachträglichkeit),
diferimento (Différance), poesia, bloco mágico.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/23590777.7.2.501%20-%20526

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Subjetividades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2359-0777

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia