Análise do déficit e da concentração de oxigênio dissolvido em trecho do rio Piranhas-Açu, sujeito a lançamento de efluentes, mediante a utilização do modelo de Streeter-Phelps simplificado

Victor Prisco Diogo de Holanda, Thainá Rayanne Soares, Roani Simões Veras, Ingrid Fernandes de Oliveira Alencar, Raquel Jucá de Moraes Sales

Resumo


Neste estudo, foi utilizado o modelo de Streeter-Phelps simplificado, que permite o cálculo dos parâmetros déficit de OD e o OD de forma simples no estudo de qualidade de água do rio Piranhas-Açu (RN). Para tanto, foram estabelecidos cenários de simulação a fim de avaliar a capacidade do rio em receber efluentes de fontes pontuais. Como resultado, observou-se que quanto maior a concentração lançada no rio, menores serão as concentrações de OD, conforme previsto em literatura, evidenciando a veracidade do modelo. Verificou-se que, em períodos de estiagem, a capacidade de autodepuração do rio é pequena, elevando a presença de poluentes do rio. Neste período, o rio não pode receber lançamentos maiores que 100 mg/L. Contudo, em períodos de cheia, o rio suporta concentrações maiores que 500 mg/L. Este tipo de estudo facilita o estabelecimento de critérios de avaliação de qualidade de água em locais desprovidos de informação, uma vez que não necessita de muitos dados de entrada para um diagnóstico preliminar.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/23180730.2017.V38.1.55-66

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Tecnologia, Fortaleza - Ceará- Brasil – E-ISSN: 2318-0730

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia