Percepções e vivências de cuidadores familiares de idosos acamados

Ticiano Magalhães Dantas, Lindaiane Bezerra Rodrigues, Wine Suélhi dos Santos, Josefa Cristina Dias, Nathalia Matos de Santana, Ivana Cristina Vieira de Lima

Resumo


Objetivo: Conhecer as percepções e vivências de cuidadores familiares de idosos acamados. Métodos: Estudo descritivo, exploratório, com abordagem qualitativa, realizado em janeiro de 2015 com quatro cuidadores em uma Unidade de Saúde da Família no município de Araripe-CE. A coleta de dados deu-se a partir de uma entrevista semiestruturada, sendo as informações organizadas através da técnica de análise de conteúdo. A partir da análise dos depoimentos dos cuidadores, emergiram três categorias: o processo de dependência do idoso; dificuldades vivenciadas no cotidiano do cuidador; e satisfação com o serviço de saúde no domicílio. Resultados: O processo de dependência do idoso ocorreu como consequência de processos patológicos, como neoplasia, acidente vascular encefálico e demência. No entanto, notou-se também que os fenômenos fisiológicos, próprios da velhice, também podem levar o indivíduo a tornar-se dependente dos cuidadores. Quanto às dificuldades enfrentadas pelos cuidadores, estes relataram ausência de envolvimento maior da família, haja vista que a centralização do trabalho gera sobrecarga e, consequentemente, afeta o cuidado com o idoso. O trabalho em equipe no contexto domiciliar é fundamental, pois permite um atendimento complementar e integral para o binômio idoso/cuidador. Conclusão: Envelhecer de forma saudável é o grande desafio a ser superado, pois o estabelecimento de hábitos de vida saudáveis é uma dificuldade vivenciada por todos os seguimentos sociais. Faz-se cada vez mais necessária a melhoria do atendimento domiciliar, com vistas à prestação de suporte aos cuidadores com vistas à melhor qualidade de vida do idoso acamado, bem como do cuidador.

Palavras-chave


Cuidadores; Idoso; Família; Idoso Fragilizado.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


Silva MRF, Yazbek MC. Proteção social aos idosos: concepções, diretrizes e reconhecimento de direitos na América Latina e no Brasil. R. Katálysis. 2014;17(1):102-10.

Belmonte LM, Lima IAX, Belmonte LAO, Gonçalves VP, Conrado JC, Ferreira DA. Força de preensão manualde idosos participantes de grupos de convivência. Rev Bras Promoç Saúde. 2014;27(1):85-91.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. Censo demográfico 2010. Rio de Janeiro; 2010 [acesso em 2015 Jan 28]. Disponível em: http://www.censo2010. ibge.gov.br/sinopse/index.php?dados=12&uf=00.

Bezerra FC, Almeida MI, Nóbrega-Therrien S. Estudos sobre envelhecimento no brasil: revisão bibliográfica. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2012;15(1):155-67.

Veras RP. Estratégias para o enfrentamento das doenças crônicas: um modelo em que todos ganham. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2011;14(4):779-86.

Moraes EN. Atenção à saúde do idoso: aspectos conceituais. Brasília: Organização Pan-Americana da Saúde; 2012.

Brasil. Constituição da República Federativa do Brasil: texto constitucional promulgado em 5 de outubro de 1988, com as alterações adotadas pelas emendas Constitucionais nos 1/1992 a 68/2011, pelo Decreto legislativo nº 186/2008 e pelas emendas Constitucionais de Revisão nos 1 a 6/1994. 35ª ed. Brasília: Câmara dos Deputados; 2012.

Floriano LA, Azevedo RCS, Reiners AAO, Sudré MRS. Cuidado realizado pelo cuidador familiar ao idoso dependente, em domicílio, no contexto da estratégia de saúde da família. Texto & Contexto Enferm. 2012;21(3):543-8.

Marconi MA, Lakatos EM. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisa, elaboração, análise e interpretação de dados. São Paulo: Atlas; 2011.

Pereira JM. Mais sobre manual de metodologia da pesquisa científica. 3ª ed. São Paulo: Atlas; 2012.

Kahlmeyer-Mertens RS. Como elaborar projetos de pesquisa: linguagem e método. Rio de Janeiro: FGV; 2014.

Governo do Estado do Ceará. Apresenta informações sobre os municípios cearenses. 2014 [acesso em 2015 Jan 26]. Disponível em: http://www.ceara.gov.br/ municipios-cearenses/780-municipios-com-a-letraa#munic-pio-araripe

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Sistema de Informação da Atenção Básica - SIAB: indicadores 2014. Brasília: Ministério da Saúde; 2014.

Canzonieri AM. Metodologia da pesquisa qualitativa na saúde. Petrópolis: Vozes; 2015.

Bardin L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70; 2011.

Brasil (BR). Resolução nº 466, de 12 e dezembro de 2012. Brasília: Conselho Nacional de Pesquisa; 2012.

Pereira RA, Santos EB, Fhon JRS, Marques S, Rodrigues RAP. Sobrecarga dos cuidadores de idosos com acidente vascular cerebral. Rev Esc Enferm USP. 2013;47(1):185-92.

Vieira L, Nobre JRS, Bastos CCBC, Tavares KO. Cuidar de um familiar idoso dependente no domicílio: reflexões para os profissionais da saúde. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2012;15(2):255-63.

Santos AA, Pavarini SCL. Funcionalidade familiar de idosos com alterações cognitivas: a percepção do cuidador. Rev Esc Enferm USP. 2012;46(5):1141-7.

Santos NMF, Tavares DMS. Correlação entre qualidade de vida e morbidade do cuidador de idoso com acidente vascular encefálico. Rev Esc Enferm USP. 2012;46(4):960-6.

Gratao ACM, Vendrúscolo TRP, Talmelli LFS, Figueiredo LC, Santos JLF, Partezani RA. Sobrecarga e desconforto emocional em cuidadores de idosos. Texto & Contexto Enferm. 2012;21(2):304-12.

Oliveira DC, D’Elboux MJ. Estudos nacionais sobre cuidadores familiares de idosos: revisão integrativa. Rev Bras Enferm. 2012;65(5):829-38.

Araújo I, Paúl C, Martins M. Viver com mais idade em contexto familiar: dependência no auto cuidado. Rev Esc Enferm USP. 2011;45(4):869-75.

Castro BMMM, Telles JL. O Cuidado do Idoso no contexto familiar: percepção da equipe de saúde da família. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2010;13(3):349-60.

Ribeiro AG, Cotta RMM, Silva LS, Ribeiro SMR, Dias CMGC, Mitre SM. Hipertensão arterial e orientação domiciliar: o papel estratégico da saúde da família. Rev Nutr. 2012;25(2):271-82.




DOI: https://doi.org/10.5020/18061230.2015.p411

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia