Sobre a Crítica da Psicanálise às Políticas Xenofóbicas e seus Dispositivos de Poder: Segregação e Genocídio

Betty Bernardo Fuks

Resumo


A finalidade deste ensaio é retornar à incursão de Freud no campo da política, refletir sobre o conjunto de conceitos metapsicológicos que sustentou sua análise em relação à ideologia nazista de identidade racial e avaliar a pertinência desse conjunto para a crítica atual da psicanálise em relação aos fenômenos sociopolíticos. Para tanto, recorremos também aos aportes teóricos de Lacan, que permitem mostrar o ponto em que a ética da psicanálise é fundamental à teoria da política.

Palavras-chave


identificação; clivagem do eu; política; ética da psicanálise

Texto completo:

PDF/A

Referências


Arendt, H. (1975). As origens do totalitarismo: Antissemitismo, instrumento de poder. São Paulo: Documentário. (Originalmente publicado em 1951).

Bauman, Z. (1998). Modernidade e holocausto. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. (Originalmente publicado em 1989).

Burity, J. A. (1997). Psicanálise, identificações e a formação de atores coletivos. Retrieved from www.biblioteca.clacso.edu.ar/brasil.

Certeau, M. (1982). A escrita da história. Rio de Janeiro:Forense Universitária. (Originalmente publicado em 1975).

Florence, J. (1994). As identificações. In G. Taillandier et al., As identificações na teoria e na clínica psicanalítica. Rio de Janeiro: Relume Dumará.

Freud S., & Zweig, S. (1974). Correspondência Freud-Zweig. Buenos Aires: Grancia. (Originalmente publicado em 1968).

Freud, S. (1976a). Comentário sobre el antissemitismo. In Obras completas de S. Freud (Vol. 22). Buenos Aires: Amorrortu Editores. (Originalmente publicado em 1938).

Freud, S. (1976b). Por qué la guerra? (Eintein y Freud).In Obras completas de S. Freud (Vol. 22). Buenos Aires: Amorrortu Editores. (Originalmente publicado em 1933).

Freud, S. (1976c). Projeto. In Obras completas de S. Freud (Vol. 1). Buenos Aires: Amorrortu Editores. (Originalmente publicado em 1950).

Freud, S. (1982). Correspondência de amor e outras cartas (1873-1939). Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira. (Originalmente publicado em 1960).

Freud, S. (2010). O mal-estar na cultura. Porto Alegre: L&PM. (Originalmente publicado em 1930).

Freud, S. (2013a). Totem e Tabu. Porto Alegre: L&PM. (Originalmente publicado em 1913).

Freud, S. (2013b). Psicologia das massas e Análise do Eu. Porto Alegre: L&PM. (Originalmente publicado em 1921).

Freud, S. (2014a). A interpretação dos Sonhos. (Vols. 1 - 2). Porto Alegre: L&PM. (Originalmente publicado em 1900).

Freud, S. (2014b). O homem Moisés e a religião monoteísta. Porto Alegre: L&PM. (Originalmente publicado em 1939).

Fuks, B. B. (2000). Freud e a judeidade: A vocação do exílio. Rio de Janeiro: Editora Zahar.

Fuks, B. B. (2014). O homem Moisés e o monoteísmo: O desvelar de um assassinato. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

Foucault, M. (2005). En defesa da Sociedade: Curso do Collége de France (1975-76). (M. F. Galvão, Trad.. São Paulo: Martins Fontes. (Originalmente publicado em 1997)

Karsenti, B. (2012). Moïse et l’idée de peuple. Paris: Les Éditions du Cerf.

Lacan, J. (1968a). Proposition du 9 octobre 1967 sur la psychanalyse de l’ École Freudienne. In Slicet. Paris: Seuil.

Lacan, J. (1986b). O Seminário, livro 7: A Ética da Psicanálise. Rio de Janeiro: Zahar. (Originalmente publicado em 1969/70).

Lacan, J. (1991c). O Seminário, livro 17: O avesso da psicanálise. Rio de Janeiro: Zahar. (Originalmente publicado em 1959/60).

Lacoue-Labarthe, P., & Nancy, J-L. (2002). O mito nazista. São Paulo: Iluminuras.

Lemérer, B. (1999). Los dos Moisés de Freud (1914-1939): Freud y Moisés, escrituras del padre I. Barcelona: Ediciones del Serbal. (Originalmente publicado em 1966).

Masson, J. M. (1986). A correspondência completa de Sigmund Freud para Wilhelm Fliess (1887-1904). Imago: Rio de Janeiro. (Trabalho original publicado em 1985).

Milner, J. C. (2007). Las inclinaciones criminales de la Europa democrática. Buenos Aires: Manantial.

Rabinovitch, S. (2000). Escrituras del asesinato: Freud y Moisés, escrituras del padre 3. Barcelona: Edicines del Serbal.

Rey-Flaud, H. (2002). In S. Freud. Os fundamentos metapsicológicos de O mal-estar na cultura. In Em torno de O mal-estar na cultura, de Freud (1 ed., pp. 5-68). São Paulo: Editora Escuta.

Sellin, Ernest (1922). Mose und seine Redeutung für die israelitich-jüdische Religionsgeschichte [Moisés e sua importância para a história da religião judaica israelita]. Leipzig.

Stavrakakis, Y. (2007). Lacan y lo político (1 ed.). Buenos Aires: Prometeo Libros.




DOI: http://dx.doi.org/10.5020/23590777.rs.v18iEsp.6447

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Subjetividades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2359-0777

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia