Transexualidade e Norma Sexual: A Psicanálise e os Estudos Queer

Ana Carolina B.L. Martins, Maria Cristina Poli

Resumo


O presente artigo se propõe a discutir as relações entre a transexualidade e a norma sexual a partir da interlocução teórica entre a psicanálise e os estudos queer. A transexualidade midiatizada e atravessada pelo discurso médico/institucional hoje atualiza o ideal do perfeito alinhamento entre corpo e identificação, em que as posições masculinas e femininas estariam estabilizadas. Diante disso, propomos uma releitura do Édipo em Freud e Lacan, destacando os pontos de fissura, de falha na normatização das posições sexuadas. Tal perspectiva nos permitiu aproximar a psicanálise e os estudos queer sob o eixo epistemológico comum do conceito de ‘pura diferença’, em que se verifica uma relação contingente com a lógica fálica, impossível de ser universalizada. Nas conclusões, indicamos algumas consequências políticas do diálogo entre a psicanálise e os estudos queer, as quais questionam as definições rígidas sobre a diferença sexual e contribuem para a crescente d espatologização dos sujeitos trans.


Palavras-chave


transexualidade; psicanálise; estudos queer; norma sexual

Texto completo:

PDF/A

Referências


Ayouch, T. (2014). A diferença entre os sexos na teorização psicanalítica: Aporias e desconstruções. Revista Brasileira de Psicanálise, 48(4), 58-70.

Braunstein, N. (2007). Gozo. São Paulo: Escuta.

Bento, B. (2006). A Reinvenção do Corpo: Sexualidade e gênero na experiência transexual.Rio de Janeiro: Garamond.

Bento, B. (2004). Da transexualidade oficial à transexualidade. In A. Piscitelli, M. F. Gregori, & S. Carrara. (Org. Ed. Garamond), Sexualidade e Saberes: Convenções e fronteiras. Rio de Janeiro: Garamond.

Boursel, V., & Laufer, L. (2016). Atualidades do rochedo freudiano: O primeiro homem ‘grávido’. Revista Ágora, 19(1), 9-20. Retrieved fromhttp://www.scielo.br/pdf/agora/v19n1/1809-4414-agora-19-01-00009.pdf.

Butler, J. (2003). Problemas de gênero: Feminismo e subversão da identidade.Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

Butler, J. (2010). Cuerpos que importan: Sobre los limites materiales y discursivos del “sexo”. Buenos Aires: Paidós.

Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados á Saúde (CID 10). (2008). Retrieved from http://www.datasus.gov.br/cid10/V2008/cid10.htm.

Freud, S. (2004). Pulsões e Destinos da Pulsão. In (Luiz Alberto Hanns, Trad. Imago Ed), Escritos sobre Psicologia do Inconsciente (Vol. 1, pp. 133-175). Rio de Janeiro: Imago Ed. (Originalmente publicado em 1915)

Freud, S. (2007). O Eu e o Id. In (Hanns, L. A., Trad. Imago Ed), Escritos sobre a Psicologia do Inconsciente (Vol. 2, pp. 13-93). Rio de Janeiro: Imago Ed. (Originalmente publicado em 1923)

Freud, S. (1996). A organização genital infantil: Uma interpolação na teoria da sexualidade. In J. Strachey (Ed.), Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (Vol. 19, pp. 153-162). Rio de Janeiro: Imago. (Originalmente publicado em 1923)

Freud, S. (1996). A dissolução do complexo de Édipo. In J. Strachey (Ed.), Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (Vol. 19, pp. 189-200). Rio de Janeiro: Imago. (Originalmente publicado em 1924)

Freud, S. (1996). Algumas consequências psíquicas da distinção anatômica entre os sexos. In J. Strachey (Ed.), Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (Vol. 19, pp. 271-286). Rio de Janeiro: Imago. (Originalmente publicado em 1925)

Frignet, H. (2002). O Transexualismo. Rio de Janeiro: Companhia de Freud.

Leader, D. (1998). Por que as mulheres escrevem mais cartas do que enviam? Rio de Janeiro: Rocco.

Lacan, J. (1995). O Seminário Livro 4: As relações de objeto.Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed. (Seminário originalmente proferido em 1956-1957)

Lacan, J. (1999). O Seminário Livro 5:As formações do inconsciente.Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed. (Seminário originalmente proferido em 1957-1958)

Lacan, J. (2003) A Identificação.Publicação não comercial exclusiva para os membros do Centro de Estudos Freudianos do Recife. Recife: CEF. (Seminário originalmente proferido em 1961-1962)

Lacan, J. (2011). ...Ou Pior. Publicação não comercial exclusiva para os membros do Espaço Moebius. Salvador. (Seminário originalmente proferido em 1971-1972)

Lacan, J. (1985) O Seminário Livro 20: Mais Ainda. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed.. (Seminário originalmente proferido em 1972-1973)

Leite Júnior, J. (2011). Nossos corpos também mudam: A invenção das categorias “travesti” e “transexual” no discurso científico. São Paulo: Annablume, Fapesp.

Millot, C. (1992). O Extrasexo: Ensaio sobre transexualismo. São Paulo: Escuta.

Perelson, S. A mudança de sexo: Engodo ou direito? Retrieved from http://www.psicopatologiafundamental.org/uploads/files/iii_congresso/mesas_redondas/a_mudanca_de_sexo.pdf.

Preciado, B. (2008). Testo Yonqui.Madrid: Editorial Espassa.

Preciado, B. (2011). Multidões Queer: Notas para uma política dos “anormais”. Revista Estudos Feministas, 19(1), 11-20.

Saussure, F. (1995). Curso de Linguística Geral. São Paulo: Ed. Cultrix.

Safouan, M. (2013). La Psychanalyse: Science, thérapie – et cause.Paris: Éditions Thierry Marchaisse.




DOI: http://dx.doi.org/10.5020/23590777.rs.v18iEsp.6535

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Subjetividades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2359-0777

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia