Perfil clínico dos recém-nascidos com retinopatia da prematuridade em um hospital público do Ceará - doi:10.5020/18061230.2008.p47

Kátia Castelo Branco Machado, Luciana Lavor Teixeira, Fabiane Elpidio de Sá

Resumo


Objetivo: Descrever o perfil clínico dos recém-nascidos (RN) com retinopatia da prematuridade (ROP) em um hospital público do Ceará. Método: Estudo do tipo quantitativo, transversal, retrospectivo e documental com prontuários de RN internados no período de julho a setembro de 2006. O instrumento de coleta de dados baseou-se na ficha de Protocolo de Intervenção em RN de risco para ROP. Resultados: Na amostra estudada, a faixa de idade gestacional de maior prevalência variou de 30 semanas e 1 dia até 34 semanas (62,97%). Todos os recém-nascidos apresentaram diagnóstico de Síndrome do Desconforto Respiratório (SDR). O peso ao nascer mais freqüentemente encontrado foi entre 1001g-1300g (51,85%). As intercorrências registradas durante a internação foram: sepse (n=11; 40,74%), sepse e anemia (n=5; 18,52%), anemia isolada (n=2; 7,41%) e conjuntivite viral (n=1; 3,70%). Todos os RN fizeram uso de oxigenoterapia, sendo a ventilação mecânica convencional a mais utilizada. Em relação ao tempo de oxigenoterapia: < 1 semana e > 1 semana para 8 casos (29,62%) cada, 7 (25,93%) permaneceram mais que 15 dias e 2 (7,41%) por 15 dias. Quanto ao grau de ROP, a maior prevalência ocorreu no Grau I (n=16; 59,26%) e a menor no grau IV (n=1; 3,70%). Conclusão: O perfil clínico da amostra estudada revelou que todos os RN utilizaram oxigenoterapia e tiveram diagnóstico de SDR, com o peso mais prevalente entre 1001g-1300g e tendo uma maior prevalência de retinopatia de grau I.

Palavras-chave


Retinopatia da Prematuridade, Oxigenoterapia, Recém-Nascido de Baixo Peso

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/176

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia