Prevalência de sobrepeso e obesidade em escolares da rede pública e particular da cidade de fortaleza

Fernando Ramirez de Paula, Carminda Maria Goersch Fontenele Lamboglia, Vanina Tereza Barbosa Lopes da Silva, Mayara Silva Monteiro, Ana Priscilla Moreira, Mônica Helena Neves Pereira Pinheiro, Carlos Antônio Bruno da Silva

Resumo


Objetivo: Verificar a prevalência de sobrepeso e obesidade em escolares da rede pública e particular da cidade de Fortaleza-CE. Métodos: Pesquisa observacional, transversal, desenvolvida no período de agosto a novembro de 2012, com amostra composta por 217 crianças na faixa etária entre 7 e 11 anos. Avaliaram-se os parâmetros antropométricos de massa corporal, estatura e índice de massa corporal (IMC). Realizou-se a análise dos dados com o auxílio do Predictive Analytics SoftWare. Resultados: Encontrou-se a média da idade das crianças de 8,1 anos. Na massa corporal, verificou-se que as crianças da escola particular tiveram média superior, sendo no masculino de 36,0±11,70 kg e no feminino de 33,59±8,97 kg, enquanto na escola pública o masculino foi de 27,05±05 kg e o feminino, 28,06±7,73 kg (p<0,05). Para o IMC, constatou-se, no ensino público, estado de eutrofia em 66 (81,5%) crianças do sexo masculino e 65 (72,2%) do feminino; por outro lado, verificou-se maior prevalência de crianças com sobrepeso e obesidade em alunos da escola particular, sendo 12 (50,0%) do masculino e 10 (45,5%) do feminino. Conclusão: Encontrou-se alta prevalência de crianças acometidas com excesso de peso e obesidade tanto em escolas da rede de ensino particular como pública, apontando maiores valores para as crianças da rede particular de ensino.

10.5020/18061230.2014.p455

Palavras-chave


Criança; Sobrepeso; Obesidade Pediátrica; Prevalência.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


World Health Organization - WHO. Obesity: preventing and managing the global epidemic. Report of a WHO consultation. Geneva: WHO; 2000.

Araújo MFM, Almeida LS, Silva PCV, Vasconcelos HCA, Lopes MVO, Damasceno MMC. Sobrepeso entre adolescentes de escolas Particulares de Fortaleza, CE, Brasil. Rev Bras Enferm. 2010;63(4):623-80.

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Análise de Situação em Saúde. Vigilância de fatores de risco e proteção para as doenças crônicas por inquérito telefônico. Brasília: Ministério da Saúde; 2011.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (VIGITEL). Brasília: IBGE; 2011.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE.Desnutrição cai e peso das crianças brasileiras ultrapassa padrão internacional. Brasília: IBGE; 2010 [acesso em 2012 Jun 25]. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/ home/presidencia/noticias/noticia_visualiza.php?id_

noticia=1699&id_pagina=1

Colloca EA, Duarte ACGO. Obesidade infantil: etiologia e encaminhamentos, uma busca na literatura. In: II Seminário de Estudos em Educação Física Escolar, 2008, São Carlos. Anais... São Carlos: CEEFE/ UFSCar; 2008. p.189-221.

Galdino RS. Condição nutricional de pré-escolares em escolas Rede Pública do município de São Carlos – SP de acordo com a condição socioeconômica [tese]. São Paulo: Universidade Federal de São Paulo; 2001.

Rech RR, Halpern R. Obesidade infantil: perfil epidemiológico e fatores associados. Rio Grande do Sul: Educs; 2011.

Thomas JN, Nelson JK, Silverman SJ. Métodos de Pesquisa em Atividade Física. 5ª ed. Porto Alegre: Artmed; 2007.

Cole TJ, Bellizzi MC, Flegal KM, Dietz WH. Establishing a standard definition for child overweight and obesity worldwide: international survey. BMJ. 2000;320:1-6.

Lobo TCAS. Aleitamento materno e obesidade em escolares de criciúma. Revista Inova Saúde. 2012;1(48):1-15.

Pelegrini A, Silva DAS, Petroski EL, Gaya ACA. Sobrepeso e obesidade em escolares brasileiros de sete a nove anos: dados do projeto Esporte Brasil. Rev Paul Pediatr. 2010;28(3):290-5.

Mello ADM, Marcon SS, Hulsmeyer APCR, Cattai GBP, Ayres CSLS, Santana RG. Prevalência de sobrepeso e obesidade em crianças de seis a dez anos de escolas municipais de área urbana. Rev Paul Pediatr. 2010;28(1):48-54.

Bertin RL, Malkowski J, Zutter LCI, Ulbrich AZ. Estado nutricional, hábitos alimentares e conhecimentos de nutrição em escolares. Rev Paul Pediatr. 2010; 28(3):303-8.

Leão LSCS, Araújo LMB, Moraes LTLP, Assis AM. Prevalência de obesidade em escolares de Salvador, Bahia. Arq Bras Endocrinol Metab.2003;47(2):151-7.

Silva GAP, Balaban G, Motta MEF. A. Prevalência de sobrepeso e obesidade em crianças e adolescentes de diferentes condições socioeconômicas. Rev Bras Saúde Matern Infant. 2005;5(1):53-9.

Costa RF, Cintra IP, Fisberg M. Prevalência de sobrepeso e obesidade em escolares da cidade de Santos – SP. Arq Bras Endocrinol Metab. 2006;50(1):60-7.

Ronque VER, Cyrino ES, Dórea VR, Serassuelo Júnior H, Galdi EHG, Arruda M. Prevalência de sobrepeso e obesidade em escolares de alto nível socioeconômico em Londrina, Paraná, Brasil. Rev Nutr. 2005;8(6):709-17.

Gigante DP, Victora CG, Araújo CLP, Barros FC. Tendências no perfil nutricional das crianças nascidas em 1993 em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil: análises longitudinais. Cad Saúde Pública. 2003;19(Supl 1):141-7.

Post CL, Victora CG, Barros FC, Horta BL, Guimarães PRV. Desnutrição e obesidade infantis em duas coortes de base populacional no sul do Brasil: tendências e diferenciais. Cad Saúde Pública. 1996;12 (Supl 1):49- 57.

Pazin JR, Donadone VC, Abreu ES, Simony RF. Prevalência de sobrepeso e obesidade em pré-escolares e escolares de escolas particulares. Rev Ciência Saúde. 2012;5(2,):87-91.

Filgueiras MC, Lima NVR, Souza SS, Moreira AK. F. Prevalência de obesidade em crianças de escolas públicas. Rev Ciência Saúde. 2012;5(1):41-7.

Rosaneli CF, Auler F, Manfrinato CB, Rosaneli CF, Sganzerla C, Bonatto MG. Avaliação da prevalência e de determinantes nutricionais e sociais do excesso de peso em uma população de escolares: análise transversal em 5.037 crianças. Rev Assoc Med Bras. 2012;58(4):472-6.

Sargent GM, Pilotto LS, Baur LA. Components of primary care interventions to treat childhood overweight and obesity: a systematic review of effect. Obes Rev. 2011;12(5):219-35.

World Health Organization - WHO. Global strategy on diet, physical activity and health. Resolution of the World Health Assembly. Fifty-seventh World Health Assembly. Geneva: WHO; 2004.




DOI: https://doi.org/10.5020/2492

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia