Eficácia da promoção da saúde oral no controlo do biofilme bucal

Nélio Jorge Veiga, Patricia Carvalho, Octávio Ribeiro, Inês Coelho

Resumo


Objetivo: Avaliar a eficácia das instruções de higiene oral, em particular no controlo do biofilme dentário, bem como avaliar a eficácia do reforço dessas instruções. Métodos: Realizou-se estudo quasi-experimental na Clínica Universitária da Universidade Católica Portuguesa (UCP) em Viseu-Portugal, desenvolvido entre janeiro e junho de 2012. Efectuouse três avaliações a 30 indivíduos através do Índice de Placa de O’Leary e aplicação de questionário abordando o comportamento de saúde oral, com um mês de periodicidade entre cada medição. Na primeira avaliação, todos os indivíduos receberam as mesmas instruções de higiene oral, registo do Índice de Placa de O’Leary e aplicação do questionário. Na segunda avaliação, realizou-se um novo registo do índice a todos os indivíduos, mas apenas o grupo de intervenção (n=16) recebeu o reforço dessas instruções e na terceira avaliação executouse um novo registo a todos os indivíduos (n=30). Resultados: Tanto o grupo de intervenção como o controlo apresentaram uma redução do índice, mas aquele mostrou uma redução mais importante na última avaliação realizada quando comparada a este: 38,19% (n=16) vs. 69,57% (n=14), respectivamente (p<0,05). Relativamente à frequência de escovação dentária, no grupo de intervenção, 68,8% (n=11) escovavam pelo menos duas vezes por dia, enquanto no grupo de controlo apenas 57,1% (n=8) escovavam com a mesma frequência. Nesse caso, foram registadas diferenças significativas entre os dois grupos (p<0.05). Conclusão: A promoção da saúde oral por meio de instruções de higiene demonstrou ser eficaz na melhoria dos comportamentos de saúde e, consequentemente, no controlo do biofilme dentário


doi:10.5020/18061230.2014.p117

Palavras-chave


Biofilmes; Escovação Dentária; Motivação; Educação

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


Listgarten M, Korostoff J. Cultural Health Influences.In: Harris NO, García-Godoy F. Primary Preventive Dentistry. 8th ed. New Jersey: Pearson Prentice Hall;2013. p. 23-44.

Maltz M, Jardim J, Alves L. Health promotion and dental caries. Braz Oral Res. 2010;24(Supl 1):18-25.

Ramage G, Culshaw S, Jones B, Williams C. Are we any closer to beating the biofilm: novel methods of biofilm control. Curr Opin Infect Dis. 2010;23(6):560-6.

Newman M, Takei H, Klokkevold P, Carranza F.Carranza’s Clinical Periodontology. 11th ed. St Louis: Elvisier Saunders; 2012.

Darby M. Mosby’s comprehensive review of dental hygiene. 7th ed. St Louis: Elsevier Mosby; 2012.

Dutra CMR, Ferreira EF. A motivação de pacientes portadores de doença periodontal crônica sob manutenção periodontal: um estudo qualitativo. Rev Odontol UNESP. 2005;34(1):5-10.

World Health Organization - WHO, Kaban Moslehzadeh. Oral hygiene indices [acesso em 2010 Fev 20]. Disponível em: http://www.whocollab. od.mah.se/expl/ohiintrod.html

Nightingale K, Chinta S, Agarwal P, Nemelivsky M, Frisina A, Cao Z, et al. Toothbrush efficacy for plaque removal. Int J Dent Hyg. 2014;14:1-7.

Casanova-Rosado JF, Vallejos-Sánchez AA, Minaya-Sánchez M, Medina-Solís CE, De La Rosa-Santillana R, Márquez-Corona ML, et al. Frequency of tooth brushing and associated factors in Mexican schoolchildren six to nine years of age. West Indian Med J. 2013;62(1):68-72.

Navarro RS, Esteves GV, Youssef MN. Estudo clínico do comportamento de escolares mediante escovação supervisionada e motivação no controle de placa bacteriana. Rev Odontol Univ São Paulo. 1996;10(2):153-7.

Cury JA, Tenuta LM. Evidence-based recommendation on toothpaste use. Braz Oral Res. 2014;28(Spe 1):1-7.

Bardal P, Olympio K, Bastos J, Henriques J, Buzalaf M. Education and motivation in oral health - preventing disease and promoting health in patients undergoing orthodontic treatment. Dental Press J Orthod. 2011;16(3):95-102.

Gordis L. Epidemiology. 5th ed. Philadelphia: Elvesier Saunders; 2014.

Hurling R, Claessen JP, Nicholson J, Schäfer F, Tomlin CC, Lowe CF. Automated coaching to help parents increase their children’s brushing frequency: an exploratory trial. Community Dent Health. 2013;30(2):88-93.

Pereira C, Veiga N, Amaral O, Pereira J. Comportamentos de saúde oral em adolescentes portugueses. Rev Port Saúde Pública. 2013;31(2):158-65.

Barata C, Veiga N, Mendes C, Araujo F, Ribeiro O,Coelho I. Determinação do CPOD e comportamentosde saúde oral numa amostra de adolescentes do concelho de Mangualde. Rev Port Estomatol Med Dent Cir Maxilo Fac. 2013;54(1):27-32.

Toassi RFC, Petry PC. Motivação no controle do biofilme dental e sangramento gengival em escolares.Rev Saúde Pública. 2002;36(5):634-7.

Bastos RS, Carvalho ES, Xavier A, Caldana ML, Bastos J, Lauris J. Dental caries related to quality if life in two Brazilian adolescente groups: a cross-sectional randomised study. Int Dent J. 2012;62(3):137-43.

Poutanen R, Lahti S, Seppa L, Tolvanen M, Hausen H. Oral health-related knowledge, attitudes, behavior, and family characteristics among Finnish schoolchildren with and without active initial caries lesion. Acta Odontol Scand. 2007;65(2):87-96.

Marini I, Bortolotti F, Parenti SI, Gatto MR, Bonetti GA. Combined effects of repeated oral hygiene motivation and type of toothbrush on orthodontic

patients: A blind randomized clinical trial. Angle Orthod. 2014;84(5):896-901.

Haleem A, Siddiqui M, Khan A. School-based strategies for oral health education of adolescents - a cluster randomized controlled trial. BMC Oral Health. 2012;12(542):1-12.

Pompeu JGF. Avaliação da eficácia de programa odontológico de motivação continuada para estabelecimento e manutenção da higiene bucal.Camaragibe; 1997.

Kumar S, Konde S, Raj S, Agarwal M. Effect of oral health education and fluoridated dentifrices on the oral health status of visually impaired children.Contemp Clin Dent. 2012;3(4):398-401.




DOI: http://dx.doi.org/10.5020/2433

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia