Prevalência de doenças crônicas e prática de atividade física em adultos e idosos - doi: 10.5020/18061230.2012.p209

Michele Marinho da Silveira, Adriano Pasqualotti, Eliane Lucia Colussi

Resumo


Avaliar a relação entre a prevalência de doenças crônicas, diabete mellitus e hipertensão arterial sistêmica, e a prática da atividade física. Métodos: Estudo do tipo transversal, que contempla variáveis descritivas e de associação, no qual participaram 53 sujeitos adultos e idosos que frequentavam as oficinas de informática oferecidas pelo Centro Regional de Estudos e Atividades à Terceira Idade, da Universidade de Passo Fundo. Para analisar as associações entre as variáveis de desfecho utilizaram-se os teste U de MannWhitney e exato de Fischer, para um nível de significância de p ≤ 0,05. Resultados: A prática de atividade física mostrou-se elevada e com pouca diferença entre os sexos. Com relação às
patologias, a hipertensão arterial foi prevalente para ambos os sexos; já a diabetes mellitus se mostrou mais prevalente para o sexo masculino. Conclusões: A prática regular de atividade física faz parte da vida dos sujeitos pesquisados, mas, mesmo assim, há ocorrência de doenças crônicas, principalmente a hipertensão arterial, para homens e mulheres, e a diabetes mellitus, para os homens.

Palavras-chave


Atividade Motora; Doença Crônica; Envelhecimento.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5020/2232

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia