Avaliação da capacidade funcional de idosos institucionalizados na cidade de Maceió - AL - doi:10.5020/18061230.2010.p168

Juliana Fonseca Pontes Barros, Kelly Cristina Araújo de Oliveira Alves, Almir Vieira Dibai Filho, José Erickson Rodrigues, Hetelvina Carvalho Neiva

Resumo


Objetivo: Analisar, através do Índice de Katz, a capacidade funcional dos idosos institucionalizados, relacionando com as suas atividades básicas de vida diária. Métodos: Realizou-se uma pesquisa quantitativa e transversal, em uma amostra de 62 idosos, de ambos os gêneros, institucionalizados na Casa do Pobre de Maceió, Alagoas, com uma média etária
de 77,03 ± 7,77 anos e diferentes graus de funcionalidade, sendo enfatizadas atividades relacionadas ao autocuidado. Os indivíduos, inicialmente classificados em independentes,
parcialmente dependentes e totalmente dependentes, foram reclassificados quanto à dependência funcional de acordo com o escore do Índice de Katz. Resultados: Observou-se
um retrocesso na capacidade funcional dos idosos em todas as funções avaliadas pelo Índice de Katz, sendo mais evidenciado nas idades mais avançadas. Conclusões: Observou-se neste
estudo, através da aplicação do Índice de Katz, que de acordo com o avanço da faixa etária, há um retrocesso na capacidade funcional dos idosos. Outrossim, constatou-se a presença de
dependência funcional até mesmo nos sujeitos mais jovens, o que evidenciou o déficit das funções em idosos institucionalizados. NCT00895856

Palavras-chave


Geriatria; Atividades Cotidianas; Fisioterapia (Especialidade).

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5020/2011

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia