Ficção e Memória na Clínica Psicanalítica Contemporânea: Uma Leitura a partir de Black Mirror

Vitor Hugo Couto Triska, Gustavo Caetano de Mattos Mano

Resumo


Este artigo investiga uma forma específica de sofrimento na contemporaneidade a partir de uma narrativa comum extraível de duas obras: o conto Funes, o memorioso, de Jorge Luis Borges, e o episódio The entire story of you, do seriado televisivo Black Mirror. Em ambos se reconhece um ideal maquínico que, ao reduzir a história a um passado perfeitamente objetivável, promove um rebaixamento da dimensão ficcional que toda narrativa implica e impede a produção de uma verdade singular do sujeito. Analisa-se a relação entre memória e ficção em Freud e Lacan, reconhecendo-se a impossibilidade da realização do ideal maquínico da memória perfeita e permitindo uma diferenciação entre passado e história. Finalmente, propõe-se uma comparação com questões que interrogam a clínica psicanalítica contemporânea, como as patologias baseadas em déficits narrativos, assim como a necessidade da ampliação da diagnóstica psicanalítica para que esta reconheça novas modalidades de sofrimento.


Palavras-chave


psicanálise; literatura; ficção; contemporaneidade

Texto completo:

PDF/A

Referências


American Psychiatric Association. (2014). DSM-5. (M. I. C. Nascimento Trad.). Porto Alegre: Artmed.

Benjamin, W. (1987). Magia e técnica, arte e política: Ensaios sobre literatura e história da cultura (3ª ed.). São Paulo: Brasiliense.

Birman, J. (1997). Estilo e modernidade em psicanálise. São Paulo: Ed. 34.

Borges, J. L. (2007). Ficções. São Paulo: Companhia das Letras. (Originalmente publicado em 1944).

Dunker, C. I. L. (2015). Mal-estar, sofrimento e sintoma. São Paulo: Boitempo.

Freud, S. (1996). Construções em Análise. In J. Strachey (Ed.), Edição Standard das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (Vol. 23, pp. 275-287). Rio de Janeiro: Imago. (Originalmente publicado em 1937).

Freud, S. (2006a). Projeto para uma psicologia científica. In J. Strachey (Ed.), Edição Standard das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (Vol. 1, pp. 333-454). Rio de Janeiro: Imago. (Originalmente publicado em 1950).

Freud, S. (2006b). A interpretação dos sonhos. In J. Strachey (Ed.), Edição Standard das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (Vol. 4 e 5). Rio de Janeiro: Imago. (Originalmente publicado em 1900).

Freud, S. (2010). O início do tratamento (Novas recomendações sobre a técnica da psicanálise I). In Obras completas (Vol. 10, pp. 123-145). São Paulo: Companhia das letras. (Originalmente publicado em 1913).

Freud, S. (2010). Mal-estar na cultura. Porto Alegre: L&PM. (Originalmente publicado em 1930).

Hawking, S., & Mlodinow, L. (2011). O grande projeto: Novas respostas para as questões definitivas da vida. Rio de Janeiro: Nova Fronteira.

Lacan, J. (1975-76). Le sinthome. Link: http://gaogoa.free.fr/Seminaires_HTML/23-STH/STH16121975.htm

Lacan, J. (1986). O Seminário, Livro 1: Os Escritos Técnicos de Freud (1953-54). Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Lacan, J. (1993). Televisão. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. (Originalmente publicado em 1973).

Lacan, J. (1998). Variantes do Tratamento Padrão. In Escritos (pp. 325-364). Rio de Janeiro: Jorge Zahar. (Originalmente publicado em 1955).

Lacan, J. (2008). O Mito Individual do Neurótico ou Poesia e Verdade na Neurose. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. (Originalmente publicado em 1953).

Lacan, J. (2009). O Seminário, livro 18: De um discurso que não fosse semblante (1971). Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Lebrun, J.-P. (2004). Um mundo sem limite: Ensaio para uma clínica psicanalítica do social. Rio de Janeiro: Companhia de Freud.

Mãe, V.H. (2016). O filho de mil homens. Rio de Janeiro: Biblioteca Azul - Globo.

Mauas, L. (2012). Un desorden creciente de la sexuación. Lacan Quotidien. Link: http://www.eol.org.ar/biblioteca/lacancotidiano/LC-cero-245.pdf

Medeiros, R., Mano, G., & Weinmann, A. (2015). A paixão pelo autômato: A clínica para o cuidado no templo da tecnologia. Physis Revista de Saúde Coletiva, 25(1), 251-263. Link: https://www.scielosp.org/article/ssm/content/raw/?resource_ssm_path=/media/assets/physis/v25n1/0103-7331-physis-25-01-00251.pdf

Melman, C. (2003). O homem sem gravidade: Gozar a qualquer preço. Rio de Janeiro: Companhia de Freud.

Miller, J.-A. (2012). Hay gran desorden en el real, en el siglo XXI. Link: https://www.lacanquotidien.fr/blog/2012/05/hay-gran-desorden-en-lo-real-en-el-siglo-xxi/




DOI: http://dx.doi.org/10.5020/23590777.rs.v18i2.7111

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Subjetividades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2359-0777

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia