Algumas considerações sobre o sujeito e o tempo a partir do conto “O outro”, de Borges

Fabiano Chagas Rabêlo, Gustavo Freitas Pereira, Luis Achilles Rodrigues Furtado

Resumo


Esse artigo expõe o resultado de um estudo bibliográfico de
interlocução entre psicanálise e literatura. Tomando como referência
o conto de Borges “O outro”, investigamos o tratamento que é
dado por esse autor a fenômenos psicológicos da vida normal tais
como: o sonho, o estranho, o déjà vu (já-visto), o déjà reconte (járeconhecido),
o déjà expérimenté (Já-vivenciado) e as paramnesias.
Reconhecemos na obra de Borges um campo riquíssimo onde o
psicanalista tem muito a aprender, uma vez que esse autor se deixa
guiar em seu processo de criação pelas manifestações psíquicas
que desvelam a inconsistência das indentificações egóicas
(despersonalização) e da apreensão da realidade pelo consciente
(desrealização). Assim, o exercício de recordação na pena de
Borges transmuta-se da simples reprodução de uma realidade
supostamente objetivada para um processo estético de invenção
em sentido amplo. Com isso, o sonho emerge como o paradigma
de uma “outra cena” para além da realidade compartilhada, onde a
verdade do sujeito habita. Constatamos que o recurso à paráfrase
em Borges é solidário ao funcionamento do Inconsciente, na medida
que põe em primeiro plano a determinação do sujeito pela rede
de significantes do discurso do Outro. Defendemos que o enigma
possui no conto uma função análoga à interpretação psicanalítica,
já que, ao visar o real, produz um reordenamento subjetivo.
Destacamos no desenrolar da estória o esforço de tratar o real pelo
simbólico por meio de um bem-dizer que mobiliza a enunciação
a partir dos ditos e que produz um paulatino desnudamento das
insígnias identificatórias. Esse trabalho possui uma temporalidade peculiar: trata-se de um tempo cíclico, entrecortado, lacunar, nãolinear
e efémero, que opera por retroação. O desfecho do conto,
que se dá com a apresentação de uma cifra, nos incita a pensar
que bem-dizer não significa dizer tudo.

Palavras-chave


inconsciente, tempo, outra cena, sonho, rememoração

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/23590777.11.3.1037-1061

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Subjetividades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2359-0777

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia