A Invenção da Mulher frente às Invenções da Tecnociência

Isabela Fonseca Cardoza, Heloisa Caldas

Resumo


Este trabalho pretende refletir sobre os imperativos de gozo
contemporâneos, provocados pelo que Lacan chamou de “discurso
do capitalista”, no que se refere aos semblantes do feminino. Se,
por um lado, as atuais conquistas das mulheres referentes à tão
sonhada “liberdade” se fazem evidentes, por outro, constata-se que
delas decorrem um contraponto não tão promissor. Ocupar lugares
de poder fálico faz das mulheres sujeitos, mas será que as aproxima
do feminino? Essa é a questão que pretendemos levantar. Apoiadas
na demonstração da lógica lacaniana, segundo a qual não se pode
universalizar “A mulher”, questionamos: as tecnociências visariam
fazer da mulher contemporânea A mulher sem falhas?

Palavras-chave


Discurso do capitalista, Feminino, Tecnociências, Contemporaneidade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/23590777.13.3-4.573%20-%20590

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Subjetividades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2359-0777

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia