Detecção da mutação 35delG de fatores etiológico ambientais em usuários de implante coclear - doi:10.5020/18061230.2009.p69

Camila Nogueira Lélis, Marília Fontenele e Silva Câmara, Edi Lúcia Sartorato

Resumo


Objetivo: Identificar a ocorrência da mutação 35delG e de fatores ambientais relacionados à perda auditiva em pacientes usuários de implante coclear, determinando o ganho funcional auditivo após o implante. Métodos: Tratou-se de um estudo transversal realizado em seis voluntários, com idades variando de cinco a vinte e um anos. As variáveis estudadas consistiram da identificação de fatores de risco para a perda auditiva no período pré-natal, peri-natal e pós-natal. Para o estudo genético, pesquisou-se a ocorrência da mutação 35delG no gene da conexina 26. O ganho funcional devido ao implante foi avaliado com o estímulo “tom puro”, em frequências moduladas de 250Hz, 500Hz, 1000Hz, 2000Hz, 3000Hz e 4000Hz. Resultados: Na pesquisa de fatores ambientais, evidenciaram-se relatos de infecções do grupo TORCH (Toxoplamose, Rubéola, Citomegalovírus, Herpes e Sífilis), hipertensão materna, uso de abortivos, Meningite, Sarampo, oxigenoterapia e Icterícia. O estudo genético revelou dois casos de mutação 35delG, um em homozigose e outro em heterozigose. O ganho funcional do implante coclear variou de 60 a 85dBNA. Conclusão: Na amostra estudada, evidenciaram-se as ocorrências da mutação 35delG e de fatores ambientais relacionados à deficiência auditiva. As medidas de ganho funcional foram satisfatórias, independente da etiologia relacionada à perda.

Palavras-chave


Genética; Mutação; Perda Auditiva; Implante Coclear.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5020/348

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia