Educação em saúde na estratégia de saúde da família: percepção dos profissionais

Juliana Rafaela Andrade da Silva, Emmanuelly Correia Lemos, Carla Menêses Hardman, Simone José Santos, Maria Bernadete de Cerqueira Antunes

Resumo


Objetivo: Analisar a percepção dos profissionais de saúde de uma Equipe de Saúde da Família sobre as atividades de educação em saúde conduzidas na rotina de trabalho. Métodos: Pesquisa qualitativa realizada no período de maio a junho de 2012, mediante entrevista semiestruturada com oito profissionais de saúde de diferentes categorias em uma Unidade de Saúde da Família (USF) localizada em Recife-PE. Analisaram-se as entrevistas mediante análise de conteúdo por meio da modalidade temática. Resultados: Entre os profissionais entrevistados, pode-se identificar que existe uma ideia de educação em saúde pautada nos preceitos da educação participativa e de caráter crítico-reflexivo, principalmente quando o profissional reconhece o saber da comunidade e proporciona espaços de troca de conhecimento e construção coletiva. Entretanto, isso não foi um conceito unânime, pois ainda identificou-se uma concepção de que a educação em saúde tem o propósito de “ensinar” o que é “correto”, objetivando a adoção de comportamentos mais saudáveis. Conclusão: Os profissionais entrevistados apresentaram percepções distintas sobre as atividades de educação em saúde. Essas percepções contemplaram elementos tanto de uma prática mais tradicional, pautada na transmissão de informações, como ideais de uma prática emancipatória, que valoriza o saber popular e convida os indivíduos a serem corresponsáveis pelo cuidado em saúde.

Palavras-chave


Educação em Saúde; Promoção da Saúde; Percepção.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


Maffacciolli R, Lopes MJM. Os grupos na atenção básica de saúde de Porto Alegre: usos e modos de intervenção terapêutica. Ciênc Saúde Coletiva. 2011; 16(Supl. 1):973-982.

Gazzinelli MF, Souza V, Fonseca RMGS, Fernandes MM, Carneiro ACL, Godinho LK. Educational Group Practices in Primary Care: Interaction Between Professionals, Users and Knowledge. Rev Esc Enferm. 2015;49(2):284-291.

Cervera DPP, Parreira BDM, Goulart BF. Educação em saúde: percepção dos enfermeiros da atenção básica em Uberaba (MG). Ciênc Saúde Coletiva. 2011;16(supl.1):1547-1554.

Alves GG, Aerts D. As práticas educativas em saúde e a Estratégia Saúde da Família. Ciênc Saúde Colet. 2011;16(1):319-325.

Lopes R, Tocantins FR. Promoção da saúde e educação crítica. Interface – Comunicação, Saúde, Educação. 2012; 16(40):235-246.

Oliveira RM. A construção do conhecimento nas práticas de educação em saúde: repensando a relação entre profissionais dos serviços e a população. Perspec Ciênc Inf. 2003;8(esp.):22-45.

Flisch TMP, Alves RH, Almeida TAC, Torres HC, Schall VT, Reis DC. Como os profissionais da atenção primária percebem e desenvolvem a Educação Popular em Saúde? Interface – Comunicação, Saúde, Educação. 2014;18(supl.2):1255-1268.

Machado MFAS, Monteiro EMLM, Queiroz DT, Vieira NFC, Barroso MGT. Integralidade, formação de saúde, educação em saúde e as propostas do SUS - uma revisão conceitual. Ciênc Saude Colet. 2007;12(2):335-342.

Fernandes MCP, Backes V. Educação em saúde: perspectivas de uma equipe da Estratégia Saúde da Família sob a óptica de Paulo Freire. Rev Bras Enferm. 2010;63(4):567-573.

Campos L, Wendhausen A. Participação em saúde: concepções e práticas de trabalhadores de uma equipe da estratégia de saúde da família. Texto Contexto Enferm 2007;16(2):271-279.

Figueiredo MFS, Rodrigues Neto JF, Leite MTS. Educação em saúde no contexto da Saúde da Família na perspectiva do usuário. Interface – Comunicação, Saúde, Educação. 2012;16(41):315-329.

Melo G, Santos RM, Trezza MCSF. Entendimento e prática de ações educativas de profissionais do Programa Saúde da Família de São Sebastião - AL: detectando dificuldades. Rev Bras Enferm. 2005;58(3):290-295.

Silva CP, Dias MAS, Rodrigues AB. Práxis educativa em saúde dos enfermeiros da Estratégia Saúde da Família. Ciênc Saude Colet. 2009;14(1):1453-1462.

Roecker S, Budó MLD, Marcon SS. Trabalho educativo do enfermeiro na Estratégia Saúde da Família: dificuldades e perspectivas de mudanças. Rev Esc Enferm USP. 2012;46(3):641-649.

Prefeitura Municipal do Recife [homepage na internet]. Plano municipal de saúde 2010/2013[acesso em 19 de julho de 2015]. Disponível em www2.recife.pe.gov.br

FontanellaI BJB, Luchesi BM, Saidel MGB, Ricas J, Turato ER, Melo DG. Amostragem em pesquisas qualitativas: proposta de procedimentos para constatar saturação teórica. Cad Saúde Pública. 2011;27(2):388-394.

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 11 ed. São Paulo: Hucitec, 2008.

Bardin L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2011.

Besen CB, Souza Netto M, Daros, MA, Silva FW, Silva, CG, Pires MF. Estratégia Saúde da Família como objeto de Educação em Saúde. Saude Soc. 2007; 16(1):57-68.

Silva CMC, Meneghim MC, Pereira AC, Mialhe FL. Educação em saúde: uma reflexão histórica de suas práticas. Ciênc Saude Colet. 2010;15(5):2539-2550.

Freire P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários a prática educativa. 12ª ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

Jesus MCP, Santos SMR, Amaral AMM, Costa DMN, Aguilar KSM. O discurso do enfermeiro sobre a prática educativa no programa saúde da família em juiz de fora, Minas Gerais, Brasil. Rev APS. 2008;11(1):54-61.

Gazzinelli MF, Gazzinelli A, Reis DC, Penna CM. Educação em saúde: conhecimentos, representações sociais e experiências da doença. Cad Saude Publica. 2005;21(1):200-206.

Moura ERF, Souza RA. Educação em saúde reprodutiva: proposta ou realidade do Programa Saúde da Família? Cad Saude Publica. 2002;18(6):1809-1811.

Roecker S, Budó MLD, Marcon SS. Trabalho educativo do enfermeiro na Estratégia Saúde da Família: dificuldades e perspectivas de mudanças. Rev Esc Enferm. 2012;46(3):641-649.

Machado MFAS, Vieira NFC. Educação em saúde: o olhar da equipe de saúde da família e a participação do usuário. Rev Lat Am Enfermagem. 2009;17(2):1-8.

Stotz EN, David HMSL, Borntein VJ. O agente comunitário de saúde como mediador: uma reflexão na perspectiva da educação popular em saúde. Rev APS. 2009; 12(4):487-497.

Fernandes MCP, Backes VMS. Educação em saúde: perspectivas de uma equipe da Estratégia Saúde da Família sob a óptica de Paulo Freire. Rev Bras Enferm. 2010;63(4):567-573.




DOI: http://dx.doi.org/10.5020/18061230.2015.p75

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia