O diabético numa perspectiva da promoção de saúde - doi:10.5020/18061230.2013.p26

Cleide Chagas da Cunha Faria, Mônica de Andrade Morraye, Branca Maria de Oliveira Santos

Resumo


Objetivo: Verificar as condições de vida e saúde de diabéticos, os principais fatores de riscopara a doença, as complicações, dificuldades, expectativas e os problemas relacionados aoacompanhamento pelo serviço de saúde, numa perspectiva do modelo “Campo de Saúde”.Métodos: Estudo transversal descritivo com 187 diabéticos de ambos os sexos, residentes nazona urbana e cadastrados nas cinco Unidades de Atenção Primária à Saúde de um municípiode Minas Gerais. Os dados foram obtidos em visita domiciliária, utilizando um formuláriode entrevista elaborado para diabéticos e sustentado em dados da biologia humana,ambiente, estilo de vida e organização dos serviços de saúde, elementos do modelo adotado.Submeteram-se os dados à análise descritiva e apresentados por meio de frequências, médiase porcentagens. Resultados: O diabetes mellitus tipo 2, o sexo feminino, a idade acima de60 anos, o estado civil casado, o ensino fundamental incompleto e a renda mensal inferior atrês salários mínimos foram prevalentes. Dos diabéticos, 71 (41,5%) apresentaram alteraçõesglicêmicas; 103 (55,1%), pressão arterial acima do recomendado; e 131(70,1%) usavamhipoglicemiantes orais. Dos participantes, 138 (73,8%) não praticavam atividade físicaregularmente e 133 (71,1%) apresentavam sobrepeso ou obesidade. A vida em família foiconfirmada por 141 (75,4%) diabéticos e a participação em reuniões, por 100 (53,5%). Afamília representou a principal fonte de apoio social para 96 (65,8%) deles. Conclusões:Os resultados levantaram reflexões sobre as condições clínicas, expectativas e dificuldadesenfrentadas pelos participantes, e ressaltaram o desafio a ser enfrentado pelos profissionaisde saúde para a manutenção da adesão dos usuários do serviço ao tratamento de longo prazo,comum nas condições crônicas como o diabetes.

Palavras-chave


Diabetes Mellitus; Promoção da Saúde; Doença Crônica

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


Francioni FF, Silva DGV. O processo de viver saudável de pessoas com diabetes mellitus através de um grupo de convivência. Texto Contexto Enferm. 2007;16,(1):105-11.

Pilger C, Abreu IS. Diabetes mellitus na infância:repercussões no cotidiano da criança e de sua família.Cogitare Enfermagem. 2007;12(4):494-501.

Sociedade Brasileira de Diabetes - SBD. Tratamento e acompanhamento do Diabetes mellitus: diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes. Rio de Janeiro:Diagraphic Editora; 2007.

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção básica. Diabetes Mellitus. Brasília; 2006.

Georg AE, Duncan BB, Toscano CM, Schmidt MI,Mengue S, Duarte C, Polanczyk C. Análise econômica de programa para rastreamento do diabetes mellitus no Brasil. Rev Saúde Pública. 2005;39(3):452-60.

Ministério da Saúde (BR). A vigilância, o controle e a prevenção das doenças crônicas não-transmissíveis:DCNT no contexto do Sistema Único de Saúde brasileiro. Brasília; 2005.

Buss PM. Uma prática ao conceito de Promoção da Saúde. In: Czeresnia D, Freitas CM. (Org.). Promoção da saúde: conceitos, reflexões, tendências. Rio de Janeiro: Fiocruz; 2003. p. 15-38.

Carvalho SR. As contradições da promoção à saúde em relação à produção de sujeitos e a mudança social.Ciênc Saúde Coletiva. 2004; 9(3):669-78.

Lalonde M. A new perspective on the health of Canadians: a working document: health and Welfare Canada. Ottawa; 1974.

Guimarães FPM, Takayanagui AMM. Orientações recebidas do serviço de saúde por pacientes para o tratamento do portador de diabetes mellitus tipo 2. Rev Nutrição. 2002; 15(1):37-44.

World Health Organization - WHO. Obesity:Preventing and managing the global epidemic. Geneva:World Health Organization; 2000.

American Diabetes Association - ADA. Diagnosis and classification of diabetes mellitus. Diabetes Care.2007;30(1):42-7.

Tavares DMS, Rodrigues FR, Silva CGC, Miranzi SSC. Caracterização de idosos diabéticos atendidos na atenção secundária. Ciênc Saúde Coletiva.2007;12(5):1341-52.

Gandra FPP, Silva KC,Castro CF, Esteves EA, Nobre LN. Efeito de um programa de educação no nível de conhecimento e nas atitudes sobre o diabetes mellitus. Rev Bras Promoç Saúde. 2011;24(4):322-31.

Goldenberg P, Schenkman S, Franco LJ. Prevalência de diabetes mellitus: diferenças de gênero e igualdade entre os sexos. Rev Bras Epidemiol. 2003;6(1):18-28.

Batista MCR, Priore SE, Enriqueta L, Rosado FPL, Tinôco ALA, Franceschinis SC. Avaliação dos resultados da atenção multiprofissional sobre o controle glicêmico, perfil lipídico e estado nutricional de diabéticos atendidos em nível primário. Rev Nutr.2005; 18(2):219-28

Veras R. Envelhecimento populacional contemporâneo:demandas, desafios e inovações. Rev Saúde Pública.2009;49(3):548-54. Rossi VEC, Pace AE, Hayashida M. Apoio familiar no cuidado de pessoas com DiabetesMellitus tipo 2. Ciência et Práxis. 2009;2(3):41-6.

Silva DB, Souza TA, Santos CM, Jucá MM, Moreira TMM, Frota MA, Vasconcelos MMV. Associação entre hipertensão arterial e diabetes em centro de saúde da família. Rev Bras Promoç Saúde. 2011; 24(1):16-23. American Diabetes Association - ADA. Standards of medical care in diabetes. Diabetes Care. 2009;32(Suppl1):13-61.

Feldstein AC, Nichols GA, Smith DH, Stevens VJ,Bachman K, Rosales GA, Perrin N. Weight Change in Diabetes and Glycemic and Blood Pressure Control.Diabetes Care. 2008;31:1960-5.

Rêgo MAB, Nakatani AYK, Bachion MM. Educação para a saúde como estratégia de intervenção de enfermagem às pessoas portadoras de diabetes. Rev Gaúcha Enfermagem. 2006;27(1):60-70.

Lyra R, Oliveira M, Lins D, Cavalcanti N. Prevenção do diabetes mellitus tipo 2. Arq Bras Endocrinol Metab.2006;50(2):239-49.

Santos VP, Caffaro RA, Pozzan G, Saieg M, Júnior VC. Comparative histological study of atherosclerotic lesions and microvascular changes is amputaded lower limbs of diabetic and non-diabetic patients. Arq Bras Endocrinol Metab. 2008;52:1115-23.

Katon W, Russo J, Lin EHB, Heckbert SR, Karter AJ, Williams LH et al. Diabetes and Poor Disease Control: Is Comorbid Depression Associated With Poor Medication Adherence or Lack of Treatment Intensification? Psychosomatic Medicine. 2009;71:965-72.

Otero LM, Zanetti ML, Teixeira CRS. Características sociodemográficas e clínicas de portadores de diabetes em um serviço de atenção básica à saúde. Rev Latinoam Enferm. 2007;15(Esp):768-73.

Ríz PML. Aposentadoria e as mudanças de vida das pessoas com diabetes mellitus do tipo 2 [tese].Ribeirão Preto: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto; 2007.

Oliveira KCS. Conhecimento e atitudes de usuários com diabetes mellitus do tipo 2 e hipertensão arterial em uma Unidade Básica de Saúde de Ribeirão Preto[tese]. Ribeirão Preto: Universidade de São Paulo,Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto; 2009.

Pontieri FM, Bachion MM. Crenças de pacientes diabéticos acerca da terapia nutricional e sua influência na adesão ao tratamento. Ciênc Saúde Coletiva. 2010; 15(1):151-60.

Moreira Jr ED, Abdo CHN, Torres EB, Lobo CFL, Fittipaldi JAS. Prevalence and correlates of erectyle dysfunction: results of the Brazilian study of sexualbehavior. Urology. 2001;58(4):583-8.

Bitzer J, Alder J. Diabetes and female sexual health. Women’s Health. 2009;5(6):629-36.

Marcelino NC. Estudos do lazer. 2ª Ed. Campinas:Autores Associados; 2000.

Tavares DMS, Drumond FR, Pereira GA. Condições de saúde de idosos com diabetes no município de Uberaba, Minas Gerais. Texto Contexto Enferm.2008;17(2):342-9.

Silva ASB. Avaliação da atenção em diabetes mellitus em uma Unidade Básica Distrital de Saúde de Ribeirão Preto-SP [tese]. Ribeirão Preto: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto; 2009.

Péres DS, Santos MA, Zanetti ML, Ferronato AA.Difficulties of diabetic patients in the illness control:feelings and behaviors. Rev Latinoam Enferm.2007;15(6):1105-12.

Otero LM, Zanetti ML, Ogrízio MD. Conhecimento do paciente diabético acerca de sua doença, antes e depoisda implementação de um programa de educação em diabetes. Rev Latinoam Enferm. 2008;16(2):231-7.

Moraes TPR, Dantas RAS. Avaliação do suporte social entre pacientes cardíacos cirúrgicos: subsídio para o planejamento da assistência de enfermagem. Rev Latinoam Enferm. 2007;15(2):323-9. Morais Neto OL, Castro AM. Promoção da Saúde na Atenção Básica. Rev Bras Saúde Família. 2008;9(17):6-9.




DOI: http://dx.doi.org/10.5020/2615

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia