Desigualdades socioeconômicas e mortalidade por câncer: um estudo ecológico no Brasil

Isabelle Ribeiro Barbosa, Íris do Céu Clara Costa, María Milagros Bernal Pérez, Dyego Leandro Bezerra de Souza

Resumo


Objetivo: Analisar as desigualdades socioeconômicas e a mortalidade por câncer no Brasil. Métodos: Foram analisados os óbitos por câncer ocorridos entre 2010 e 2012, obtidos no Sistema de Informação sobre Mortalidade. Foram selecionados 268 municípios brasileiros que apresentaram população acima de 80 mil habitantes e melhor qualidade de informação. Os indicadores socioeconômicos referentes ao ano 2000 foram extraídos do Atlas Brasil 2013. Para analisar a correlação entre indicadores socioeconômicos e a mortalidade por câncer foi utilizada a Correlação de Pearson e a regressão linear simples. Resultados: Verificou-se correlação negativa com o analfabetismo (r=-0,509) e com o Gini (r=-0,197); a correlação foi positiva com o indicador de renda (r=0,414) e esperança de vida (r=0,537); a regressão linear simples mostrou que há uma associação fraca entre a mortalidade por câncer e as variáveis socioeconômicas pesquisadas. Conclusão: A análise da mortalidade por câncer nos municípios brasileiros mostrou que as maiores taxas de mortalidade foram registradas nos municípios com as melhores condições socioeconômicas, expressadas pelos indicadores de renda e esperança de vida.

Palavras-chave


Neoplasias; Mortalidade; Fatores Socioeconômicos; Desigualdades em Saúde.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


Bray F, Jemal A, Grey N, Ferlay J, Forman D. Global cancer transitions according to the Human Development Index (2008–2030): a population-based study. Lancet Oncol. 2012;13(8):790-801.

Farmer P, Frenk J, Knaul FM, Shulman LN. Expansion of cancer care and control in countries of low and middle income: a call to action. Lancet. 2010; 376(9747):1186-93.

Parkin DM. The role of cancer registries in cancer control. Int J Clin Oncol. 2008;13(2):102-11.

Barbosa IR, Souza DLB, Costa ICC, Pérez MB. Cancer mortality in Brazil. Medicine (Baltimore). 2015;94(16):e746.

Puigpinós R, Borrell C, Antunes JLF, Azlor E, Pasarín MI, Serral G, et al. Trends in socioeconomic inequalities in cancer mortality in Barcelona: 1992–2003. BMC Public Health. 2009;9:35.

Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Estimativa 2016: incidência de câncer no Brasil. Rio de Janeiro: INCA; 2015.

Barbosa IR, Costa ICC, Bernal MM, Souza DLB. Tendência das taxas de mortalidade pelas dez principais causas de óbitos por câncer no Brasil, 1996-2012. Rev Ciência Plural. 2016;2(1):3-16.

Barbosa IR, Costa ICC, Bernal MM, Souza DLB. As iniquidades sociais e as disparidades na mortalidade por câncer relativo ao gênero. Rev Ciência Plural. 2015;1(2):79-86.

Pisani P. The cancer burden and cancer control in developing countries. Environ Health. 2011;10(Suppl1):S2

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. Estimativas da população [acesso em 2014 Jul 20]. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/estimativa2015/default.shtm

Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Atlas do Desenvolvimento Humano do Brasil: consulta [acesso em 2014 Jul 20]. Disponível em: http://www. atlasbrasil.org.br/2013/pt/consulta/

Doll R, Payne P, Waterhouse JA, editors. Cancer Incidence in Five Continents. Berlin: Springer; 1966.

Guimarães RM, Rocha PGM, Muzi CD, Ramos RS. Incremento de renda e mortalidade por câncer colorretal no Brasil, 2001-2009. Arq Gastroenterol. 2013;50(1):64-9.

Kiadaliri AA. Social disparity in breast and ovarian cancer incidence in Iran, 2003-2009: a time trend province-level study. J Breast Cancer. 2013;16(4):372-77.

Strand BH, Kunst A, Huisman M, Menvielle G, Glickman M, Bopp M, et al. The reversed social gradient: higher breast cancer mortality in the higher educated compared to lower educated. A comparison of 11 European populations during the 1990s. Eur J Cancer. 2007;43(7):1200-7.

Ferreira MAF, Gomes MN, Michels FAS, Dantas AA, Latorre MRDO. Desigualdade social no adoecimento e morte por câncer de boca e orofaríngeo no Município de São Paulo, Brasil: 1997 a 2008. Cad Saúde Pública. 2012;28(9):1663-73.

Antunes JLF, Toporcov TN, Biazevic MGH, Boing AF, Bastos JL. Gender and racial inequalities in trends of oral cancer mortality in Sao Paulo, Brazil. Rev Saúde Pública. 2013;47(3):470-8.

Ribeiro AA, Nardocci AC. Desigualdades socioeconômicas na incidência e mortalidade por câncer: revisão de estudos ecológicos, 1998-2008. Saúde Soc. 2013;22(3):878-91.

Sharpe KH, McMahon AD, Raab GM, Brewster DH, Conway DI. Association between Socioeconomic Factors and Cancer Risk: A Population Cohort Study in Scotland (1991-2006). PLoS ONE. 2014;9(2):e89513.

Barros MBA, Franscisco PMSB, Zanchetta LM, César CLG. Tendências das desigualdades sociais e demográficas na prevalência de doenças crônicas no Brasil, PNAD: 2003- 2008. Ciênc Saúde Coletiva. 2011;16(9):3755-68.

United Nations Developments Program - UNDP. Human development reports [acesso em 2014 Jun 30]. Disponível em: www.hdr.org∕in∕data

Schramm JMA, Oliveira AF, Leite IC, Valente JG, Gadelha AMJ, Portela MC, et al. Transição epidemiológica e o estudo de carga de doença no Brasil. Ciênc Saúde Coletiva. 2004;9(4):897-908.

Ferlay J, Steliarova-Foucher E, Lortet-Tieulent J, Rosso S, Coebergh JW, et al. Cancer incidence and mortality patterns in Europe: estimates for 40 countries in 2012. Eur J Cancer. 2013;49(6):1374-403.

Graham H. Health Inequalities, social determinants and public health policy. Policy Polit. 2009;37(4):463-79.

Goss PE, Lee BL, Badovinac-Crnjevic T, Strasser-Weippl K, Chavarri-Guerra Y, St Louis J, et al. Planning cancer control in latin america and the caribbean. Lancet Oncol. 2013;14(5):391-436.




DOI: http://dx.doi.org/10.5020/18061230.2016.p350

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia