Gênese e principais precursores da Bioética

Pedro Miguel dos Santos Braga da Fonseca

Resumo


O século XX ficou, indiscutivelmente, marcado por uma sucessão de acontecimentos que, para além de terem chocado
o mundo, provocaram um extraordinário avanço no estudo e na análise da disciplina Bioética. Tornadas públicas as
horrendas violações dos direitos fundamentais básicos do ser humano, tanto as que ocorreram durante a Segunda
Guerra Mundial como as que se verificaram nos Estados Unidos (e que só foram conhecidas na década de 70), a
Bioética conheceu uma destacável e notória expansão motivada pela pressão social, por impulso governamental e/ou
pelo crescente interesse demonstrado por vários teóricos expertos na matéria. Esse desenvolvimento tem sido uma
constante ao longo das últimas décadas. No entanto, o ponto fulcral ou de viragem no entendimento da atual Bioética
deve-se à obra de Beauchamp e Childress, Principles of Biomedical Ethics, em que os autores definiram os princípios
mais relevantes e de obrigatório respeito em todas as investigações e ensaios clínicos realizados sobre seres humanos.

Palavras-chave


Princípios bioéticos; Código de Nuremberg; Declaração de Helsínquia; Estudos de Tuskegee; Relatório Belmont; Beauchamp e Childress.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/2317-2150.2018.8285

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Pensar: Rev. Pen., Fortaleza, CE, Brasil. e-ISSN: 2317-2150 Licença Creative Commons
Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia