A Questão do Narcisismo na Melancolia

Thalita Lacerda Nobre

Resumo


Este artigo tem o objetivo de discutir sobre os conceitos de narcisismo primário e secundário seguindo o percurso de Freud a partir de 1910 e no importante trabalho de 1914: “Sobre o narcisismo – uma introdução”. Após esta discussão, a autora apresenta, dentro do referencial freudiano, a correlação entre o narcisismo e a melancolia, enfatizando principalmente, a gênese e os sintomas desta patologia. A autora faz também um percurso sobre o conceito de narcisismo, utilizando os entendimentos de Laplanche e outros autores que contribuem com proposições clínicas. Além disso, busca discutir, a partir das postulações freudianas em “Luto e melancolia” (1917[1915]) a respeito da movimentação do objeto dentro do ego, o conflito entre ego e superego, os prejuízos quanto a desidealização do ego, a identificação peculiar a esta patologia e o conflito entre pulsão de vida e pulsão de morte. A fim de enriquecer a discussão, a autora apresenta a respeito da acídia, como característica desta neurose narcísica. Para concluir o estudo, a autora apresenta algumas contribuições de autores que escrevem a respeito da clínica da melancolia, buscando enfatizar que o tratamento psicanalítico da melancolia reside no trabalho para que o ego possa voltar a ser investido narcisicamente a fim de criar defesas contra o superego sádico.

Palavras-chave


melancolia; narcisismo; ego ideal; superego; ideal do ego.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/23590777.15.1.9-16

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Subjetividades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2359-0777

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia