Proposta e validação de um protocolo de triagem para identificar as manifestações fonoaudiológicas na hanseníase

Loise Elena Zanin, Daniel Hardy Melo, Maria Do Socorro Melo Carneiro, Juliana Mendes Gomes, Vicente de Paulo Teixeira Pinto, Leonardo Wilner Barros Silva, Ítalo Rosse Santos, Amanda Kathleen Mendonça Rodrigues

Resumo


Objetivo: Propor e validar o conteúdo do protocolo de triagem para identificação das manifestações fonoaudiológicas na hanseníase. Métodos: Este estudo foi organizado em duas fases: pesquisa bibliográfica para subsidiar a construção do instrumento de triagem e posterior avaliação da adequação do conteúdo por um painel de especialistas. Para avaliar a relevância/ representatividade das respostas, utilizou-se o Índice de Validade de Conteúdo (IVC) com concordância mínima de 90%. Resultados: A leitura do material resultou na construção de um instrumento de 18 itens, abrangendo quatro seções: audiologia, voz, deglutição e fala/motricidade orofacial. A etapa seguinte constou da análise da representatividade dos itens do protocolo pelos juízes. Após a primeira análise, a validação do conteúdo resultou na permanência de dez com IVC total de 100%. Conclusão: O protocolo de triagem foi considerado um instrumento válido para identificar as manifestações fonoaudiológicas na hanseníase.

Palavras-chave


Hanseníase; Fonoaudiologia; Estudos de Validação; Atenção Primária à Saúde.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


Zanin LE, Albuquerque IMN, Melo DH. Fonoaudiologia e estratégia de saúde da família: o estado da arte. Rev CEFAC. 2015;17(5):1674-88.

Machado RR, Costa E, Erdmann AL, Albuquerque GL, Ortiga AMB. Entendendo o pacto pela saúde na gestão do SUS e refletindo sua implementação. Rev Eletrônica Enferm [Internet]. 2009 [acesso em 2016 Mar 20];11(1):181-7. Disponível em: https://www.fen.ufg.br/fen_revista/v11/n1/pdf/v11n1a23.pdf

Jacobi JS, Levy DS, Silva LM. Disfagia: avaliação e tratamento. Rio de Janeiro: Revinter; 2003.

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Vigilância em saúde: dengue, esquistossomose, hanseníase, malária, tracoma e tuberculose. 2ª ed. rev. Brasília: Ministério da Saúde; 2008. (Caderno de Atenção Básica, nº 21).

Lanza FM , Vieira NF, Oliveira MMC, Lana FCF. Instrumento para avaliação das ações de controle da hanseníase na Atenção Primária. Rev Bras Enferm. 2014;67(3):339-46.

Polit DF, Beck CT. The content validity index: are you sure you know what’s being reported? Critique and recomendations. Res Nurs Health. 2006;29(5):489-97.

Coluci MZO, Alexandre NMC, Milan D. Construção de instrumentos de medida na área da saúde. Ciênc Saúde Coletiva. 2015;20(3):925-36.

Rawlani S, Patil CY, Bhowte R, Degwekar S, Rawlani S, Chandak R, et al. Evaluation of hearing impairment in leprosy patients taking multidrug therapy. Indian J Lepr. 2013;85(4):171-6.

Koyuncu M, Celik O, Inan E, Ozturk A. Doppler sonography of vertebral arteries and audiovestibular system investigation in leprosy. Int J Lepr Other Mycobact Dis. 1995;63(1):23-7.

Rodrigues RC. Hanseníase: características auditivas e epidemiológicas [dissertação]. Recife: Fundação Oswaldo Cruz, Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães, Departamento de Saúde Coletiva; 2005.

Lemieux L, Cherian TA, Richard B. The stapedial reflex as a topographical marker of proximal involvement of the facial nerve in leprosy. A pilot study. Lepr Rev.1999;70(3):324-32.

Obando RA, García León N, Márquez MV. Lepra laríngea. Acta Otorrinolaringol Cir Cabeza Cuello. 2012;40(1):71-3.

Pereira EC, Almeida LS, Luccia G. Alterações fonoaudiológicas em pacientes portadores de Hanseníase. Rev Univago. 2013;9(1):8-12.

Palheta FX Neto, Silva M Filho, Pantoja JMS Junior, Teixeira LLC, Miranda RV, Palheta ACP. Principais queixas vocais de pacientes idosos pós-tratamento para hanseníase. Braz J Otorhinolaryngol. 2010;76(2):156-63.

Reichart PA, Srisuwan S, Metah D. Lesions of the facial and trigeminal nerve in leprosy. An evaluation of 43 cases. Int J Oral Surg. 1982;11(1):14-20.

Ghosh S, Gadda RB, Vengal M, Pai KM, Balachandran C, Rao R, et al. Oro-facial aspects of leprosy: report of two cases with literature review. Med Oral Patol Oral Cir Bucal. 2010;15(3):459-62.

Sánchez Legaza E, Guerrero Cauqui R. Lepra orofaríngea. Acta Otorrinolaringol Cir Cabeza Cuello. 2013;40(4):325-7.

Costa MRSN. Considerações sobre o envolvimento da cavidade bucal na hanseníase. Hansen Int 2008;33(1):41-4.

Martins ACC, Miranda A, Oliveira MLW, Bührer- Sékula S, Martinez A. Nasal mucosa study of leprosy contacts with positive serology for the phenolic glycolipid 1 antigen. Braz J Otorhinolaryngol. 2010;76(5):579-87.

Villar VM, Furia CL, Mello EJ Junior. Disfagia orofaríngea em indivíduos portadores de hanseníase. Rev CEFAC. 2004;6(2):151-7.

Dhawan AK, Verma P, Sharma S. Oral lesions in leprosy revisited: a case report. Am J Dermatopathol. 2012;34(6):666-7.

Opromolla DVA, Opromolla MA, Ura S. Lesões dimorfas na cavidade oral. Hansen Int. 2003;28(2):151-5.

Thomas M, Emmanuel M. A case of advanced lepromatous leprosy with rhino-oro-laryngological involvement in the post-elimination era. Indian J Lepr. 2009;81(2):81-2.

Quintas VG, Salles PV, Costa VC, Alvarenga EA, Miranda ICC, Attoni TM. Achados fonoaudiológicos na hanseníase: considerações teóricas. Rev Soc Bras Fonoaudiol. 2009;14(3):560-4.

Lalla R, Mulherkar RV, Misar PV. Incomplete peripheral facial nerve palsy and ulnar neuropathy due to leprosy mistaken as faciobrachial stroke. BMJ Case Rep. 2015; 2015.

Malhotra HS, Garg RK, Goel MM, Jain A, Gupta A, Lalla R, et al. Bilateral facial synkinesis in leprosy. BMJ Case Rep. 2012;2012.

Richard BM, Jacobs JM. Facial nerve pathology in leprosy: searching for the proximal extent of the lesion in facial nerve biopsies. Lepr Rev. 1999;70(3):333-44.

Ramos JMH, Souto FJD. Incapacidade pós-tratamento em pacientes hansenianos em Várzea Grande, Estado de Mato Grosso. Rev Soc Bras Med Trop. 2010;43(3):293-7.

Britton WJ. The management of leprosy reversal reactions. Lepr Rev 1998;69(3):225-34.




DOI: http://dx.doi.org/10.5020/18061230.2016.p564

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia