Vivência materna com filhos prematuros em uma unidade de tratamento intensivo neonatal - doi: 10.5020/18061230.2012.s83

Raphael Colares de Sá, Lêda Maria da Frota Pinheiro Costa, Fabiane Elpídio de Sá

Resumo


Conhecer a vivência materna com filhos prematuros em unidade de terapia intensiva neonatal. Métodos: Trata-se de um estudo qualitativo e descritivo. Foi utilizado um questionário com entrevista do tipo semiestruturada, analisada pela técnica de análise de conteúdo e discutida, utilizando-se o referencial teórico. A amostra constituiu de 11 mães que acompanhavam diariamente seus bebês na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. Resultados: Após análise dos discursos emergiram as seguintes categorias: vivenciando sentimentos maternos em relação ao bebê de risco; os signos e significados da unidade neonatal para as mães dos prematuros; percepções maternas acerca da prematuridade e vivenciando a formação do vínculo materno-filial. Conclusões: A mãe do prematuro vivencia momentos de dificuldade diante da situação de risco e instabilidade do bebê, causando sentimentos ambivalentes em relação à prematuridade. Apesar disso, constatou-se que sentimentos de felicidade, amor e desejo de ver seu bebê receber alta e conviver com sua família, foram significativos em relação aos sentimentos de tristeza e medo de perder o seu filho.

Palavras-chave


Prematuro; Comportamento Materno; Unidades de Terapia Intensiva.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/2248

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia