Busca pelo tratamento da crise álgica na doença falciforme: concepções das genitoras

Gabriel Santos da Silva, Brendo Vitor Nogueira Sousa, Elenilda Farias de Oliveira, Karoline Dias Martins, Viviane Silva de Jesus, Ohana Cunha do Nascimento

Resumo


Objetivo: Conhecer os aspectos envolvidos na busca por tratamento da crise álgica na doença falciforme, a partir das concepções das genitoras/responsáveis. Métodos: Pesquisa descritiva, de abordagem qualitativa, realizada entre os meses de julho a novembro de 2017, no Centro de Atendimento à Pessoa com Doença Falciforme em Feira de Santana, Bahia, Brasil, com seis mães/responsáveis de crianças e adolescente entre 6 a 18 anos. A coleta de dados se deu por meio de entrevistas semiestruturadas. Os dados foram analisados pelos critérios da análise de conteúdo temática e apresentados em quatro categorias: “Motivos que levaram à procura de unidades especializadas”, “Dificuldades encontradas no trajeto à unidade de saúde/logística”, “Infraestrutura/falta de sensibilização profissional para o atendimento de urgência” e “Condições para alta/sentimentos na alta hospitalar”. Resultados: Os principais motivos para procura de uma unidade especializada foram as crises álgicas, bem como febre e infecções pregressas. As dificuldades encontradas no trajeto/logística referem-se ao longo percurso entre o domicílio e o hospital, falta de veículo próprio e a demora no atendimento. A infraestrutura hospitalar foi considerada confortável, porém casos de subjugação da dor e falta de atendimento integral foi associada à falta de conscientização profissional para o problema. As condições de alta foram relacionadas ao alívio da dor, trazendo sentimentos de alegria na alta hospitalar. Conclusão: Os achados revelam fatores relacionados à dificuldade de acesso aos serviços de saúde devido a vulnerabilidade social, havendo necessidade de estratégias efetivas de educação em saúde para capacitar os pais/responsáveis no cuidado domiciliar, visando a prevenção das crises, além de criação de novas unidades especializadas para facilitar atendimento humanizado ao paciente e familiar.

Palavras-chave


Saúde da Criança; Anemia Falciforme; Dor; Terapêutica

Texto completo:

PDF/A PDF/A (English)

Referências


Lima KTLL, Pereira JOF, Reis PRM, Alcântara KC, Rodrigues FM. Qualidade de vida dos portadores de doença falciforme. Rev Enferm UFPE [Internet]. 2019 [acesso em 2019 Dez 10];13(2):424-30. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/237424/31350

Lima LC, Omena J, Lanziani R, Citelli M, Avesani CM, Cople-Rodrigues CS. Fisiopatologia da doença renal crônica em adultos com doença falciforme. Revista HUPE [Internet]. 2015 [acesso em in 2019 Dez 10];14(3):58-63. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revistahupe/article/view/19941

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Especializada. Doença falciforme: condutas básicas para tratamento [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2012 [acesso em 2019 Dez 10]. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/doenca_falciforme_condutas_basicas.pdf

Ministério da Saúde (BR). Portaria nº 2.829 de 14 de dezembro de 2012. Inclui a Fase IV no Programa Nacional de Triagem Neonatal (PNTN), instituído pela Portaria nº 822/GM/MS, de 6 de junho de 2001 [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2012 [acesso em 2019 Dez 10]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2001/prt0822_06_06_2001.html

Bruzeguini MV, Viana MC. Doença falciforme e o teste do pezinho: implicações para a saúde pública. Rev Bras Pesqui Saúde [Internet]. 2018 [acesso em 2019 Dez 10];20(3):4-6. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/rbps/article/view/24494/16694

Soares LF, Lima EM, Silva JA, Fernandes SS, Silva KMC, Lins SP, et al. Prevalência de hemoglobinas variantes em comunidades quilombolas no estado do Piauí, Brasil. Ciênc Saúde Colet [Internet]. 2017 [acesso em 2019 Dez 10];22(11):3773-80. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-81232017021103773&script=sci_abstract&tlng=pt

Piel FB, Steinberg M, Rees D. Sickle cell disease. N Engl J Med [Internet]. 2017 [acesso em 2019 Dez 10];376(16):1561-73. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/28423290/

Oliveira PP, Gesteira ECR, Rodarte AC, Costa MA, Amaral JL, Santos WJ. Avaliação de famílias de crianças com doença falciforme. Investig Enferm Imagen Desarr [Internet]. 2018 [acesso em 2019 Dez 10];20(2):1-11. Disponível em: http://ciberindex.com/index.php/id/article/view/20204id

Downes M, Haan M, O’Leary T, Telfer PT, Kirkham FJ. Temperament in preschool children with sickle cell anaemia. Arch Dis Child [Internet]. 2020 [acesso em 2019 Dez 10];105(9):1-3. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30578248/

Salih KMA. The impact of sickle cell anemia on the quality of life of sicklers at school age. J Fam Med Prim [Internet]. 2019 [acesso em 2019 Dez 10];8(2):468-71. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6436282/

Cronin RM, Hankins JS, Byrd J, Pernell BM, Kassim A, Adams-Graves P, et al. Risk factors for hospitalizations and readmissions among individuals with sickle cell disease: results of a U.S. survey study. Hematology [Internet]. 2019 [acesso em 2019 Dez 10];24(1):189-98. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30479187/

Barela JRM, Mouyabi Mberi FD, Ollandzobo Ikobo LC, Nika ER, Ngoulou BVS, Missambou Mandilou SV. Quality of Life of Adolescents with Homozygous Sickle-Cell Disease Managed at the Brazzaville Teaching Hospital (Congo). Bull Soc Pathol Exot [Internet]. 2018 [acesso em 2019 Dez 10];111(1):46-50. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30763507/

Jones KE, Jacobson LA, Tarazi RA. The Kennedy Krieger Independence Scales-Sickle Cell Disease: executive components of transition readiness. Rehabil Psychol [Internet]. 2017 [acesso em 2019 Dez 10];62(3):249-57. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/28836806/

Figueiredo SV, Lima LA, Silva DPB, Oliveira RMC, Santos MP, Gomes ILV. Importance of health guidance for family members of children with sickle cell disease. Rev Bras Enferm [Internet]. 2018 [acesso em 2019 Dez 10];71(6):2974-82. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672018000602974

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Vigilância em Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde. Política Nacional de Promoção da Saúde: PNPS: Anexo I da Portaria de Consolidação nº 2, de 28 de setembro de 2017, que consolida as normas sobre as políticas nacionais de saúde do SUS [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2018 [acesso em 2019 Dez 10]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_promocao_saude.pdf

Prodanov CC, Freitas EC. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico [Internet]. 2ª ed. Novo Hamburgo: Feevale; 2013 [acesso em 2019 Dez 10]. Disponível em: http://www.feevale.br/Comum/midias/8807f05a-14d0-4d5b-b1ad-1538f3aef538/E-book%20Metodologia%20do%20Trabalho%20Cientifico.pdf

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Feira de Santana [Internet]. [2019] [acesso em 2019 Dez 10]. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ba/feira-de-santana/panorama

Rodrigues CSS, Xavier ASG, Carneiro JM, Silva TD, Araújo RLMS, Passos SSS. Caracterização das pessoas com doença falciforme em uma cidade do estado da Bahia. Rev Baiana Enferm [Internet]. 2018 [acesso em 2019 Dez 10];32:1-12. Disponível em: https://portalseer.ufba.br/index.php/enfermagem/article/view/26065/16987

Fontanela BJB, Ricas J, Turato ER. Amostragem por saturação em pesquisas qualitativas em saúde: contribuições teóricas. Cad Saúde Pública [Internet]. 2008 [acesso em 2019 Dez 10];24(1):17-27. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/csp/v24n1/02.pdf

Bardin L. Análise de conteúdo. 4ª ed. Lisboa: Edições 70; 2010.

Sousa GGO, Fonseca FF, Regis ET, Gomes LCB Jr, Grunewald STF. Crise álgica em crianças portadoras de doença falciformee. Rev Méd Minas Gerais [Internet]. 2015 [acesso em 2019 Dez 10];25(6):23-7. Disponível em: http://rmmg.org/artigo/detalhes/1840

Ddo R, Zohoun, Bagio T, Mehou J, Anani L. Emergency treatment of sickle cell diseases in the Blood Diseases Department at the Koutoukou Maga National Teaching Hospital, Cotonou, Benin. Pan Afr Med J [Internet]. 2018 [acesso em 2019 Dez 10];3:30-192. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30455821/

Elmoneim AAA, Hawsawi ZMAI, Mahmoud BZ, Bukhari AA, Almulla AA, Sonbol Am, et al. Causes of hospitalization in sickle cell disease children in western region of Saudi Arabia: a single center study. Saudi Med J [Internet]. 2019 [acesso em 2019 Dez 10];40(4):401-4. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30957136/

Ellison AM, Thurm C, Alessandrini E, Jain S, Cheng J, Black K, et al. Variation in pediatric emergency department of sickle cell disease and fever. Acad Emerg Med [Internet]. 2015 [acesso em 2019 Dez 10];22(4):423-30. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/25779022/

Callistus OAE, Anah MU, Pousson A, Olorunfemi G, Ibisomi L, Abang BE, et al. Patterns of paediatric emergency admissions and predictors of prolonged hospital stay at the children emergency room, University of Calabar Teaching Hospital, Calabar, Nigeria. Afr Health Sci [Internet]. 2019 [acesso em 2019 Dez 10];19(2):910-23. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/31656474/

Sousa GGO, Fonseca FF, Rregis ET, Gomes LCB Jr, Grunewald TF. Crise álgica em crianças portadoras de doença falciforme. Rev Med Minas Gerais [Internet]. 2015 [acesso em 2019 Dez 10];25(Supl 6):23-7. Disponível em: http://rmmg.org/artigo/detalhes/1840

Fernandes APPC, Avendanha FA, Viana MB. Hospitalizations of children with sickle cell disease in the Brazilian Unified Health System in the state of Minas Gerais. J Pediatr (Rio J) [Internet]. 2017 [acesso em 2019 Dez 10];93:287-93. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/jped/v93n3/pt_0021-7557-jped-93-03-0287.pdf

Kollataj B, Kołłątaj W, Wrzołek K, Karwat ID, Klatka M. Comparison of the quality of night paediatric urgent care in rural and urban areas of Lublin Province, eastern Poland: appraisals by parents of children requiring medical attention. Ann Agric Environ Med [Internet]. 2017 [acesso em 2019 Dez 10];24(1):75-81. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/28378965/

Tang K, Zhao Y, Li B, Zhang S, Lee SH. Health inequity on access to services in the ethnic minority region of Norttheastern Myanmar: a cross sectional study. BMJ Open [Internet]. 2017 [acesso em 2019 Dez 10];7(12):1-8. Disponível em: https://bmjopen.bmj.com/content/7/12/e017770

Sin Ei WLS, Tun TL, Htun C, Gignoux E, Swe KT, Incerti A, et al. Nagaland health assessment: high mortality rates and difficulty accessing essential health services in Lahe Township, Republic of the Union of Myanmar. Plos one [Internet]. 2019 [acesso em 2019 Dez 10];14(5):1-20. Disponível em: https://pubmed.ncbi. nlm.nih.gov/31086387/

Jacob E, Childress C, Nathansan JD. Barriers to care and quality of primary care services in children with sickle cell disease. J Adv Nurs [Internet]. 2015 [acesso em 2019 Dez 10];72(6):1417-29. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6834433/

Gomes LMX, Pereira IA, Torres HC, Caldeira AP, Viana MB. Acesso e assistência à pessoa com anemia falciforme na Atenção Primária. Acta Paul Enferm [Internet]. 2014 [acesso em 2019 Dez 10];27(4):348-55. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-21002014000400010&script=sci_abstract&tlng=pt

Esmaili BE, Stewart KA, Masalu NA, Schroeder KM. Qualitative Analysis of Palliative Care for Pediatric Patients With Cancer at Bugando Medical Center: an evaluation of Barriers to Providing End-of-Life Care in a Resource-Limited Setting. J Glob Oncol [Internet]. 2018 [acesso em 2019 Dez 10];4:1-10. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30084714/

Araújo MAN, Lunardi WD Filho, Silveira RS, Souza JC, Barlem ELD, Teixeira NS. Segurança do paciente na visão de enfermeiros: uma questão multiprofissional. Enferm Foco [Internet]. 2017 [acesso em 2019 Dez 10];8(1):52-6. Disponível em: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/984/0

Matos ACGT, Carvalho ESS, Passos SSS, Silva RS. Desafios dos familiares/cuidadores sobre o cuidar de crianças com perda da integridade cutânea. Esc Anna Nery [Internet]. 2018 [acesso em 2019 Dez 10];22(4):1-8. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1414-81452018000400235&lng=en&nrm=iso&tlng=pt

Reis NSP, Santos MFG, Almeida IS, Gomes HF, Leite DC, Peres EM. A hospitalização do adolescente na ótica dos profissionais de enfermagem. Enferm Foco [Internet]. 2019 [acesso em 2019 Dez 10];9(2):07-12. Disponível em: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/1057/435

Goes FGB, Cabral IE. A alta hospitalar de crianças com necessidades especiais de saúde e suas diferentes dimensões. Rev Enferm UERJ [Internet]. 2017 [acesso em 2019 Dez 10];25:1-6. Disponívelem: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/article/view/18684/22924

Marques T, Vidal SA, Braz AF, Teixeira MLH. Clinical and care profiles of children and adolescents with Sickle Cell Disease in the Brazilian Northeast region. Rev Bras Saude Mater Infant [Internet]. 2019 [acesso em 2019 Dez 10];19(4):881-8. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbsmi/v19n4/1519-3829-rbsmi-19-04-0881.pdf




DOI: https://doi.org/10.5020/18061230.2021.10989

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia