A atuação da auditoria do Sistema Único de Saúde em um estado brasileiro

Alessandra Dias de Luna Silva, Theo Duarte da Costa, Ana Carla Costa de Melo

Resumo


Objetivo: Descrever a atuação da auditoria do Sistema Único de Saúde em um estado brasileiro. Métodos: Estudo descritivo, realizado nos anos de 2017 e 2018, no estado do Rio Grande do Norte, dividido em quatro etapas: mapeamento dos sistemas de auditoria nos municípios; elaboração de questionários para coleta de dados; envio dos questionários para os auditores; e análise dos dados presentes nos questionários. A população do estudo correspondeu aos 66 auditores, entretanto a amostra final pós-coleta resultou em 18 participantes, dada a recusa de participação. Na análise dos dados utilizou-se uma descrição quantitativa simples de números e porcentagens para caracterização da coleta referente aos sistemas de auditorias existentes e, nas respostas obtidas pelos questionários, realizou-se o tratamento dos dados por meio de análise lexicográfica de similitude. Resultados: Dos 167 (100%) municípios do estado, 95 (57%) municípios afirmaram não usufruir desses serviços e em 63 (38%) municípios não foi possível obter informação, de modo que apenas nove (5%) responderam possuir os serviços de auditoria. A compreensão dos auditores acerca do seu processo de trabalho trouxe a importância, o impacto e a necessidade de formação na área. Conclusão: A descrição da atuação dos componentes de auditoria do estado do RN mostrou um cenário de preocupação. A percepção dos profissionais auditores sobre o seu processo de trabalho denotou a grande importância da contribuição desses serviços para a saúde.

Palavras-chave


Auditoria;Sistema Único de Saúde;Qualidade da Assistência à Saúde;Gestão de Serviços de Saúde

Texto completo:

PDF/A PDF/A (English)

Referências


Paim JS, Sistema Único de Saúde (SUS) aos 30 anos, Revista Ciência e Saúde Coletiva, 2018, vol 23, n (6), pp 1723-1728.

Miranda GMD, Mendes ACG, Silva ALA, O desafio da organização do Sistema Único de Saúde universal e resolutivo no pacto federativo brasileiro, Revista Saúde Sociedade. São Paulo, 2017, v. 26, p. 329-335.

Brasil, Conselho Nacional de Secretários de Saúde, A Gestão do SUS, Brasília: CONASS, 2015. P.133.

Brasil, Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa. Sistema Nacional de Auditoria. Departamento Nacional de Auditoria do SUS. Princípios, Diretrizes e Regras da Auditoria do SUS no âmbito do Ministério da Saúde, Brasília, 2017.

Brasil, Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa. Sistema Nacional de Auditoria. Departamento Nacional de Auditoria do SUS. Auditoria do SUS no contexto do SNA, qualificação do relatório de auditoria. Brasília, 2015.

Quevedo ALA, Leal RM. Auditoria em saúde e economia da saúde: análise de um estudo de caso. Cad. Ibero americano de Direito Sanitário, Brasília, 8 (2): 1-132, abr/jun 2019.

Brasil, Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa. Sistema Nacional de Auditoria. Departamento Nacional de Auditoria do SUS. Vamos conversar sobre auditoria do SUS? Brasília, 2013.

Sesap, Secretaria de Estado de Saúde Pública. Plano Estadual de Saúde, PES- 2016-2019; Natal- RN, p.09, 2015.

Creswell JW, Projeto de pesquisa: métodos qualitativos, quantitativo e misto. 3ª edição, Porto Alegre, Editora Artmed, 2010.

Bardin L, Análise de Conteúdo. São Paulo : Edição 70, 2011, 229 p.

Azevedo GA, Gonçalves NS, Santos DC in A relação entre a auditoria e o sistema público em saúde, Revista Administração e Saúde- vol 18, nº 70, jan-mar 2018.

Barbosa MM, Avaliação da Infraestrutura da Assistência Farmacêutica no Sistema Único de Saúde em Minas Gerais. Ciência e Saúde Coletiva, vol 22, n. 08, p. 2475-2486, ago/ 2017.

Sá AL, Curso de Auditoria, 10ª edição. São Paulo: Atlas, 2002.

Santos EO, Eslabão AD, Auditing Practices in the Brazilian Unified Health System: An Integrative Literature Review. Rev Fund Care Online.2019. Apr./Jul.; 11(3):792-800. DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2019. v11i3.792-800

Mota EMA, Carraro FM, Araújo APS, A importância das equipes multiprofissionais nas centrais de regulação e auditoria do SUS. Revista Uningá, [S.l.], v. 55, n. 4, p. 1-6, dez. 2018. ISSN 2318-0579. Disponível em: . Acesso em: 20 abr. 2020.

Balsanelli AP, Cunha ICKO, Feldman LB, Ruthes RM, Competências gerenciais: desafios para o enfermeiro. São Paulo : 2ª edição, Ed Martinari, 2011.

Santos FC, Aleluia IRS, Santos IN, Moura LGF, Carvalho MA, Participação do fisioterapeuta na equipe multiprofissional de auditoria em saúde. Revista Administração em Saúde- vol 13, nº 51, abr-jun 2011.

Conasems, Conselho Nacional das Secretarias Municipais de Saúde, Confederação Nacional dos Municípios, Mudanças no Financiamento da Saúde, Brasília, 2018, 40p .

Brasil, Portaria de Consolidação nº 02, 28 de setembro de 2017. Dispõe sobre a consolidação das normas sobre as políticas nacionais de saúde do Sistema Único de Saúde, 2017.

Feijão AMM, Salazar F, Moro MFSA, Souza RMP. Curso Nacional de Qualificação de Auditorias e Ouvidorias do SUS: fortalecimento de áreas estratégicas do SUS. 2ª edição. Rio de Janeiro. Fiocruz, 2015.




DOI: https://doi.org/10.5020/18061230.2021.11072

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia