Conhecimento sobre diabetes mellitus entre profissionais da rede pública de ensino

Lígia Rejane Siqueira Garcia, Tatiana Dayane Veras Gurgel Araújo, Priscila Gabriela Oliveira da Silva, Harrison Gustavo Silva de Medeiros, Sabrinne Santos de Barros, Lívia Cristina Siqueira Garcia

Resumo


Objetivo: Descrever o conhecimento de profissionais da rede pública de ensino sobre a doença, o tratamento e as complicações à saúde de pessoas com diabetes mellitus. Métodos: Estudo transversal, observacional, em que se aplicou questionário estruturado a 50 funcionários de escolas públicas da cidade de Natal, Rio Grande do Norte, no ano de 2014, contendo 30 perguntas abertas e fechadas que abordavam informações a respeito da identificação do funcionário e do seu conhecimento em relação à doença, complicações e cuidados no manejo do portador de diabetes em casos de hipoglicemia. Foram realizadas medidas de associação entre o conhecimento dos profissionais sobre diabetes e as variáveis independentes (idade, gênero e profissão), sendo adotado nível de significância p<0,05. Resultados: Apenas a profissão de professor mostrou associação com o conhecimento sobre a doença. Dos entrevistados, 62% (n=36) conseguiram definir a doença, 86% (n=43) conheciam as formas de tratamento e apenas 28% (n=14) conheciam os valores de normalidade para a glicemia. Conclusão: O conhecimento dos profissionais investigados a respeito da diabetes abrange as dimensões relativas à definição, complicações e formas de tratamento. Porém, ficou evidenciado que possuem menos conhecimento sobre os cuidados e o manejo da doença, especialmente quando questionados sobre situações de risco, como hipoglicemia e valor de normalidade para a glicose.

Palavras-chave


Diabetes Mellitus; Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde; Trabalhadores; Saúde Escolar.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


International Diabetes Federation. Atlas de la Diabetes de la FID. Bélgica: FID; 2015.

Fialho FA, Leal DT, Vargas Dias IMA, Nascimento L, Arruda WC. A vivência dos familiares de crianças e adolescentes portadores de diabetes mellitus tipo 1. Rev Eletrônica. Enferm [Internet]. 2012. [acesso em: 29 Nov 16] 14(1):189-96. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fen/article/view/9641

Queiroz MVO, Brito LMMC, Pennafort VPS, Bezerra FSM. Sensitizing children with diabetes to self-care: Contributions to educational practice. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2016;20(2):337-43.

Nascimento LC, Amaral MJ, Sparapani VC, Fonseca LMM, Nunes MDR, Dupas G. Diabetes mellitus tipo 1: evidências da literatura para seu manejo adequado, na perspectiva de crianças. Rev Esc Enferm USP. 2011;45(3):764-9.

Pennafort VPS, Queiroz MVO, Nascimento LC, Guedes MVC. Network and social support in family care of children with diabetes. Rev Bras Enferm. 2016;69(5):856-63.

Harada J, Mattos PCA, Pedroso GC, Moreira AMM, Guerra AB, Silva CS, et al. Cadernos de Escolas Promotoras de Saúde I. Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de Pediatria [acesso em 2016 Nov 27]. Disponível em: http://www.sbp.com.br/img/cadernosbpfinal.pdf

Aycan Z, Önder A, Çetinkaya S, Bilgili H, Yıldırım N, Baş VN, et al. Assessment of the knowledge of diabetes mellitus among school teachers within the scope of the managing diabetes at school program. J Clin Res Pediatr Endocrinol. 2012;4(4):199-203.

Simões ALA, Stacciarin TSG, Dal Poggetto MT, Maruxo HB, Soares HM, Simões ACA. Conhecimento dos professores sobre o manejo da criança com diabetes mellitus. Texto & Contexto Enferm. 2010;19(4):651-7.

Monteiro LZ, Spinato IL, Pinheiro MHNP, da Silva CAB, Montenegro RM Junior. Exercício físico em crianças com diabetes mellitus tipo 1: conhecimento do profissional de educação física. Rev Bras Ciênc Mov. 2009;17(2):1-23.

Ministério da Saúde (BR). Caderno do gestor do PSE. Brasília: Ministério da Saúde; 2015.

Silva CS, Bodstein RCA. A theoretical framework on intersectoral practice in School Health Promotion. Ciênc Saúde Coletiva. 2016;21(6):1777-88.

Mont’Alverne DGB, Catrib AMF. Promoção da saúde e as escolas: como avançar [editorial]. Rev Bras Promoç Saúde. 2013;26(3):307-8.

Jacquez F, Stout S, Alvarez-Salvat R, Fernandez M, Villa M, Sanchez J, et al. Parent perspectives of diabetes management in schools. Diabetes Educ. 2008;34(6):996-1003.

Gomes-Villas Boas LC, Foss MC, Freitas MCF, Pace AE. Relação entre apoio social, adesão aos tratamentos e controle metabólico de pessoas com diabetes mellitus. Rev Latinoam Enferm. 2012;20(1):1-8.

Hall WJ, Zeveloff A, Steckler A, Schneider M, Thompson D, Pham T, et al. Process evaluation results from the HEALTHY physical education intervention. Health Educ Res 2012;27(2):307-18.

Särnblad S, Åkesson K, Fernström L, Ilvered R, Forsander G. Improved diabetes management in Swedish schools: results from two national surveys. Pediatr Diabetes [Internet]. 2016 [acesso em: 29 Nov 16]. Disponível em: http://onlinelibrary.wiley.com/journal/10.1111/(ISSN)1399-5448/earlyview.

American Diabetes Association. Diabetes care in the school and day care setting diabetes care. 2012;35(Supp 1):S76-S80.

Ministério da Saúde BR), Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Instrutivo PSE. Brasília: Ministério da Saúde; 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.5020/18061230.2017.p57

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza - Ceará - Brasil - e-ISSN: 1806-1230

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia