A Proposta dos Discursos como Leitura Estrutural para os novos Sintomas

Magali Milene Silva

Resumo


O artigo objetiva apresentar a proposta lacaniana dos discursos como ferramenta para leitura das apresentações sintomáticas contemporâneas, buscando discutir elementos dos novos sintomas a partir do discurso universitário. Nesse percurso, apresentamos propostas de leitura dos novos sintomas por outros operadores teóricos, indicando os discursos como mais adequados. Retomando a noção freudiana do sintoma como efeito de uma defesa inconsciente e a leitura lacaniana do sujeito como o nome desse efeito, propomos a noção de novas manifestações clínicas veiculadas por preferências discursivas em detrimento da noção de novos sintomas. Situamos a proposta lacaniana dos discursos e discutimos as especificidades e consequências do discurso universitário para a emergência do sintoma no laço social. Apontamos, por fim, a importância da sustentação do discurso do analista, resgatando sua vertente subversiva e convocando à movimentação discursiva.


Palavras-chave


discursos; psicanálise; Lacan; novos sintomas.

Texto completo:

PDF/A

Referências


Blanché, R. (1935). La notion du fait psychique. Paris: Libraire Félix Alcan.

Calazans, R. P. (2004). O sentido da subversão do sujeito pela psicanálise. Rio de Janeiro: UFRJ/IP.

Chaumon, F. (2009). Sujet de l’inconscient, subjectivité politique. Essaim: Revue de Psychanalyse,1(22), 7-22.

Dufour, D.-R. (2005). A arte de reduzir as cabeças: Sobre a nova servidão na sociedade ultraliberal. Rio de Janeiro: Companhia de Freud.

Dufour, D.-R. (2009). Economia de mercado e economia psíquica. In A. Szaprio (Org.), Clínica da pós-modernidade, formas de subjetivação, de violência e de dessimbolização (pp. 123-148). Rio de Janeiro: Bapera.

Elia, L. (2010). O sujeito da psicanálise e a ordem social. In S. Altoé (Org.), Sujeito do direito, sujeito do desejo: Direito e psicanálise (3a ed., pp. 135-144). Rio de Janeiro: Revinter.

Freud, S. (1996a). As neuropsicoses de defesa. In J. Strachey (Ed.), Edição Standard das Obras Completas de Sigmund Freud (Vol. 3, pp.51-67). Rio de Janeiro: Imago. (Originalmente publicado em 1894).

Freud, S. (1996b). Projeto para uma psicologia científica. In J. Strachey (Ed.), Edição Standard das Obras Completas de Sigmund Freud (Vol. 1, pp. 335-345). Rio de Janeiro: Imago. (Originalmente publicado em 1895).

Freud, S. (1996c). Fragmento de análise de um caso de histeria. In J. Strachey (Ed.), Edição Standard das Obras Completas de Sigmund Freud (Vol. 7, pp. 5-127). Rio de Janeiro: Imago. (Originalmente publicado em 1905).

Freud, S. (1996d). Fantasias histéricas e sua relação com a bissexualidade. In J. Strachey (Ed.), Edição Standard das Obras Completas de Sigmund Freud (Vol. 9, pp. 147-149). Rio de Janeiro: Imago. (Originalmente publicado em 1908).

Freud, S. (1996e). Mal-estar na cultura. In J. Strachey (Ed.), Edição Standard das Obras Completas de Sigmund Freud (Vol. 21, pp. 67-73). Rio de Janeiro: Imago. (Originalmente publicado em 1930[1929-30]).

Kristeva, J. (2002). As novas doenças da alma. Rio de Janeiro: Rocco.

Lacan, J. (1985). O seminário, livro 20. Mais, ainda (1972-73). Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Lacan, J. (1992). O seminário, livro 17: O avesso da psicanálise (1969-70). Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Lacan, J. (1999). O seminário, livro 5: As formações do inconsciente (1957-58). Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Lacan, J. (2003). Radiofonia. In J. Lacan, Outros Escritos (pp. 400-447). Rio de Janeiro: Jorge Zahar. (Originalmente publicado em 1970).

Lacan, J. (2008). O seminário, livro 16: De um outro ao Outro(1968-69). Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Lebrun, J. P. (2004). Um mundo sem limite: Ensaio para uma clínica do social. Rio de Janeiro: Companhia de Freud.

Lebrun, J. P. (2008). A perversão comum: Viver juntos sem outro. Rio de Janeiro: Campo Matêmico.

Melman, C. (2003). O homem sem gravidade: Gozar a qualquer preço [Entrevistas por Jean-Pierre Lebrun]. Rio de Janeiro: Companhia de Freud.

Milner, J. C. (1996). A obra clara: Lacan, a ciência, a filosofia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Roustang, F. (1987). Um destino tão funesto. Rio de Janeiro: Tauros.




DOI: http://dx.doi.org/10.5020/23590777.rs.v18i1.7251

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Subjetividades, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2359-0777

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia