Psicanálise, “arte literal”? Objeto e letra sob um ponto de vista psicanalítico

Gustavo Henrique Dionisio

Resumo


Partindo do trabalho do psicanalista Serge Leclaire, este ensaio visa discutir o conceito de letra cunhado no interior do pensamento psicanalítico, sobretudo a partir de Jacques Lacan, para, em seguida, articulá-lo a uma problemática do campo das artes pela via da reflexão estética e da recepção da obra de arte. Assim, procuraremos hipotetizar a existência de uma “arte literal”, procurando demonstrar em que medida os artistas chegam a verdades psicanalíticas “sem depender” do corpus teórico da primeira. Friccionando a obra de Leclaire com certas obras de arte literais, propomos uma espécie de torção na relação estabelecida anteriormente por Lacan entre a dimensão da letra e o lugar do objeto a na teoria psicanalítica.

Palavras-chave


letra, objeto, sujeito, falo, arte contemporânea

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/23590777.rs.v17i2.5201

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Subjetividades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2359-0777

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia