Parasitoses intestinais e fatores socioambientais de uma população da área periurbana de Manaus - AM - doi: 10.5020/18061230.2010.p30

Cecília Leite Motta de Oliveira, William Antunes Ferreira, Felicien Gonçalves Vasquez, Maria das Graças Vale Barbosa

Resumo


Objetivos: Descrever a prevalência de parasitoses intestinais em pacientes que procuraram uma Unidade Básica de Saúde e conhecer as condições e características socioambientais de uma população de área periurbana de Manaus - AM, Brasil. Métodos: Estudo realizado pela demanda espontânea de pacientes em Unidade Básica de Saúde, Zona Norte de Manaus, Amazonas, entre abril a julho de 2007, realizando-se exames parasitológicos, em 400 amostras de fezes pelo método de Hoffmann-Pons-Janer, e entrevistas. Resultados: Do total, 271/400 (67,8%) continham parasitos, sendo 181/268 (45,25%) amostras do sexo feminino; 147/224 (36,7%) com idade entre 19 e 85 anos; 119/170 (29,75%) com ensino fundamental incompleto; 207/299 (51,75%) com renda familiar entre um e três salários mínimos; 220/316 (55%) naturais do Amazonas; 192/284 (48%) desenvolviam atividades do lar; 199/298 (49,7%) consumiam água do poço artesiano público; 106/152 (26.5%) tratavam a água e 165/248 (66%) não tratavam a água consumida. Os helmintos mais frequentes: Ascaris lumbricoides 48 (12%), Enterobius vermicularis 44 (11%), Ancilostomídeos 38 (9,5%). Protozoários: Entamoeba histolytica 83 (20,8%), Entamoeba coli e a Endolimax nana 79 (19,8%) e 79 (19,8%) respectivamente, Giardia lamblia 41 (10,3%) e Iodamoeba butschlii 17 (4,3%). Observou-se monoparasitismo por E. histolytica em 83 (20,8%), biparasitismo 104/271 (26%) E. histolytica e A. lumbricóides, E. histolytica e E. vermicularis, E. histolytica e G. lamblia. Conclusões: Registrou-se alta prevalência de parasitos em população jovem de baixa renda familiar, baixo nível cultural, predominantemente mulheres do lar. Entre os fatores socioambientais associados a esses índices estão a deficiência nos serviços de água e de esgoto sanitário

Palavras-chave


Parasitos; Ecossistema Amazônico; Doenças Parasitárias.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/2031

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia