Avaliação de risco coronariano, adesão terapêutica e qualidade de vida de idosos com hipertensão arterial - doi: 10.5020/18061230.2012.s76

Natasha Teixeira Medeiros, Thereza Maria Magalhães Moreira

Resumo


Avaliar o risco coronariano, adesão terapêutica e qualidade de vida de idosos com hipertensão arterial. Métodos: Trata-se de um estudo quantitativo e analítico, com amostra de 250 idosos hipertensos sem co-morbidades, de uma unidade de saúde de referência para atendimento especializado em Fortaleza- CE, Brasil. Utilizou-se formulário avaliativo da adesão ao tratamento da hipertensão, tabela de risco coronariano, proposta pela American Heart Association e o WHOQOL-bref para avaliação da qualidade de vida. Resultados: Observou-se que 234 (93,6%) idosos apresentaram não adesão e 16 (6,4%), adesão; 122 (48,8%) apresentaram risco coronariano moderado, 117 (46,8%) risco potencial e 11 (4,4%) sem risco. Sobre a qualidade de vida, sua média nos quatro domínios foi de 14,57. Conclusão: Os idosos hipertensos pesquisados apresentaram não adesão ao tratamento, presença de risco coronariano e média variável de qualidade de vida.

Palavras-chave


Doença das Coronárias; Hipertensão; Qualidade de Vida; Saúde do Idoso.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5020/2247

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia