Enfrentamento e estigmatização do obeso mórbido

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5020/18061230.2022.12037

Palavras-chave:

Enfrentamento, Obesidade, Estigma social.

Resumo

Objetivo: Compreender o enfrentamento do obeso mórbido em situações do cotidiano e estilo de vida. Métodos: Pesquisa de natureza qualitativa, com abordagem fenomenológica, realizada no setor de endocrinologia e cirurgia bariátrica de hospital terciário de referência no Ceará, com 22 obesos mórbidos, no período de dezembro de 2018 a fevereiro de 2019. Utilizou-se para a pesquisa pacientes maiores de 18 anos com IMC ≥40kg/m². A obtenção dos dados ocorreu por meio de entrevista com informações sociodemográficas, seguida de entrevista fenomenológica a partir da pergunta norteadora: como você se percebe na sociedade como obeso mórbido? Resultados: O grupo constituiu-se de 22 participantes, com média de idade de 44,1± 7,67 anos. Do total, 15 (68,1%) residiam no interior do estado, dez (45,4%) possuíam ensino médio completo, e 13 (59%) eram casados. As categorias que emergiram dos discursos deram-se enquanto: o preconceito da sociedade; dieta como modo de vida ou sacrifício?; a moda como um vilão para o obeso. Discutiram-se os relatos a partir do olhar fenomenológico de MerleauPonty. Conclusão: Ressalta-se a complexidade da intervenção sobre a obesidade diante de uma situação que envolve inúmeras questões biológicas, psicológicas e sociais. As formas de enfretamento perpassaram por sentimentos de vergonha, desânimo, motivação para terapias e raiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Raquel da Silva Lima, Centro Universitário Estácio do Ceará

Graduada em Nutrição pelo Centro Universitário Estácio do Ceará, especialista em Saúde da Família e Comunidade na modalidade de Residência Multiprofissional em Saúde e aperfeiçoamento em Terapia Comunitária Integrativa pela Escola de Saúde Pública do Ceará. Além disso, especialista em Nutrição Esportiva aplicada ao Exercício Físico pela Universidade Estadual do Vale do Acaraú e pós-graduada em Prescrição de Fitoterápicos e Suplementação Nutricional na Prática Cliníca e Esportiva pela Universidade Estácio de Sá, e mestre em Saúde Coletiva pelo Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva na Universidade de Fortaleza.

Carlos Antonio Bruno da Silva, Universidade de Fortaleza

Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal do Ceará (1988), mestrado em Medicina (Clínica Médica) pela Universidade Federal do Ceará (1997) e doutorado em Ciências da Saúde pela Universidade de Brasília (2000). Atualmente é professor titular da Universidade de Fortaleza, médico do Governo do Estado do Ceará, - Parecerista do Jormal de Pediatria e dos Cadernos de Saúde Pública (FIOCRUZ) . Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Endocrinologia, Nutrição e Educação em Saúde, atuando principalmente nos seguintes temas: nutrição, endocrinologia, diabetes mellitus e avaliação nutricional.

Rafaela Dantas Gomes, Universidade de Lisboa

Mestranda em Nutrição Clínica pela Universidade de Lisboa, Portugal, Graduada em Nutrição pelo Centro Universitário Estácio do Ceará (2018), pós graduação em Nutrição Clínica e esportiva pela UNIQ - Universidade de Quixeramobim (2018), pós graduação em Nutrição em Oncologia. Experiência na área de Nutrição, com ênfase em Nutrição Clínica.

Maria Dinara de Araújo Nogueira, Universidade Estadual do Ceará

Graduada em Nutrição pela UniFanor - Wyden (CE); Pós-graduada em Nutrição Pediátrica, Escolar e na Adolescência pela Universidade Estácio de Sá (RJ). Mestranda em Nutrição e Saúde - UECE. Membro do Grupo de Estudo e Pesquisa em Micronutrientes e Doenças Crônicas (GMIC) - UECE

Referências

Ward ZJ, Long MW, Resch SC, Gortmaker SL, Cradock AL, Giles C. et al. Redrawing the US Obesity Landscape: Bias-Corrected Estimates of State-Specifiv Adult Obesity Prevalence. Plos one [Internet] 2016 [acesso em 2019 Jan 10];11(3):1-13. Disponível em: https://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0150735.

Mancini MC. Obesidade e doenças associadas. In: Mancini MC, Geloneze B, Salles JEN, De Lima JG, Carra MK. 2ª ed. Tratado de obesidade. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2015.

Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica. (SBCB).Número de cirurgias bariátricas no Brasil aumenta 46,7%. [Internet] 2018. [acesso em 2019 Mai 12]. Disponível em: https://www.sbcbm.org.br/?s=numero+de+cirurgias+em+2018;

Younes S, Rizzotto MLF, Araujo ACF. Itinerário terapêutico de pacientes com obesidade atendidos em serviço de alta complexidade de um hospital universitário. Saúde debate [online] [Internet] 2017 [acesso em 2019 Jan 10];41(115):1046-1060. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/sdeb/2017.v41n115/1046-1060/pt/.

Gilman. Obesity: the biography. Oxford: oxford university press; 2010.

Merleau-Ponty, M. La phénoménologie de la perception. Paris: Gallimard;1945.

Anthea WA. guide to phenomenological resource. Art & science. Research series [Internet] 2015 [acesso em 2019 Fev 02];29(34):38-43. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/275361752_A_guide_to_phenomenological_research.

Martins J. Um enfoque fenomenológico do currículo: a educação como poíesis. São Paulo: Cortez; 1992.

Alkimim AFA fenomenologia de Merleau-Ponty. Pensar-Revista Eletrônica da FAJE, v. 7, n. 2, p. 255-266, 2017.

Ehrenbrink PP, Souza ML. Autoconsciência e conversa interna de adultos obesos à espera de cirurgia bariátrica: Um estudo qualitativo [Internet]2018 [acesso em 2019 Fev 03];22(1):56-64. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/psicologia/article/view/53007.

Fernandes L, Barbosa R. A construção social dos corpos periféricos. Saúde e Sociedade [Internet] 2016 [acesso em 2019 Jan 30];25(1):70-82. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/sausoc/2016.v25n1/70-82/pt/

Vigarello, G. As metamorfoses do gordo: história da obesidade no Ocidente: da Idade Média ao século XX. Petrópolis: Vozes; 2012.

Araújo LS, Coutinho MPL, Alberto MFP, Santos AMD, De Lima AVP. Discriminação baseada no peso: representações sociais de internautas sobre a gordofobia. Psicologia em Estudo [Internet] 2018 [acesso em 2019 Jan 20];23:p.1-17. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/PsicolEstud/article/view/34502/.

Merleau-Ponty, M. Fenomenologia da Percepção. Tradução de Carlos Alberto Ribeiro de Moura. 4. ed. São Paulo: WMF Martins Fontes; 2011.

Merleau-Ponty, M. Fenomenologia da percepção. São Paulo: Ed. Martins Fontes; 2006.

Carvalho ARM, Belém MO, Oda JY. Sobrepeso e obesidade em alunos de 6-10 anos de escola Estadual de Umuarama/PR. Arquivos de Ciências da Saúde da UNIPAR [Internet] 2017 [acesso em 2019 Dez 20];21(1):3-12. Disponível em: https://www.revistas.unipar.br/index.php/saude/article/view/6070.

Patari, P. Empresas preferem contratar profissionais magros, diz pesquisa. Conteúdo GG. [Internet] 2015 [acesso em 2018 Set 25]. Disponívelem:https://oglobo.globo.com/economia/emprego/maioria-das-empresas--ainda-resiste-em-contratar-profissionais-com-mais-de-40-diz-pesquisa-14787771/.

Ricco M, Marchesi F, Tartamella F, Rapacchi C, Pattonieri V, Odone, A. et al. The impact of bariatric surgery on health outcomes, wellbeing and employment rates: analysis from a prospective cohort study. Annali di igiene [Internet] 2017 [acesso em 2019 Mar 10];29(5):440-452. Disponível em: http://www.seu-roma.it/riviste/annali_igiene/open_access/articoli/29-05-15-Ricco.pdf.

Silva AM. Grande Dicionário da Língua Portuguesa.10.ed. Lisboa: Editorial Confluência; 1952.

Cunha A. Dicionário Etimológico Nova Fronteira da Língua Portuguesa. 2ª ed. Lisboa: Editora Nova Fronteira; 1982.

Falcato J, Graça P. A Evolução etimológica e cultural do termo “dieta”. Revista Nutrícias [Internet] 2015 [acesso em 2018 Dez 19]:24:12-15. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2182-72302015000100003.

Taglietti RL, Riepe SB, Maronezi TB, Teo CRPA. Tratamento nutricional para redução de peso: aspectos subjetivos do processo. Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento [Internet] 2018 [acesso em 2020 Fev 06];12(69):101-109. Disponível em: http://www.rbone.com.br/index.php/rbone/article/view/660.

Néspoli N, Novaes JV. O corpo na cultura: obesidade como doença, biopolítica e normalização. Revista Desafios [Internet] 2015 [acesso em 2019 Jan 05];1(2):149-168.Disponível em: https://www.ssoar.info/ssoar/handle/document/53154.

Campos MTA, CECÍLIO MS, PENAFORTE FRO. Corpo-vitrine, ser mulher e saúde: produção de sentidos nas capas da Revista Boa Forma. Demetra: Alimentação, Nutrição & Saúde [Internet] 2016 [acesso em 2018 Nov 20];11(3):611-628. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/demetra/article/view/22394.

Celino BEO. A obesidade e a moda: um mercado em ascensão. [Monografia]. Juiz de Fora: Instituto de Artes e Design da Universidade Federal de Juiz de Fora [Internet] 2015. [acesso em 2019 Jan 10] Disponível em: https://www.ufjf.br/posmoda/files/2015/02/Monografia-B%C3%A1rbara-Elisabeth-de-Oliveira-Celino.pdf.

Costa RS. Madame Salga: uma moda feminina plus size. [Monografia] Juiz de Fora: Universidade Federal de Juiz de Fora [Internet] 2018 [acesso em 2019 Dez 10]. Disponível em: https://www.ufjf.br/moda/files/2018/07/Madame-Salga-Uma-moda-feminina-plus-size.pdf.

Scussel FBC, Camatini S, Rezende BC, Petroll MM. Muito além das curvas: A experiência de consumo das mulheres brasileiras plus size no varejo de moda. Revista Alcance – Eletrônica [Internet] 2018 [acesso em 2019 Mar 03];25(1). Disponível em: http://login.semead.com.br/19semead/arquivos/271.pdf.

Amari GK. Valorização do corpo plus size através do vestuário. [Monografia] Apucarana: Universidade Tecnológica Federal do Paraná [Internet] 2014 [acesso em 2018 Set 20]. Disponível em: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/6301.

Seixas CM, Lucena BB. O mundo não é um spa: sobre a ética do desejo na clínica da obesidade In: Prado SD, Amparo-Santos L, Da Silva LF, Arnaiz MG, Bosi, M.L.M.B. Estudos socioculturais em alimentação e saúde: saberes em rede. 5. ed. Rio de Janeiro: EDUERJ; 2016.

Pereira AM. Plus size: Uma reflexão acerca do perfil das consumidoras e do mercado da moda voltado para esse segmento. [Monografia] Juiz de Fora: Universidade Federal de juiz de Fora [Internet] 2014 [acesso em 2019 Out 10] Disponível em: https://www.ufjf.br/posmoda/files/2014/11/Monografia-Ana-Maria-Pereira.pdf

.

Publicado

2022-08-01

Como Citar

Lima, M. R. da S., da Silva, C. A. B., Gomes, R. D., & Nogueira, M. D. de A. (2022). Enfrentamento e estigmatização do obeso mórbido. Revista Brasileira Em Promoção Da Saúde, 35, 9. https://doi.org/10.5020/18061230.2022.12037

Edição

Seção

Artigos Originais