Manicures/pedicures: conhecimento e práticas de biossegurança para hepatites virais

Lauyze Dall"ago Barbosa, Renato Nelson Sasso, Janete Lane Amadei

Resumo


Objetivo: Investigar o conhecimento e as práticas de biossegurança para hepatites virais de manicures/pedicures. Métodos: Estudo descritivo, transversal, quantitativo, através de questionário, utilizando instrumento de coleta de dados autoaplicado elaborado pelos pesquisadores, contendo dados da população (sexo, idade, tempo de atuação profissional) e conhecimentos básicos sobre transmissão de hepatite e práticas de biossegurança e higiene. Resultados: Entrevistaram-se 96 manicures/pedicures que atuam no Noroeste do Paraná. A maioria das profissionais já ouviu falar da patologia, mas somente 41,7% (n=40) fizeram o exame para detecção do vírus da hepatite; 38,39% (n=77) relataram como via de transmissão o sangue e 31,8% (n=63), a relação sexual. A reutilização de materiais descartáveis foi relatada por 60,4% (n=58); 55,2% (n=53) realizam esterilização de materiais e 27,1% (n=26) não a realizam. Não ficou evidenciada associação significativa entre tempo de profissão e as variáveis utilizadas: ouviu sobre hepatite (p=0,77025), realização de exames (p=0,035476), reutilização de materiais descartáveis (p=0,42691), lavagem de mãos (p=0,32876), uso de luvas descartáveis (p=0,33752) e esterilização de materiais (p=0,84443). Conclusão: As manicures entrevistadas não conhecem as exigências da Vigilância Sanitária no que concerne à prevenção da transmissão de hepatites.

Palavras-chave


Doenças Profissionais; Medidas de Segurança; Prevenção de Doenças.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


Garbaccio JL, Oliveira AC. O risco oculto no segmento de estética e beleza: uma avaliação do conhecimento dos profissionais e das práticas de biossegurança nos salões de beleza. Texto & Contexto Enferm.2013;22(4):989-98.

Moreira ACA, Silva FL, Silva JKF, Moreira JLC. Grau de informações dos profissionais de salões de beleza sobre AIDS e hepatite. Rev Ciênc Méd Biol. 2013;12(3):359-66.

Melo FCA, Isolani A. Hepatite B e C: do risco de contaminação por materiais de manicure/pedicure à prevenção. Rev Saúde e Biol. 2011;6(2):72-8.

Garbaccio JL, Oliveira AC. Biossegurança e risco ocupacional entre os profissionais do segmento de beleza e estética: revisão integrativa. Rev Eletrônica Enferm. 2012;14(3):702-11.

Yoshida CH, Oliveira RA, Coelho PG, Fonseca FLA, Filipini R. Processo de esterilização de instrumentais em estabelecimentos comerciais com serviços de manicures e pedicuros. Acta Paul Enferm. 2014;27(1):18-22.

Moraes JT, Barbosa FI, Costa TRS. Ferreira FF. Hepatite B: conhecimento dos riscos e adoção de medidas de biossegurança por manicures/manicures de Itaúna- MG. Rev Enferm Cent.-Oeste Min. 2012;2(3):347-57.

Cordeiro CAF, Hemmi APA, Ribeiro GC. Noções de biossegurança e ergonomia no trabalho: uma proposta de educação em saúde para manicures e pedicures de Diamantina, Minas Gerais. Extramuros Rev Ext Univast. 2013;1(2):53-60.

Brasil. Lei nº 12.595 de 18 de janeiro de 2012. Dispõe sobre o exercício das atividades profissionais de Cabeleireiro, Barbeiro, Esteticista, Manicure, Pedicure, Depilador e Maquiador [acesso em 2014 Out 14]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ ato2011-2014/2012/lei/l12592.htm

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (BR). Salões de beleza e similares [acesso em 2014

Nov 7]. Disponível em http://portal.anvisa. gov. b r /wps/content/Anvisa+Portal /Anvisa/ Ouvidoria/Assunto+de+Interesse/Fique+de+Olho/ Saloes+de+beleza+e+similares

Garcia, KAP, Bento CF, Costa KF. Riscos ocupacionais de uma amostra dos profissionais da beleza do município de Goiânia. Revista Visão Acadêmica. Universidade Estadual de Goiás. 2012;3(4):102-15.

Mezzomo J, Santana AOTO, Ströher D, Zuravski L, Pilar, BC, Pavin NF, et al. Inquérito sorológico para hepatites B e C em manicures e pedicures no Município de Uruguaiana – RS. An Salão Intern Ensino Pesquisa Extensão [periódico na Internet]. 2011 [acesso em 2014 Nov 7];3(2). Disponível em: http://seer.unipampa.edu.br/index.php/siepe/article/view/3465

Figueiredo RM, Piai TH. Hepatite C e Enfermagem: Revisão De Literatura. REME Rev Min Enferm. 2007;11(1):86-89.

Cavalheiro NP. Hepatite C: Transmissão entre Casais. São Paulo: Latin American Knowledg Harvester; 2004.

Diniz AF, Matté GR. Procedimentos de biossegurança adotados por profissionais de serviços de embelezamento. Saúde Soc. 2013;22(3):751-9.

Secretária de Estado da Saúde do Paraná (BR). Resolução SESA nº 204/2009, de 17 de março de 2009 [acesso em 2014 Out 20]. Disponível em http://www. saude.pr.gov.br/arquivos/File/Legislacao/estudual_ resolucao/RES_SESA204_09Podologia.pdf

Ministério da Saúde (BR), Coordenação de Controle de Infecção Hospitalar. Processamento de artigos e superfícies em estabelecimentos de saúde. 2ª ed. Brasília: Ministério da Saúde; 1994.




DOI: https://doi.org/10.5020/18061230.2015.p361

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia