Abuso Sexual e Resiliência: Enfrentando as Adversidades

Rosimeire de Carvalho Martins

Resumo


O estupro, um tipo de abuso sexual, é um crime universal, ilegal
e subnotificado, praticado contra a liberdade sexual de uma
pessoa. Pode ser definido como um ato de força em que a
pessoa agressora obriga a outra a manter relação sexual contra
sua vontade. As vítimas preferenciais têm sido do sexo feminino,
mesmo quando crianças e adolescentes. É considerado um
problema de saúde pública devido à sua elevada incidência e às
graves consequências para a saúde. Esta pesquisa investigou a
percepção de jovens mulheres vitimadas sexualmente sobre as
consequências que a violência trouxe a sua saúde com relação
aos aspectos emocional, físico e comportamental, bem como as
estratégias de superação dos agravos oriundos da violência e que
indicadores elas usaram para afirmar que superaram os efeitos
nefastos a sua saúde. Foram entrevistadas dezoito mulheres, sendo
doze vítimas de abuso extrafamiliar e seis de abuso intrafamiliar.
Os dados foram analisados através da utilização da técnica de
análise de conteúdo temática. Verificamos que para as mulheres
do grupo extrafamiliar os efeitos negativos da ocorrência na saúde
permaneciam, mesmo após a passagem de um ano do ocorrido,
dificultando seus relacionamentos sexuais, sociais e familiares. Elas não contaram com o apoio de familiares e de profissionais.
Nas mulheres do grupo intrafamiliar, identificamos uma crescente
mobilização para superar o estresse e as consequências nocivas da
ocorrência e retomar a vida. O apoio familiar e social atuaram como
facilitadores no desenvolvimento de comportamentos resilientes e
no enfrentamento dos efeitos adversos da violência sofrida.

Palavras-chave


Abuso Sexual. Agravos À Saúde. Resiliência. Família. Violência.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/23590777.11.2.727%20-%20750

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Subjetividades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2359-0777

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia