Intoxicação medicamentosa em criança - doi: 10.5020/18061230.2003.p10

Denilce Alves Alcântara, Luiza Jane Eyre de Souza Vieira, Vera Lígia Montenegro de Albuquerque

Resumo


O trabalho teve como objetivos identificar os medicamentos indutores de intoxicação exógena em crianças atendidas em um hospital de emergência, evidenciando idade e gênero prevalentes, bem como as reações apresentadas pelas crianças intoxicadas. Trata-se de estudo documental, retrospectivo e descritivo, tendo como amostra 203 fichas de atendimentos, em 1997, em Fortaleza, Ceará, Brasil. Os resultados mostraram que 77% das crianças intoxicadas têm entre 1 e 4 anos; o sexo masculino registra 54% dessas ocorrências; os antidepressivos, os broncodilatadores e vitaminas foram os principais medicamentos identificados; sonolência, agitação psicomotora, taquicardia e vômitos foram as reações mais evidenciadas. Conclui-se que os medicamentos alcançam índice representativo nas intoxicações em crianças, as famílias devem atentar para o acondicionamento seguro desses medicamentos e faz-se mister que o governo implante e faça cumprir, a adoção de Embalagem Especial de proteção à Criança em nosso país.

Palavras-chave


Envenenamento; Criança; Preparações farmacêuticas/efeitos adversos; Embalagem de medicamentos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/325

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia