Alimentação complementar da criança sob a ótica de primíparas - doi:10.5020/18061230.2013.p88

Mirna de Albuquerque Frota, Ana Thamiris Tomaz Sousa, Cíntia Freitas Casimiro, Ivna Silva Andrade, Vanessa Gomes Silveira

Resumo


Objetivo: Investigar o conhecimento materno acerca da alimentação da criança. Métodos: Estudo descritivo, com abordagem qualitativa, desenvolvido em uma Unidade Básica de Saúde situada em Maranguape-CE, com 14 mães primíparas de crianças entre 6 e 24 meses que estavam em alimentação complementar e residiam no Distrito de Tabatinga durante os meses de julho a outubro de 2009, mediante observação participante e entrevista semiestruturada. Após a leitura, descrição cuidadosa das entrevistas e classificação das falas, emergiram as categorias: alimentação complementar e leite materno; alimento ofertado à criança; e fatores determinantes da alimentação infantil saudável. Resultados: Apesar de as mães possuírem noções básicas de como deve ser a alimentação saudável, continuaram introduzindo alimentos prejudiciais à criança, demonstrando falta de controle sobre a educação alimentar. As mães são conscientes de que a alimentação do filho poderia ser baseada em alimentos nutritivos, entretanto, preferem optar por aqueles que apresentam facilidade de oferta. Conclusão: A introdução de novos alimentos foi realizada de forma incorreta e a qualidade nutricional está inadequada para as crianças. A mãe se configura como a responsável pelo desenvolvimento infantil, todavia, para que ocorra êxito nesse processo, deve haver a conscientização da mesma a respeito da temática, pois a alimentação saudável influencia diretamente no organismo da criança, atuando em todos os sistemas do corpo.

Palavras-chave


Nutrição em Saúde Pública; Saúde da Criança; Promoção da Saúde.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


Monte CMG, Muniz HF, Dantas Filho S, Sá MLB,Hill AA, Valentine S, et al. Os Dez passos para a alimentação saudável de crianças menores de 2 anos:orientações práticas para as mães. Vitória; 2004.

Ministério da Saúde (BR). Agenda de compromissos para a saúde integral da criança e redução da mortalidade infantil. Brasília: Ministério da Saúde; 2005.

Saldiva SRDM, Escuder MM, Mondini L, Levy RB,Venâncio SI. Práticas alimentares de crianças de 6 a 12 meses e fatores maternos associados. J Pediatr. 2007;83(1):53-8.

Monte CMG, Giugliani ERJ. Recomendações para alimentação complementar da criança em aleitamento materno. J. Pediatr. 2004;80(5):131-41.

Instituto Cidadania/Fundação Djalma Guimarães.Fome Zero: uma proposta de política de segurança alimentar para o Brasil. São Paulo: Instituto Cidadania/Fundação Djalma Guimarães; 2001.

Nunes E, Breda J. Manual para uma alimentação saudável em jardins de infância. Ministério da Saúde;2005.

Leopardi MT. Metodologia da pesquisa na saúde. Santa Maria: Palloti; 2001.

Minayo MCS. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 29ª ed. Petrópolis (RJ): Vozes; 2010.

Bardin L. Análise de Conteúdo. Portugal: Edições 70;2004.

Ministério da Saúde (BR), Conselho Nacional de Saúde. Diretrizes e normas sobre pesquisas envolvendo seres humanos: Resolução n.º 196, de 10 de Outubro de 1996. Brasília; 1996.

Molina MCB, Lopez PM, Faria CP, Cade NV,Zandonade E. Preditores socioeconômicos da qualidade da alimentação de crianças. Rev Saúde Pública. 2010;44(5):732-85.

Simon VGN, Souza JMP, Souza SB. Aleitamento materno, alimentação complementar, sobrepeso e obesidade em pré-escolares. Rev Saúde Pública.2009;43(1):60-9.

Frota MA, Costa FL, Soares SD, Sousa Filho OA,Albuquerque CM, Casimiro CF. Fatores que interferem no aleitamento materno. Rev Rene. 2009;10(3):61-7.

Frota MA, Mamede ALS, Vieira LJES, Albuquerque CM, Martins MC. Práticas culturais sobre aleitamento materno entre famílias cadastradas em um Programa de Saúde da Família. Rev Esc EnfermUSP.2009;43(4):895-901.

Verde SMML, Olinda QG. Educação nutricional: uma ferramenta ara alimentação saudável. Rev Bras Promoç Saúde. 2010;23(3):197-8.

Vieira GO, Silva LR, Vieira TO. Alimentação infantil e morbidade por diarréia. J Pediatr. 2003;79(5):449-54.

Monte CMG, Giugliani ERJ. Recomendações para alimentação complementar da criança em aleitamento materno. J. Pediatr. 2004;80(5):131-41.

Ministério da Saúde (BR). Guia alimentar para crianças menores de 2 anos. Brasília: Ministério da Saúde; 2005.

Philippi ST, Cruz ATR, Colucci ACA. Pirâmide alimentar para crianças de 2 a 3 anos. Rev Nutr.2003;16(1):5-19.

Corrêa EM, Corso ACT, Moreira EAM, Kazapi IAM.Alimentação complementar e características maternas de crianças menores de dois anos de idade em Florianópolis (SC). Rev Paul Pediatr. 2009;27(3):258-64.

Santos NST, Nascimento HMA, Sant’ana MAS, Lacerda DAL. Influência da mídia nos hábitos alimentares:trabalhando a educação nutricional no campo da saúde do trabalhador. Sistema de Gerenciamento de Conferências, 2010.

Diez Garcia RW. Reflexos da globalização na cultura alimentar: considerações sobre as mudanças na alimentação urbana. Rev Nutr. 2003;16(4):483-92.

Vieira GO, Silva LR, Vieira TO, Almeida JAG,Cabral VA. Hábitos alimentares de crianças menores de 1 ano amamentadas e não-amamentadas. J Pediatr.2004;80(5):411-6.

Silveira VG, Araújo PF, Louzada AVA, Frota MA.Conhecimento acerca da desnutrição infantil e do reaproveitamento alimentar: estudo de caso. ReTEP Rev. Tenden da Enferm Profis. 2010;2(6):281-4.




DOI: http://dx.doi.org/10.5020/2634

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia