A percepção dos estudantes de graduação sobre a atuação do “doutor palhaço” em um hospital universitário - doi: 10.5020/18061230.2012.s25

Gabriela Maia Mota, Daniel Magalhães Coutinho Mota, Márcia Maria Tavares Machado, Rebecca Holanda Arrais, Carla Pires Vieira de Oliveira, Melissa do Santos Salgado, Miliany Michelly Barreto de Souza, Lorena de Holanda William

Resumo


Compreender como os estudantes percebem a humanização da saúde, bem como as contribuições do Projeto Y “doutores-palhaços” na formação acadêmica e na rotina hospitalar, identificando a relevância do grupo neste meio na construção de novos paradigmas. Métodos: Estudo envolveu dimensão qualitativa, com participação de acadêmicos de medicina/psicologia e estagiários da enfermaria pediátrica de um Hospital Universitário, Fortaleza – CE, Brasil. Foram realizadas, no período de março a julho de 2009, dez entrevistas individuais gravadas e transcritas na íntegra que foram analisadas por rede interpretativa, composta pelas categorias: conhecendo o Projeto Y: diferentes formas percebidas; atuação do Projeto Y no ambiente hospitalar: a percepção dessa estratégia na visão dos espectadores; a humanização na saúde: o olhar do futuro profissional. O referencial interpretativo contempla concepções relativas a atividades de promoção à saúde, embasadas na humanização da assistência, desempenhadas por estudantes de graduação em formação.Resultados: Os estudantes conheceram o Projeto Y a partir da observação das atividades realizadas nas enfermarias e ao perceberem os sorrisos das crianças durante a integração com os palhaços. Relatam que as visitas diminuem o estresse das crianças, dos acompanhantes e auxiliam na recuperação dos doentes, atua também na formação humanizada do profissional de saúde, considerada essencial, e contribui para a prática da multidisciplinaridade.Conclusões: Os entrevistados acreditam que o Projeto Y pode influenciar positivamente na formação do profissional de saúde, ampliando a prática interdisciplinar e proporcionando alívio à dor integral do paciente. Dessa forma, aprimora a comunicação daqueles que partilham o ambiente hospitalar e alivia o sofrimento humano.

Palavras-chave


Terapia pela Arte; Humanização da Assistência; Comunicação; Educação Médica.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/2241

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia