Sexualidade de portadores do Vírus da Imunodeficiência Humana em face à doença: revisão integrativa

Maria Albertina Rocha Diógenes, Ingrid Bezerra Portela, Raphael Colares de Sá, Mayenne Myrcea Quintino Pereira Valente

Resumo


Objetivo: Analisar a sexualidade de portadores do vírus da imunodeficiência humana em face à doença. Métodos: Trata-se de uma revisão integrativa, realizada de setembro a outubro de 2013, nas bases de dados eletrônicas SciELO, LILACS, SciELO, LILACS, MEDLINE/ PubMed e Cochrane, no período de 2003 a 2013, através dos descritores “sexualidade and HIV” e sexuality and HIV”. Resultados: A amostra foi composta por 14 artigos, os quais abordaram as problemáticas enfrentadas por portadores de HIV/AIDS na vivência de sua sexualidade. As evidências mostram que há relevantes alterações nos padrões sexuais que levam os indivíduos a limitarem ou até eliminarem suas relações afetivo-sexuais. O sentimento que corrobora para isso é o medo de se ver portador de uma doença incurável, da possibilidade de transmissão vertical, da condição necessária do uso do preservativo e, ainda, de informar o diagnóstico ao parceiro e transmitir-lhe a infecção. Conclusão: Os resultados evidenciados nesta revisão proporcionam subsídios para a elaboração de novas pesquisas, assim como a consolidação do conhecimento produzido pela literatura para instrumentalizar o aperfeiçoamento de profissionais que assistem os portadores de HIV/AIDS, garantindo suporte humanizado, integral e individual.

doi:10.5020/18061230.2014.p550

Palavras-chave


Sexualidade; HIV; Síndrome da Imunodeficiência Adquirida.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


Silva SFR, Pereira MRP, Motta Neto R, Ponte MF, Ribeiro IF, Costa PFTF, et al. Aids no Brasil: uma epidemia em transformação. Rev Bras Anal Clín. 2010;42(3):209-12.

Ministério da Saúde (Brasil), Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais. Boletim Epidemiológico: Aids e DST. Brasília: Ministério da Saúde; 2013.

Coriolano MWL, Vidal ECF, Vidal ECF. Percepções de mulheres que vivem com HIV frente às experiências sexuais. Rev RENE. 2008;9(1):77-85.

Silva CM, Lopes FMVM, Vargens OMC. A vulnerabilidade da mulher idosa em relação à aids. Ver Gaúch Enferm. 2010;31(3):450-7.

Moura ERF, Lima DMC, Silva RM. Aspectos sexuais e perspectivas reprodutivas de mulheres com HIV/aids, o que mudou com a soropositividade. Rev Cuba Enferm. 2012; 28(1):37-48.

Aboim S. Risco e prevenção do HIV/aids: uma perspectiva biográfica sobre os comportamentos sexuais em Portugal. Ciênc Saúde Coletiva. 2012;17(1):99-112.

Paschoalick RC. Saúde sexual e reprodutiva: representações e práticas do adolescente masculino, sob a ótica da enfermagem [dissertação]. Curitiba: Universidade Federal do Paraná; 2007.

Souto BGA, Kiyota LS, Bataline MP, Borges MF, Korkischko N, Carvalho SBB, et al. O sexo e a

sexualidade em portadores do vírus da imunodeficiência humana. Rev Soc Bras Clín Méd. 2009;7:188-91.

Souto K, Kuchemann BA. Representações sociais de corpo e sexualidade de profissionais de saúde que atendem mulheres com HIV e aids. Tempus Actas Saúde Coletiva. 2011; 5(1):295-309.

Cardoso AL, Marcon SS, Waidmani MAP. O impacto da descoberta da sorologia positiva do portador de HIV/ aids e sua família. Rev Enferm UERJ. 2008;16(3):326-32.

Polistchuck L. Mudanças na vida sexual após o sorodiagnóstico para o HIV: uma comparação entre homens e mulheres [dissertação]. São Paulo: Faculdade de Saúde Pública; 2010.

Mendes KDS, Silveira RCCP, Galvão CM. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto & Contexto Enferm. 2008;17(4):758-64.

Carvalho CML, Galvão MT, Silva RM. Alterações na vida de mulheres com síndrome da imunodeficiência adquirida em face da doença. Acta Paul Enferm. 2010;23(1):94-100.

Almeida ANS, Silveira LC, Silva MRF, Araújo MAM, Guimarães TA. Produção de subjetividade e sexualidade em mulheres vivendo com o HIV/aids: uma produção sociopoética. Rev Latinoam Enferm. 2010;18(2):163-9.

Gonçalves TR, Carvalho FT, Faria ER, Goldim JR, Piccinini CA. Vida reprodutiva de pessoas vivendo com HIV/aids: revisando a literatura. Psicol Soc. 2009;21(2):223-32.

Reis RK, Santos CB, Dantas RAS, Gir E. Qualidade de vida, aspectos sociodemográficos e de sexualidade de pessoas vivendo com HIV/aids. Texto & Contexto Enferm. 2011; 20(3):565-75.

Zimmermmann BJ, Melo VH, Alves MJM, Zimmermmann SG. Atividade sexual antes e após o diagnóstico da infecção pelo vírus da imunodeficiência humana: existe modificação?. DST J Bras Doenças Sex Transm. 2008;20(3-4):185-9.

Reis RK, Gir E. Dificuldades enfrentadas pelos parceiros sorodiscordantes ao HIV na manutenção do sexo seguro. Rev Latinoam Enferm. 2005;13(1):32-7.

Preussler GMI, Micheletti VCD, Pedro ENR. Preservativo feminino: uma possibilidade de autonomia para mulheres HIV positivas. Rev Bras Enferm. 2003;56(6):699-701.

Galvão MTG, Cerqueira ATAR, Machado JM. Medidas contraceptivas e de proteção da transmissão do HIV por mulheres com HIV/aids. Rev Saúde Pública. 2004;38(2):194-200.

Reis RK, Gir E. Convivendo com a diferença: o impacto da sorodiscordância na vida afetivo-sexual de portadores do HIV/aids. Rev Esc Enferm USP. 2010;44(3):759-65.

Maksud I. O discurso da prevenção da aids frente às lógicas sexuais de casais sorodiscordantes: sobre normas e práticas. Physis (Rio J.). 2009;19(2):349-69.

Maksud I. Silêncios e segredos: aspectos (não falados) da conjugalidade face à sorodiscordância para o HIV/ aids. Cad Saúde Pública. 2012;28(6):1196-204.




DOI: https://doi.org/10.5020/3069

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia