Mais que educar... ações promotoras de saúde e ambientes saudáveis na percepção do professor da escola pública -

Rosangela Dantas da Silva, Ana Maria Fontenelle Catrib, Patrícia Moreira Costa Collares, Simone Trindade da Cunha

Resumo


Objetivo: Investigar as percepções dos professores da escola pública no Município de Aracoiaba-CE, Brasil, sobre as ações promotoras de saúde e ambientes saudáveis. Métodos:
Tratou-se de estudo de caso realizado em escola pública, no mês de abril de 2009, com a participação de 26 professores do ensino fundamental. Para a coleta de dados utilizou-se
a técnica de entrevista grupal. Para análise dos dados aplicou-se análise de conteúdo de Laurence Bardin. Resultados: A percepção dos professores entrevistados em relação a ações
promotoras de saúde e ambientes saudáveis restringiu-se a experiências focais. Portanto, fezse necessária uma reflexão sobre como os professores trabalham a saúde como temática no ambiente escolar, assim como a articulação entre a educação para a saúde e a programação do conjunto das matérias escolares. Conclusão: O conhecimento dos professores sobre saúde mostrou-se relevante, entretanto desprovido de uma noção mais aprofundada dos conceitos.
As práticas de saúde desenvolvidas na escola se reportam a medidas emergenciais, como a Dengue e trabalho direcionado à saúde bucal. Acredita-se que a promoção da saúde na
escola deva ser uma ação permanente que contribua para o desenvolvimento de capacidades, aquisições e competências de cada indivíduo e da comunidade.

Palavras-chave


Educação; Promoção da Saúde; Educação em Saúde.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5020/2053

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia