Percepção corporal de adolescentes em ambientes escolares - doi:10.5020/18061230.2011.p390

Valentin Gavídia Catalan, Nathalia Parente de Sousa, Ana Paula Vasconcellos de Abdon, Cristina de Santiago Viana Falcão, Ana Maria Fontenelle Catrib

Resumo


Objetivo: Analisar a percepção corporal de adolescentes em ambientes escolares. Métodos: Realizou-se estudo qualitativo em uma escola pública de ensino fundamental da cidade de
Fortaleza-CE, Brasil, com estudantes do nono ano escolar, entre 14 a 16 anos e independente do sexo, no período de março a junho de 2009. A primeira fase constituiu da seleção de dez alunos, utilizando um desenho esquematizado do corpo humano. Na segunda, conduziu-se um grupo focal com questionamentos norteadores sobre a percepção corporal e desejo de mudanças. Resultados: Para os estudantes, a ideia de boa postura seria uma pessoa que tivesse boa educação e estar reta ao andar e sentar. Percebem-se insatisfação e equívocos importantes em relação ao seu corpo e postura, e houve unanimidade quanto ao desejo de obter mudanças. Conclusão: Sentimentos confusos relacionados ao corpo existem, por parte dos estudantes adolescentes, ao se indagar sobre sua imagem e seu desejo de mudança. Se, por um lado, afirmam perceber-se com postura correta e adequada; por outro, anseiam por mudanças, facilmente identificadas com o padrão corporal vigente divulgado na mídia e cultuado como “corpo ideal”. Torna-se urgente e necessário consolidar cultura de promoção da saúde na escola, bem como construir ambiente educacional saudável.

Palavras-chave


Postura; Imagem Corporal; Adolescente; Saúde Escolar.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/2098

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia